segunda-feira, 24 de junho de 2019

SATÉLITE T-16 CONSTRUÍDO PELA AIRBUS É LANÇADO COM SUCESSO A BORDO DO ARIANE 5


O satélite de telecomunicações T-16, construído pela Airbus, foi lançado com sucesso a bordo do foguete Ariane 5 de Kourou, na Guiana Francesa


O T-16 usa como base a Eurostar E3000 da Airbus - uma plataforma geoestacionária altamente confiável - e é o 50º satélite Eurostar E3000 a ser lançado. Ele garantirá capacidade de satélite de alta potência para serviços de transmissão de televisão de alta disponibilidade, inclusive diminuindo os efeitos adversos provocados por chuvas.

Após o lançamento e desacoplamento, a espaçonave Eurostar E3000 utilizará seu próprio sistema de propulsão química para atingir uma órbita geoestacionária em aproximadamente uma semana. O T-16 garantirá serviços de transmissão de alta potência nas bandas Ku, Ka e Reverse. Por ser flexível, a espaçonave pode ser operada a partir de cinco faixas orbitais (de 99º Oeste a 119º Oeste) e cobrirá a área continental dos Estados Unidos, Alasca, Havaí e Porto Rico. Com uma massa de 6330 Kg no momento do lançamento e um poder de espaçonave de 18kW, o satélite foi criado para funcionar em órbita por 15 anos.

"O T-16 é um dos mais poderosos satélites de transmissão direto para casa, com um número recorde de +180 Amplificadores de Alta Potência. O T-16 será capaz de transmitir centenas de serviços de vídeo de qualidade UltraHD 4K diretamente para consumidores finais espalhados pelos EUA. Nossos satélites Eurostar já acumulam mais de 800 anos somados de serviços operacionais em órbita. Esse é um verdadeiro sucesso em dobro para nós, já que também estamos comemorando o 104º lançamento do Ariane 5", afirma Jean-Marc Nasr, Diretor da Airbus Space Systems.

A Airbus é líder global em aeronáutica, espaço e serviços relacionados. Em 2018, gerou receitas de €64 bilhões e empregou cerca de 134 mil profissionais. A empresa oferece a gama mais abrangente de aviões de passageiros e é líder europeia no fornecimento de aviões-tanque, de combate, transporte e missões, bem como uma das principais empresas espaciais do mundo. No segmento de helicópteros, fornece as soluções civis e militares mais eficientes do mundo.

Airbus
JeffreyGroup Brasil.

Leia> O Brasil Sobre Rodas

sábado, 22 de junho de 2019

CASA DA MÃE JOANA.
Por Marli Gonçalves*

NOSSOS INVERNOS INFERNOS INTERNOS


Pode até fazer frio, mas o clima continuará bem quente por aqui no país do dedinho de arminha, da torneira que não vai parar de vazar e das falas, atos e decisões do homem que nos desgoverna sem ter ao que parece qualquer preocupação ou noção dos estragos que semeia com olhar tenso e sem brilho. Pare para pensar quem é que está se dando bem com tudo isso.

O inverno é isso. O país tropical anda rendido. E absolutamente perplexo no dia a dia dos últimos meses assistindo a um espetáculo diário de besteirol sem qualquer graça, sem roteiro e com o apoio solene de comediantes medíocres de stand up. Sim, eles, de pé, em cima de palanques, tribunas, altares, púlpitos, onde quer que estejam, é só esperar, dali coisa boa é que não vem. O caso é pensar como chegaremos às próximas estações.

E, seja em quem foi que você, leitor, possa ter votado, não é possível que não perceba que estamos na famosa sinuca de bico, beira de precipício,  esquina do horror, e que não há reforma que resista a uma crise depois de outra, a tanta insanidade em verde amarelo, azul e branco – que agora aparece até na gravata que o homem coloca para anunciar  os amigos nos espaços vazios das crises.  O patriotismo é mais do que apenas refúgio; pode ser o biombo que esconde a incompetência ou algo mais que ainda não se revelou por completo. Apenas em parte.

Não adianta em público fechar os olhos, fazer marra, considerar-se feliz por tanta perturbação, pelo quanto pior, melhor, ou bater no peito, arrumar briga nas redes sociais, xingar a todos de comunistas ou "petistas", dizer que "estamos" atrapalhando, e que não queremos o fim da corrupção, patati patatá. Esses discursos não cabem mais depois de 180 dias de sandices, isso sem contar todas que já foram disparadas durante o período eleitoral. O governo anônimo, sem marca, do Marcelo Álvaro Antonio e agora do Jorge Antonio de Oliveira Francisco, os nomes de nomes.

Tudo o que se poderia até ter acreditado que ocorreria, veja só, não ocorreu. Os índices continuam ladeira abaixo, nenhuma reforma, e agora até de reeleição já ousou falar, convencido, o mesmo que a negava. Se alguém ainda punha fé na ampla presença de militares de alta patente no sistema, apure seus ouvidos e ouça o burburinho que anda entre eles, tratados com desprezo, este sim, bem patente. No masculino governo sumiram até com as leituras de libras antes tão aplaudidas. Reparou?

Seis meses que se passaram de tal forma que até ser oposição tornou-se dispensável. Também ... com essa que temos, desorientada, sem novos quadros, sem liderança. Ser imprensa acaba sendo apenas uma cruel repetição de gritos no escuro. Registra-se de dia o que à noite será mostrado nos telejornais, isso se não tiver havido algum recuo, uma dança sem par.

Depois eles se explicam lá no Programa do Ratinho. Em geral, gravado antes, bem editado. Não é sintomático?

Alguém, em algum lugar, nesse exato momento, deve estar se dando muito bem com isso tudo. É você? Temo que não.

Os incríveis primeiros seis meses de 2019


* Marli Gonçalves, jornalista. Observadora.

Me encontre:
marligo@uol.com.br
marli@brickmann.com.br


Leia> O Brasil Sobre Rodas

sexta-feira, 21 de junho de 2019

AIRBUS REGISTRA FORTE DEMANDA POR SUAS NOVAS AERONAVES COMERCIAIS E PRODUTOS COMPLEMENTARES DURANTE O PARIS AIR SHOW 2019


Durante a edição de 2019 do Paris Air Show, a Airbus conquistou novos negócios para 363 aeronaves comerciais, sendo 149 pedidos e 214 compromissos. Além disso, companhias aéreas e clientes de leasing também converteram 352 pedidos existentes de aeronaves, majoritariamente de aeronaves de corredor único A320 até aeronaves mais largas, como o A321neo e também o novo A321XLR. 

Esses números são um reflexo claro do sucesso da estratégia da Airbus de oferecer aeronaves com maior alcance aos clientes desse segmento. A feira também trouxe sucessos também para o A220, que conquistou novos pedidos para 85 aeronaves e para o A330neo, de fuselagem larga, que rendeu à Airbus pedidos e compromissos para 24 aeronaves novas.

A estrela da feira foi claramente o novo A321XLR, o novo modelo que representa a evolução do A321LR. O XLR é a aeronave de corredor único mais eficiente e com maior alcance do mundo e permitirá que as companhias aéreas que operam nesse segmento tenham acesso a mercados que exigem ainda mais alcance e capacidade de carga. No total, foram recebidos 48 pedidos desse último modelo, além de compromissos para outras 79 aeronaves e 99 conversões do A321 para o XLR. Esses negócios foram fechados com uma variedade de clientes do mundo todo.

Na categoria de fuselagem larga, o novo A330neo, deu continuidade à boa receptividade que obteve do mercado e conquistou negócios adicionais de clientes como Cebu Pacific e Virgin Atlantic. O aumento de vendas em Le Bourget foi especialmente alto para o A220.

Além disso, a Airbus Services demonstrou como está aprimorando seus serviços tradicionais nas áreas de manutenção, treinamento, operações de voo e upgrades, fazendo uso da plataforma Skywise da Airbus, bem como de outras novas tecnologias.

Airbus
JeffreyGroup Brasil.

Leia> O Brasil Sobre Rodas

CUMMINS BRASIL É RECONHECIDA COM SELO AMBIENTAL GUARULHOS

A Cummins Brasil mais uma vez é reconhecida com o Selo Ambiental Guarulhos, promovido pela Câmara Municipal e pela Prefeitura de Guarulhos. Em sua 15ª edição, o evento premiou os projetos De Gota em Gota, Ilhas Verdes e Óleo do Bem, desenvolvidos pela companhia.


Essa iniciativa tem como objetivo premiar os melhores projetos relacionados à preservação ambiental e foram avaliados por uma comissão julgadora, observando critérios como participação social, potencial de replicação, impacto socioambiental e sustentabilidade.

O projeto “De Gota em Gota” foi criado em 2015 pelos engenheiros da Cummins para minimizar os impactos da crise hídrica. Trata-se de um projeto que abrange tanto as áreas de Meio Ambiente quanto de Educação; os colaboradores voluntários da Cummins desenvolveram protótipos de cisternas, com capacidade de armazenamento de 200 litros para captação da água da chuva que foram distribuídas nas casas da comunidade. Entre 2015 e 2018, o De Gota em Gota instalou mais de 300 cisterna para a comunidade, conservando um total de mais de 847 mil litros, além de engajar 313 voluntários que dedicaram um total de 1.210 horas.

Para combater as zonas de calor e o sequestro de carbono em Guarulhos (SP), a Cummins firmou uma parceria com a Prefeitura da cidade no projeto Ilhas Verdes e desde 2010 colaboradores voluntários da empresa realizam o plantio de árvores. Até agora mais de 6 mil mudas já foram cultivadas proporcionando melhoria na qualidade de vida dos moradores por meio do conforto térmico e melhoria da qualidade do ar da região.

Criado em 2010, o projeto ambiental “Óleo do Bem” incentiva os funcionários da Cummins a trazerem óleo usado de suas residências até os ecopontos disponíveis na fábrica. Este projeto foi desenvolvido com o propósito de promover a sustentabilidade, já que todo o óleo vegetal é destinado a uma empresa parceira que conta com todas as licenças e competências para reciclar 100% deste material. Desde 2010, já foram coletados mais de mais de 33,5 mil litros de óleo de cozinha, o que representa a conservação de 838 milhões de litros de água. Só nesta ação, a companhia contabiliza mais de 540 voluntários engajados em 2018.

e/d: Sergio Lopes, Pedro Pellegrini, Soraia Franco, Celso Oliveira, Renato Medeiros, Abdo Mazloum (Secretário de Meio Ambiente de Guarulhos), Bruna Malaguti e Raquel Batistucci, durante a cerimônia de entrega dos prêmios

Cummins Brasil – Maior fabricante independente de motores Diesel, componentes e grupos geradores, é uma corporação de unidades de negócios complementares que projetam, fabricam e distribuem motores, serviços e tecnologias relacionadas, incluindo sistemas de combustível, turbos, filtragem, soluções para emissões e sistemas de geração de energia elétrica. Presente no país desde 1974, produz uma variada gama de motores para diversos segmentos do mercado, entre caminhões de todos os portes, pickups, ônibus, aplicações estacionárias, máquinas de construção, equipamentos agrícolas, máquinas para mineração e aplicações marítimas. Sua principal unidade fabril, com capacidade de produção de 500 unidades de motores por dia, está localizada no município de Guarulhos (SP), onde estão as áreas de motores, geradores, turbos e soluções de emissões. E em Bonsucesso, a unidade Filtration. 

quinta-feira, 20 de junho de 2019

MOTOR FERRARI QUE EQUIPA O BARCO ARNO XI SERÁ RESTAURADO.
Por Milton Verret*


Único barco equipado com motor Ferrari do mundo foi construído com as bênçãos de Enzo Ferrari


O único hidroplano equipado com motor Ferrari da história está ganhando atenção mundial em sua casa original em Maranello, Itália. Construído em 1952, com envolvimento pessoal de Enzo Ferrari, esse hidroplano histórico inigualável está sendo preparado para seu 70º aniversário, com a restauração do motor no famoso centro técnico Ferrari Classiche.

O barco, chamado Arno XI, foi construído para quebrar recordes mundiais de velocidade e tem uma história sem precedentes, estabelecendo um recorde nunca quebrado de 240 km/h, em 1953, no Lago d'Iseo, na Itália. Em 1951, o primeiro proprietário do barco, Achille Castoldi, se tornou amigo dos pilotos da Ferrari na Fórmula 1 Alberto Ascari e Luigi Villoresi. Os dois pilotos famosos ajudaram Castoldi a conseguir o que se tornaria o único motor Ferrari já construído para uma embarcação. Enzo Ferrari concordou em se envolver pessoalmente no projeto, supervisionando cada etapa da construção e teste do motor. O chefe de Projeto de Motor da Ferrari, Aurelio Lampredi, e sua equipe de engenheiros se envolveram diretamente com o projeto.

"Esse é um dos mais importantes motores da história da Ferrari", disse o chefe da Ferrari Classiche, Luigino "Gigi" Barp. A Ferrari Classiche é a divisão da Ferrari responsável pela restauração de Ferraris clássicas para suas condições originais. "Restauramos as Ferraris mais raras e valiosas já fabricadas, mas, obviamente, só trabalhamos em motores e carrocerias de carros. Restaurar esse motor Ferrari de 1952, especificamente construído à mão para essa montagem única, se tornou a emoção de toda uma vida para todos nós na sede da Ferrari".


"Imagine ser um técnico de ponta na Ferrari e poder trabalhar exatamente nas mesmas peças que o próprio Enzo Ferrari ajudou a projetar e produzir", disse o quarto e atual proprietário do barco Milton Verret, um empresário de Austin. "Como colecionador de Ferraris únicas e raras, sei que não há nada que se compare a um barco de corridas equipado com um motor Ferrari utilizado em corridas de F1. Acrescente a isso o envolvimento pessoal de Enzo e você tem um motor funcional que a maioria dos entusiastas de esportes a motor morre de vontade de ter. É apenas único".

O motor de 1952, que ainda equipa o Arno XI hoje, é um motor Ferrari de 4,5 litros, 12 cilindros, Tipo 375 (1952 está gravado no bloco do motor). Esse é o mesmo tipo de motor que equipou o carro Ferrari que ganhou o primeiro Campeonato Mundial de Fórmula 1, ao vencer o Grande Prêmio Britânico, realizado em Silverstone no ano anterior. O motor tem compressão de 12:1, com potência suficiente para impulsionar a hélice de pás gêmeas para até 10.000 rpms. O motor é equipado com um sistema de ignição por magneto duplo, com 24 velas de ignição, em vez das 12 habituais. Usar magnetos em vez de tampas do distribuidor garante que o motor continuará funcionando mesmo coberto com água.


O motor Ferrari produziu originalmente 350 bhp. Mas após a realização de testes iniciais e corridas no início de 1953 e apesar de o barco haver atingido velocidades bem acima de 160 km/h, Enzo Ferrari ordenou a modificação do motor para uso de metanol como combustível, a fim de aumentar as taxas de compressão. Ele adicionou dois compressores Roots (ou turbocompressores gêmeos) e um par de carburadores sólidos com quatro afogadores, com o resultado de que o motor finalmente produziu mais de 500 bhp. O barco tem uma história cheia de quebras de recordes mundiais de velocidade devido a esse motor Ferrari.

"Quando minha equipe na Ferrari terminar seu trabalho no motor, ele vai funcionar da mesma maneira que fez quando Castoldi e nosso fundador, Enzo Ferrari, o ligaram pela primeira vez em 1952", disse Barp.

"Eu quiz me certificar de que o barco estava em perfeitas condições a tempo para seu 70º aniversário", disse Verret. "Tudo se resume em preservar a história da Ferrari. Esse tipo de raridade faz com que certas Ferraris sejam avaliadas em dezenas de milhões de dólares. Ter um barco que é 'o único' não tem preço".

Desde 2012, o Arno XI está emprestado por Verret aos dois mundialmente famosos museus da Ferrari na Itália. A embarcação já foi vista por centenas de milhares de visitantes. O barco foi exibido lado a lado com a Ferrari ganhadora da F1 em 1951, mostrando do domínio da Ferrari na terra e na água.


Barb acrescentou: "Esse é um capítulo contínuo na história da Ferrari. Nossos motores são realmente feitos para funcionar para sempre e, após quase 70 anos, é uma honra ter esse projeto único, construído à mão, sob encomenda, na oficina da Ferrari Classiche. Verret o confiou a nós e estamos fazendo o mesmo para os entusiastas da Ferrari em todo o mundo".

A Ferrari Classiche espera concluir o trabalho no barco Ferrari no início do outono, quando Verret pretende iniciar uma turnê mundial para mostrar o barco aos fãs da Ferrari em todos os lugares.

Milton Verret é um empreendedor e filantropo de Austin, Texas, que trabalha com instituições beneficentes para crianças nos Estados Unidos. Verret é um colecionador ávido de carros clássicos, barcos e recordações do rock and roll. Ele é responsável pela fundação e operação de empresas e empreendimentos nacionais altamente bem-sucedidos.

Dean Leipsner
PR Newswire

Leia> O Brasil Sobre Rodas

SKY AIRLINE ESCOLHE AIRBUS COMO PARCEIRA PARA TREINAMENTO DE PILOTOS

A SKY Airline, companhia aérea chilena de baixo custo que possui uma frota composta exclusivamente por aeronaves Airbus, escolheu a Airbus como parceira para o treinamento de pilotos. A companhia aérea é o primeiro cliente do novo Centro de Treinamento da Airbus no Chile (ACTC, na sigla em inglês). O Centro oferecerá treinamentos para pilotos chilenos com um simulador de voo completo para os aviões da família A320.

O ACTC será o 18º centro de treinamento da Airbus no mundo todo, sendo o terceiro inaugurado na América Latina, após a criação dos centros de treinamento no México, em 2016, e no Brasil em 2017. Além disso, a Airbus colabora com a Escola de Aviação do México (EAM), que fica na Cidade do México, onde ministra seu novo programa de treinamento de pilotos cadetes.

De acordo com a última Previsão para o Mercado Global da Airbus, a América Latina precisará de cerca de 2.700 aviões novos nos próximos 20 anos (o que representa mais que o dobro da frota atual) e espera-se que a demanda por pilotos cresça a um ritmo anual de 5%. Nas próximas décadas, será necessário formar mais de 52.600 pilotos, além de 53.800 engenheiros de manutenção.

A SKY é cliente da Airbus desde 2010 e em 2013 se tornou operadora exclusiva de aeronaves Airbus. Atualmente, a SKY possui uma frota de 18 A320 para atender sua malha de rotas domésticas e internacionais, sendo que essas últimas ligam o Chile à Argentina, Brasil, Peru e Uruguai.

Com mais de 1.200 aviões vendidos e uma carteira de pedidos com quase 600 unidades, cerca de 700 aviões Airbus estão atualmente em operação na América Latina e Caribe, o que representa 56% do total da frota atualmente em serviço. Desde 1994, a Airbus conquistou por volta de 70% dos pedidos líquidos da região.

Airbus
JeffreyGroup Brasil.

Leia> O Brasil Sobre Rodas

quarta-feira, 19 de junho de 2019

NO INVERNO, CORREDOR VERDE REDUZ POLUIÇÃO NA GRANDE SÃO PAULO COM 11 MIL ÁRVORES PLANTADAS


Com o início do inverno, estação conhecida pelos dias secos e pela inversão térmica, responsáveis por um acúmulo maior de poluentes na atmosfera, a Metra disponibilizou no seu canal no YouTube e em suas redes sociais um vídeo sobre o Corredor ABD, que liga São Mateus e o Jabaquara, mais conhecido como Corredor Verde, e a importância do cultivo dos manacás-da-serra na redução da poluição ambiental e na melhoria da qualidade do ar. 

O objetivo da empresa é mostrar os benefícios que o plantio dos manacás-da-serra proporcionam à comunidade e ao meio ambiente, e promover a conscientização entre os população sobre os cuidados que devemos ter, sobretudo no inverno, época na qual a qualidade do ar piora nos grandes centros urbanos pela não dispersão de gases e partículas de poeira, gerados por automóveis e indústrias.

As mais de 11 mil árvores plantadas de manacás-da-serra nos 33 quilômetros entre São Mateus e o Jabaquara são responsáveis pela neutralização de cerca de 100 toneladas de CO2, lançadas na atmosfera pelos veículos que circulam na região, contribuindo para a melhora da qualidade do ar e para o bem-estar das pessoas.

“O plantio de árvores traz inúmeros benefícios e vantagens para a sociedade, como por exemplo, na absorção do gás carbônico”, ressalta Maria Beatriz Setti Braga, diretora executiva da Metra. “Além disso, as árvores ao redor do corredor também ajudam na redução da poluição sonora, humanizam a cidade, diminuem a temperatura do ambiente e absorvem a água da chuva”, completou.

Os manacás-da-serra, planta nativa da Mata Atlântica, além de diminuir a emissão de CO2 pelos ônibus e parte dos gases nocivos de veículos que circulam no entorno do corredor, embelezam o Corredor ABD com suas flores ao longo do caminho. Os funcionários da Metra colaboram fazendo a compostagem das podas das árvores, transformando os resíduos verdes em adubo orgânico..

Clique na telinha e assista o vídeo



A Metra Transportes possui diversas ações focadas na sustentabilidade e preservação ambiental e sua frota de 260 ônibus é composta por mais de 100 veículos elétricos, híbridos e trólebus com tecnologias que permitem ainda a redução de emissões de 20 mil toneladas de CO2 por ano.

A Metra Transportes é uma empresa privada, concessionária do Governo do Estado de São Paulo desde maio de 1997. Com serviço diferenciado, de padrão de qualidade entre os melhores do mundo, a empresa foi considerada como melhor serviço de transporte coletivo de São Paulo com índice de 86,7% de aprovação entre os entrevistados no mais recente IQC – Índice de Qualidade pelo Cliente realizado em 2018, que faz parte do IQT – Índice de Qualidade do Transporte, realizado este ano pela EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos. Para conhecer melhor as práticas sustentáveis da Metra Transporte, acesse www.metra.com.br, facebook.com/metratransportes, twitter.com/Metra_Oficial.

Metra
Secco Consultoria de Comunicação.

Leia> O Brasil Sobre Rodas

terça-feira, 18 de junho de 2019

TRUCKPAD ABRE 80 VAGAS DE TRABALHO EM SÃO PAULO

Conhecida como a Uber do transporte de cargas, a empresa de tecnologia em transporte e logística contrata profissionais de diversas áreas


A TRUCKPAD, empresa que lançou em 2014 o mais conhecido aplicativo para contratação de fretes do país, anuncia a abertura de 80 novas vagas para atuação em sua sede, na Vila Olímpia, Zona Sul de São Paulo. Os postos são para áreas de tecnologia, recursos humanos, operações, marketing, vendas e atendimento ao cliente. A empresa oferece uma série de benefícios aos novos funcionários, entre eles planos de saúde e odontológico, auxílio à universidade ou curso de idiomas e auxílio creche, entre outros. 

Inovadora, a TRUCKPAD foi a primeira empresa brasileira de tecnologia aplicada ao transporte rodoviário de cargas a vencer um concurso no Vale do Silício, na Califórnia (EUA) - como "a startup mais inovadora do mundo", em 2014. Não à toa, neste mesmo ano, seu aplicativo foi também o primeiro a ser apelidado de "Uber dos caminhões" - apelido dado por Mike Zampa, diretor de comunicações do Porto de Oakland, na baía de São Francisco (CA), EUA.  O surgimento de outras empresas que também atuam no setor, depois dela, mostram o potencial deste mercado e, principalmente, da ferramenta "disruptiva" lançada por Carlos Mira, fundador e CEO da TRUCKPAD.

Para quem não está tão familiarizado com o setor de transporte de cargas, na prática, o Uber liga motoristas de carro de passeio a usuários que precisam se deslocar, assim como o TRUCKPAD liga motoristas de caminhões às cargas. "Assim como o Uber, nossa proposta é dar ao empreendedor das estradas um modo econômico e eficaz de buscar seu próximo frete, assim como fornecer às empresas uma ferramenta tecnológica para contratar - com mais velocidade, caminhoneiros autônomos para transportarem suas mercadorias. Hoje, já temos uma base de mais de 1 milhão de motoristas de caminhões usando o nosso aplicativo, o que nos faz o maior marketplace digital de cargas da América Latina, e buscamos profissionais capazes de nos ajudar a continuar construindo essa história de sucesso", diz Mira.

Além de ter o reconhecimento das mais renomadas empresas e especialistas do setor, o TRUCKPAD também já venceu diversas competições de inovação em tecnologia, como a Plug and Play Tech Center Winter Expo 2014 e a Google Startup Weekend em 2013.  Além disso, a empresa tem a Mercedes-Benz caminhões e a MOVILE (dona do iFood) como seus sócios.

Quer fazer parte desta história?
Mande seu currículo para curriculo@truckpad.com.br.

Confira mais detalhes no site: jobs.kenoby.com/truckpad.

segunda-feira, 17 de junho de 2019

AIRBUS LANÇA AVIÃO COMERCIAL DE CORREDOR ÚNICO COM O MAIOR ALCANCE DO MUNDO


Com base em feedbacks extremamente positivos do mercado, a Airbus lançou o A321XLR para complementar sua família campeã de vendas, a A321neo. O A321XLR, que representa o próximo passo na evolução desta família, chega para atender às necessidades do mercado por um alcance ainda maior e agregar mais valor às companhias aéreas, consumindo 30% menos de combustível por assento do que as aeronaves concorrentes de gerações anteriores. A partir de 2023, a aeronave entregará um alcance Xtra Long Range sem precedentes de até 4.700nm, o que representa 15% a mais do que o A321LR, mas com a mesma eficiência de combustível imbatível.

Com um alcance maior, companhias aéreas poderão operar uma aeronave de corredor único e custos mais baixos em rotas mais longas e com tráfego menor, muitas das quais só podem ser atendidas atualmente por aeronaves widebody, que são maiores e menos eficientes. Isso permitirá que os operadores abram novas rotas no mundo todo, como da Índia para a Europa ou da China para a Austrália, além de aumentar ainda mais o alcance desta família de aeronaves sem que haja a necessidade de fazer paradas em voos transatlânticos diretos entre a Europa continental e as Américas. Para os passageiros, a nova cabine Airspace do A321XLR oferecerá a melhor experiência de viagem, ao mesmo tempo em que oferece assentos em todas as classes com o mesmo conforto das aeronaves de fuselagem larga utilizadas em voos de longa duração.

O A321XLR foi desenvolvido para maximizar a uniformização com o A321LR e o resto da Família A320neo, ao mesmo tempo em que apresenta pequenas mudanças necessárias para dar à aeronave maior alcance, além de maior receita por passageiro. As mudanças incluem: o novo tanque traseiro central permanente, ou Rear Centre Tank (RCT), com maior volume de combustível; trem de pouso modificado para um peso máximo de decolagem (MTOW) de 101 toneladas métricas; configuração de flaps de bordo de fuga otimizada para preservar a mesma performance de decolagem e exigências de impulso de motor das aeronaves A321neo atuais. Especificamente, o novo RCT otimizado armazena mais combustível do que grande parte de tanques centrais adicionais opcionais, ou Additional Centre Tanks (ACTs), armazenavam anteriormente, ao mesmo tempo em que ocupa menos espaço do bagageiro, liberando espaço no porão da aeronave para bagagens e cargas em rotas de longo alcance.

A Família A320neo é a campeã mundial de vendas entre as aeronaves de corredor único, com mais de 6.500 pedidos feitos por mais de 100 clientes desde seu lançamento em 2010. A família incorpora motores de última geração e dispositivos de ponta de asas Sharklet, além de outras melhorias que, em conjunto, oferecem uma economia de combustível de dígitos duplos em comparação com sua predecessora, a Família A320ceo.

Airbus
JeffreyGroup Brasil.

Leia> O Brasil Sobre Rodas

GENERAL ASSUME ÁREA DE OBRAS E MEIO AMBIENTE DA ITAIPU BINACIONAL

Luiz Felipe Carbonell assina o termo de posse. Foto: A. Marchetti / Itaipu Binacional.

O general Luiz Felipe Carbonell assinou, na manhã desta segunda-feira (17), no Edifício de Produção de Itaipu, o termo de posse no cargo de diretor de Coordenação da binacional. Em seguida, ele participou da primeira Reunião de Diretoria Executiva, com diretores brasileiros e paraguaios.

A Diretoria de Coordenação é uma das mais importantes da empresa por ter entre suas atribuições garantir a segurança hídrica da usina.

Carbonell retorna à Itaipu após seis meses. Ele ocupou a chefia da Assessoria de Informações da própria Itaipu por quase dois anos e deixou o cargo no início deste ano, para assumir a Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária do Estado do Paraná.

O convite para voltar à empresa partiu do diretor-geral brasileiro, general Joaquim Silva e Luna, com quem tem uma relação profissional e de amizade de longa data. Também pesou na escolha do novo diretor o fato de Carbonell conhecer a empresa e a região com profundidade.

“O general Carbonell é um gestor com larga experiência, atuou em uma área estratégica da Itaipu, que é a Assessoria de Informações, e será um importante instrumento de mudanças”, afirmou Silva e Luna, “especialmente para a implementação das medidas de austeridade adotadas pela nossa gestão”.

A Diretoria de Coordenação também é responsável por alguns dos projetos considerados prioritários pela atual gestão da Itaipu, como a construção da nova ponte que vai ligar o Brasil e o Paraguai, entre os municípios de Foz do Iguaçu e Presidente Franco. A obra será paga com recursos da binacional.

Também fazem parte das atribuições da Coordenação implementar programas socioambientais na região Oeste do Paraná, como a conservação da qualidade da água do reservatório e o cuidado com a faixa de proteção, e a relação da empresa com 54 os municípios que estão na área de influência da usina.

“O desafio é muito grande porque a Diretoria de Coordenação é muito ampla em suas atividades e fundamental para a produção de energia, que é o foco de Itaipu”, afirmou o diretor, acrescentando que “Itaipu é uma empresa extremamente diferenciada em todas as suas atividades e relevante não apenas para o Paraná, mas para todo o Brasil e o Paraguai”.

Sobre as primeiras medidas à frente da diretoria, Carbonell disse que pretende antes conhecer a estrutura e os projetos em andamento. “Obviamente, a primeira preocupação é não atrapalhar, é fazer com que as coisas continuem funcionando adequadamente. Depois, aos poucos, fazer ajustes que são naturais, de acordo com as orientações do diretor-geral.”

O novo diretor de Coordenação assume o cargo no lugar do engenheiro Newton Kaminski, que é empregado de carreira e vai permanecer na empresa até os próximos meses, quando se aposenta.

Carreira

General de Divisão do Exército, Luiz Felipe Carbonell é natural de Porto Alegre (RS) e iniciou sua carreira militar em 1974, em Resende (RJ), na Academia Militar das Agulhas Negras.

Além da formação básica, ele acumula cursos de Comando e Estado Maior do Exército e de Política, Estratégia e Alta Administração. Tem ainda formação civil em Gestão de Processos na Escola Nacional de Administração Pública e MBA Executivo na Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Como militar, comandou o 14º Regimento de Cavalaria Mecanizada, em São Miguel do Oeste (SC), a 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada em Dourados (MS), a 5ª Região Militar e a 5ª Divisão de Exército em Curitiba, Paraná.

Também foi Subchefe do Centro de Comunicação Social do Exército, Chefe de Gabinete do Estado-Maior do Exército e chefe da Seção de Comunicação Social da Brigada Haiti, na Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti (Minustah).

Na Itaipu, Carbonell é o terceiro militar nomeado como diretor pelo presidente Jair Messias Bolsonaro e pelo ministro de Minas e Energia, Bento Albulquerque. Também integram a diretoria o próprio general Silva e Luna e o vice-almirante Anatalício Risden Júnior, diretor financeiro-executivo.

O decreto de nomeação de Carbonell foi assinado pelo presidente Jair Messias Bolsonaro e pelo ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, e publicado no último dia 11 no Diário Oficial da União (DOU).

TRANSFERÊNCIA DE 150 EMPREGADOS DE CURITIBA VAI INCREMENTAR TODA A ECONOMIA DA FRONTEIRA


A transferência de quase 150 empregados do escritório de Itaipu em Curitiba vai acrescentar cerca de R$ 22 milhões por ano à economia de Foz do Iguaçu. Hoje, a folha de salários de Itaipu representa 11,41% de toda a massa salarial da cidade; com a migração, esse percentual subirá para 12,34%, segundo o matemático Luiz Carlos Kossar.

Os reflexos serão sentidos em vários setores, desde o imobiliário até o de supermercados, passando por toda uma cadeia econômica, como a venda de móveis e eletrodomésticos, turismo, bares, restaurantes e comércio em geral.

A transferência desses empregados coincide com um bom momento da cidade. Foz do Iguaçu passa por uma grande transformação, com o início das obras da Ponte da Integração Brasil-Paraguai (a segunda ponte), a conclusão do Mercado Municipal e os investimentos em outras áreas, como o estudo para implantação do novo Plano Diretor do município.

A Itaipu tem sido a principal protagonista dessa mudança de status da cidade. “Vamos fazer de Foz do Iguaçu a melhor cidade para a nossa gente, empregados e população”, diz o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna. “Eu moro aqui há quatro meses e já me sinto iguaçuense. Fui muito bem acolhido. Tenho certeza de que nosso pessoal de Curitiba vai se sentir em casa.”

Para venda

O primeiro setor beneficiado com a migração dos empregados de Itaipu é o mercado imobiliário de Foz, que aguarda com expectativa a chegada dos novos moradores. O ranking anual do setor, preparado pela revista Exame, mostra que Foz é uma das 100 melhores cidades do Brasil para se investir em imóveis.

Com boas ofertas e preços bem abaixo dos praticados em outros centros urbanos, os imóveis para venda são bastante atrativos. A defasagem nos preços de imóveis à venda, segundo Cássia Regina, diretora de Construção Civil e Setor Imobiliário da Associação Comercial e Industrial de Foz do Iguaçu (Acifi), chega a 15%. Isso significa que, para quem vai adquirir uma casa ou um apartamento, a valorização é quase certa.

Comparação

O preço do metro quadrado em Foz do Iguaçu varia de R$ 3 mil, para um apartamento em prédio antigo, até cerca de R$ 6 mil, em apartamento novo. Cascavel, Maringá, Londrina e Curitiba, diz Cássia Regina, têm preços mais elevados.

"Até em Medianeira (a 60 quilômetros de Foz) o metro quadrado é mais caro", compara. Medianeira é seis vezes menor que Foz. Em Curitiba, o preço médio do metro quadrado, em 2018, estava em R$ 4.727. Em bairros nobres, como o Batel e o Alto da Glória, o preço sobe para mais de R$ 7.500.

Mudança

A migração dos empregados de Itaipu em Curitiba para Foz do Iguaçu, que ocorrerá de 1 ° de julho até 31 de janeiro de 2020, é resultado das novas medidas de austeridade adotadas pela atual gestão da hidrelétrica binacional, no lado brasileiro. O objetivo é reduzir custos e gastos, para poder investir em obras estruturantes e, também, para permitir que, ainda antes de 2023, a tarifa de energia fique mais barata para o consumidor brasileiro.

Para Itaipu, a manutenção em Curitiba de um pequeno escritório de representação, a exemplo do que ocorre em Brasília, terá dois resultados práticos: redução dos gastos com aluguel do prédio e com passagens aéreas mais as diárias dos empregados que se deslocavam entre Foz e a capital (a despesa anual chegava a R$ 12 milhões); e a possibilidade de finalmente reunir, na cidade-sede da usina, todo o comando da empresa e praticamente todos os seus empregados.

“A proximidade do comando da empresa com o corpo funcional torna a gestão mais eficiente, com melhor aproveitamento da mão de obra e possível redução de duplicidade de funções, como ocorre com o escritório na atual formatação”, diz Silva e Luna.

Aplicativo

Para dar as boas-vindas aos colegas de Curitiba, o pessoal da área de Recursos Humanos de Itaipu criou um mapa interativo que facilita a integração à cidade. O mapa traz informações importantes sobre o município, como localização, bairros, população e até sugestões de lugares para morar e onde estão os melhores pontos para fazer compras ou se divertir, entre outras dicas.

Itaipu Binacional

Leia> O Brasil Sobre Rodas