quinta-feira, 6 de julho de 2017

RUMO AMPLIA IMPORTAÇÃO DE TRILHOS PARA MANUTENÇÃO DE FERROVIAS.

Navios carregados de trilhos fabricados na Áustria, Rússia e Estados Unidos estão chegando com frequência aos portos de Paranaguá (PR) e Santos (SP). A concessionária de ferrovias Rumo ampliou a importação desses materiais, com investimento reforçado na manutenção das linhas férreas sob sua administração, que atendem seis estados: São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

As importações de 2017 somam 41 mil toneladas de material, praticamente o dobro do volume médio registrado em anos anteriores. Outras 28 mil toneladas já estão previstas para 2018, totalizando 71 mil toneladas. “As importações previstas para os próximos meses representam investimento de R$ 150 milhões em manutenção”, afirma o coordenador de Suprimentos da Rumo, Guilherme Amaral Mocelin.

São trilhos para ferrovias de bitola larga (1,6 metro de largura) e estreita (1 metro). Ou seja, o material vai beneficiar a Operação Norte – que inclui a rota entre Rondonópolis (MT) e o Porto de Santos (SP), o corredor ferroviário mais movimentado do Brasil – e a Operação Sul – que atende toda a Região Sul do País.
Os trilhos chegam ao Brasil em barras de cerca de 25 metros de comprimento. Em seguida, são transportados para Bauru (SP) e Ponta Grossa (PR), onde a Rumo prepara barras de até 300 metros para instalação nas ferrovias. O próprio transporte ferroviário é utilizado para transferência do material aos locais das obras de manutenção.

Os investimentos em manutenção vêm ocorrendo de forma contínua e reforçada. Desde a fusão com a América Latina Logística (ALL), em 2015, a Rumo vem mostrando que esse é o caminho para o Brasil ampliar a movimentação de cargas nas ferrovias. Com mais segurança e menos interrupções no tráfego ferroviário, o tempo das viagens diminui e, consequentemente, o fluxo de trens carregados pode ser maior.

Chegada aos portos

Uma das cargas de trilho importado chegou um mês atrás ao Porto de Paranaguá. O navio Rike veio da Argentina, com 7 mil toneladas de trilhos austríacos. Foi a segunda de duas cargas de 7 mil toneladas arrematadas pela Rumo no país sul-americano.

O Porto de Paranaguá já recebeu neste ano também carga de 5,8 mil toneladas de trilhos russos importados pela Rumo. Em dezembro, deve receber nova carga de 7 mil toneladas de trilhos austríacos.

O Porto de Santos recebeu uma carga de 3 mil toneladas de trilhos norte-americanos no primeiro semestre. Ainda neste ano, vai descarregar mais duas remessas de 7 mil toneladas de trilhos austríacos.

Além desses sete navios, mais quatro carregamentos estão previstos para 2018. São três para o Porto de Santos e um para o Porto de Paranaguá, cada um com 7 mil toneladas de trilhos.

A Rumo tem 12 mil quilômetros de malha ferroviária, 966 locomotivas, 28 mil vagões e quase 12 mil funcionários diretos e indiretos. Transporta produtos agrícolas e industriais em operações de exportação, importação e de abastecimento interno.

Loures Consultoria.

Visite> O Brasil Sobre Rodas.