quarta-feira, 17 de julho de 2019

RIO DE JANEIRO RECEBE A SEXTA EDIÇÃO DO OVERLOAD - GAMES EM ALTA VOLTAGEM


Imagine ter um dia inteiro para se divertir e poder aproveitar o melhor do mundo dos games! O sonho de qualquer nerd ou entusiasta do universo geek, vai se realizar na Overload – Games em alta voltagem.


O evento será promovido pela rede de escolas de entretenimento digital Zion para atender os fãs de games da cidade do Rio de Janeiro. As unidades de Caxias e Alcântara vão disponibilizar a arena de jogos eletrônicos com diversos fliperamas e os mais modernos jogos e consoles, tudo isso ao som das bandas de animes e K-POP, grupos de dança do universo geek, youtubers e humoristas para fazer stand up com os alunos. Entre as personalidades confirmadas estão o Léo Gigante, Marcos Castro, Fred Mascarenhas, Daniel Curi, Johny Drumond e Sill Esteves.

Para deixar o evento mais emocionante, também acontecem torneios com os games mais disputados da atualidade. FIFA 19, Just Dance e League of Legends! Além de um campeonato com o Card Game oficial da escola, Heroes of ZION. Todos eles com premiação e dinheiro.Também terá o sorteio de um PlayStation 4 PRO, para a alegria completa do gamers, além de muitas outras coisas.

Para muitos articipantes  as atrações não ficam apenas no mundo dos games. Todo o universo geek/nerd será envolvido, deixando o evento atrativo para todos os públicos apaixonados por cultura pop que vai deixar o Overloand ainda mais eletrizante. Com esse evento a escola visa estimular os alunos a competição de games com prêmios de R$500 - R$2.000 (FIFA - JUST DANCE - LOL), oferecer um dia de diversão e interação entre os alunos das escolas e o público de modo geral.

Outra atração será o time de e e-Sport da Zion formada por alunos com idade entre 15 a 20 anos, que sonham com o reconhecimento profissional, além da oportunidade de geração de renda para a família. Os alunos estão sendo treinados pelo coach, Julian da Costa e já ganham notoriedade nas competições de jogos eletrônicos.

O evento é gratuito. Apenas os torneios são pagos devido as premiações que chegam a 20 mil reais em  dinheiro Para participar, os interessados podem se inscrever gratuitamente pelo site http://overload.escolazion.com.

SERVIÇO
Locais do Evento
ZION CAXIAS 
R. José de Alvarenga, 562 - Centro, Duque de Caxias - RJ
ZION ALCÂNTARA 
R. Silvio Romero 50 - Alcântara - São Gonçalo - RJ

CRONOGRAMA
7h30 - Abertura dos portões para funcionários e jogadores de LoL.
8h - Início do Torneio de LOL (jogadores se instalam e se preparam para a partida).
10h - Abertura do evento para todos.
11h – Inícios dos outros torneios (Heroes of ZION, FIFA, Just Dance).
12h30 – Apresentação da banda (Anime Project em Alcântara e Kyori Band em Caxias).
13h30 – Apresentação do Grupo de K-POP.
15h – Apresentação de Stand Up Comedy.
16h – Concurso de Cosplay
17h – Premiações de Just Dance, Fifa e Heroes of ZION.
18h – Premiação do LoL.
18h30 - Sorteio do PS4 PRO. 

Atrações Overload Alcântara
Daniel Curi e Johnny Drumond do canal Parafernalha e Sill Esteves do Programa Pânico.
Banda Anime Project e Grupo Free Souls.

Atrações Overload Caxias
Marcos Castro do Castro Brothers, Fred Mascarenhas e Gigante Léo do UTC.
Banda Kyori e Grupo Magic Wolf.

TORNEIOS

Torneio de FIFA
Vagas: 32 vagas por unidade.
Ingresso: R$ 10,00 aluno e R$ 15,00 externo.
Prêmio para 1º lugar: R$ 500,00.

Torneio de Just Dance
Vagas: 32 vagas por unidade.
Ingresso: R$ 10,00 aluno e R$ 15,00 externo.
Prêmio para 1º lugar: R$ 500,00. 

Torneio de Heroes of ZION
Vagas para a final: 16 vagas por unidade (inscrições ilimitadas para o Quality)
Ingresso: Na compra de 1 cardgame, você ganha 1 vaga no torneio.
Prêmio para 1º lugar: R$ 1.000,00. 

Torneio de LOL
Vagas: 16 vagas por unidade.
Ingresso: R$ 50,00 time com 1 aluno, pelo menos. R$ 75,00 time sem aluno ZION.
Prêmio para 1º lugar: R$ 2000,00. 

Concurso de Cosplay
Vagas: ilimitadas.
Ingresso: R$ 20,00 aluno. R$ 25,00 externo.
Prêmio para 1º lugar: R$ 500,00. 

Sobre a Zion
Fundada em 14 de abril de 2015 a escola de entretenimento digital tem como meta transformar vidas e garantir a formação de várias profissões como: design gráfico, web design, TV cinema e artista 3D.

A escola tem uma futurista arena de games, aberta ao público, que leva os alunos à loucura com jogos que vão desde óculos de realidade aumentada à simulador de corrida de alto padrão. E não para por aí, um croma key para fotos e gravações, para serem utilizadas pelos alunos com as mesmas técnicas utilizadas nos filmes de Hollywood completa esse ambiente.

Outra característica do espaço é uma escultura de 3 metros, desenvolvida com a mesma técnica utilizadas do maior museu de cera do mundo, Madame Tussaud. No Brasil existem esculturas desse gênero apenas nos museus de Petrópolis, Gramado, Manaus, Foz de Iguaçu, Aparecida do Norte e Niterói é a sexta cidade a apresentar a escultura hiper-realista.

Com cinco unidades instaladas nos bairros Alcântara, Campo Grande, Caxias, Madureira, Niterói e, em breve, Tijuca e uma unidade em Belo Horizonte, a rede tem a missão de capacitar o aluno para a indústria que não para de crescer, transformando o tempo ocioso deles em profissão, para posteriormente devolve-lo ao mercado de trabalho que fatura anualmente cerca de US$ 34,9 bilhões e ultrapassa a indústria cinematográfica.

segunda-feira, 15 de julho de 2019

CNN BRASIL ANUNCIA VICE-PRESIDENTE DE DISTRIBUIÇÃO


A CNN Brasil nomeou para a vaga de VP de Distribuição o executivo Anthony Doyle. Com sólida experiência desenvolvida na área comercial e administrativa de empresas multinacionais, é considerado um dos mais renomados executivos do mercado de TV paga do País.

Anthony, que permaneceu por 24 anos na Turner, onde atuou como vice-presidente  regional de Distribuição entre 2001 e 2019 e diretor executivo de Conteúdo, entre 2011 e 2014, foi responsável pela distribuição de 16 canais no País em parceria com operadores de TV por assinatura, serviços de OTT e  streaming on line com empresas de telecomunicações, venda de conteúdo para TV aberta e desenvolvimento de novos produtos junto com a área de Novos Negócios.

“É um momento de grande satisfação pessoal e profissional. Me sinto honrado em fazer parte da equipe da CNN Brasil, uma marca mundialmente conhecida, de vasta credibilidade e grande produtora de conteúdos originais e exclusivos, fatores preponderantes para as novas oportunidades de distribuição de conteúdo dentro desse mercado”, destaca Anthony Doyle.

Graduado em Administração de Empresas pela Universidade Santa Úrsula, no Rio de Janeiro, e MBA em Business Administration, na Business School São Paulo/ University of Toronto, o executivo negociou acordos pan-regionais, em parceria com equipes no Chile, México e Argentina e também implementou a área de representação comercial para canais de terceiros no Brasil.

“O Anthony Doyle é um profissional de extrema competência e excelência em resultados. Sua chagada à CNN Brasil significa muito para nós e agregará muito para a equipe”, diz Douglas Tavolaro, CEO e sócio da CNN Brasil.

A CNN Brasil será conduzida pelo grupo brasileiro de mídia, conforme acordo de licenciamento de marca estabelecido com a CNN International Commercial (CNNIC), que abrange o acesso a certas propriedades, incluindo conteúdo da CNN International. O canal de notícias 24 horas estará disponível em 2019 para assinantes da TV paga e também nas plataformas digitais.

CNN Brasil

COM FOCO NA INOVAÇÃO, MARCOPOLO APOIA FASE 2 DO MOVIMENTO HÉLICE

A Marcopolo, em parceria com as Empresas Randon, Florense e Soprano, as quatro idealizadoras do Hélice – Movimento pela inovação, anuncia o início da fase 2 do projeto. Com o objetivo de incentivar a inovação de forma colaborativa, o Hélice foi criado no segundo semestre do ano passado em razão dessas empresas enxergarem a necessidade de mudar a lógica de como inovar e colaborar e a intenção de inserir especialmente a Serra Gaúcha no mapa nacional do ecossistema de inovação.

No último dia 12 de julho, foram apresentados os resultados da Fase 1 do projeto que resultou no desenvolvimento de 13 contratos com seis startups de todo o Brasil em quatro áreas (recursos humanos, marketing/vendas, indústria e logística). Segundo as empresas idealizadoras, o resultado alcançado foi além das expectativas e a possibilidade de trabalhar em conjunto e utilizar a inovação e a tecnologia para solução de alguns problemas (dores comuns) dessas companhias de forma colaborativa fez a diferença.

“A Marcopolo tem na Hélice um parceiro para promover a inovação aberta na empresa, trazendo resultados na eficiência das áreas por intermédio da tecnologia aplicada às principais dores operacionais. Além disso, é um canal para conexão com o ecossistema, indo muito além das startups, como outras empresas e institutos de pesquisa que propiciam resultados para o negócio”, explica Petras Amaral Santos, Head de Inovação da Marcopolo.

No total, com o apoio da ACE Startups foram mapeadas 250 startups no Brasil, sendo 40 pré-selecionadas e 15 escolhidas para apresentarem, em Caxias do Sul, produtos e soluções como foco nos quatro pilares (rh, marketing/vendas, indústria e logística). Na fase piloto, também foram pensadas ações abertas para a comunidade por meio da realização de quatro workshops/mentorias, abertos e gratuitos, que envolveram cerca de 350 pessoas com o intuito de ajudar os empreendedores que têm uma ideia ou para aqueles que já pretendem executar.

Fase 2

Para os próximos meses, na Fase 2, a Hélice começará a trabalhar com ainda mais energia e com pelo menos quatro objetivos claros. O primeiro deles é a inserção de novas empresas associadas. Além das Empresas Randon, Florense, Marcopolo e Soprano outras duas marcas se unem para serem mantenedoras que são Metadados e Universidade de Caxias do Sul (UCS). Seis novas marcas ampliarão a diversidade de mercado para o ecossistema e, principalmente, para promover a mudança na região. São elas: Faculdade da Serra Gaúcha (FSG), Rede Sim, Sicredi, Sistema Saúde Integral (SSI), Thyssenkrupp e Unimed Nordeste RS.

Com o apoio da Ventiur, a Hélice lançará mais um canal de fomento ao ecossistema por meio de um grupo de investimentos em startups locais. A OCA Brasil será o Hub de Inovação e o movimento fortalece sua rede de apoiadores por meio da Adri Silva Agência de Conteúdo, Dupont Spiller Advogados, Agência Global, SAP, Tivit e Grupo UniFtec.

Outra novidade será a estruturação jurídica do projeto. Com a validação do modelo realizado na Fase 1, o grupo se consolida como Instituto Hélice e passa a contar com o executivo Thomas Job Antunes para liderar as ações do movimento. Thomas é administrador, pela PUCRS, especialista em Gestão de Projetos, pela ESPM, e em Gestão da Inovação, pela Unisinos. Possui oito anos de experiência em inovação, tendo realizado consultoria em gestão da inovação pelo Instituto Euvaldo Lodi/Fiergs e gestão de projetos de inovação na Marcopolo S.A., além de ter liderado a gestão em instituições sem fins lucrativos.

Na Fase 2, a intenção é continuar conectando startups e empresas, trazendo mais resultado para todos. Entre os grandes desafios para a Fase 2 está o de ajudar a fomentar ainda mais os empreendedores locais, por meio de um programa que ajude a acelerar as ideias de startups, suas soluções, fornecendo condições para que elas encontrem na Serra Gaúcha e no Estado um ecossistema que ofereça condições de desenvolvimento.

Marcopolo
Secco Consultoria de Comunicação

Leia> O Brasil Sobre Rodas

EMPRESA BRASILEIRA APRESENTA TECNOLOGIA INÉDITA PARA GERAÇÃO DE ENERGIA EÓLICA EM RESIDÊNCIAS


Dados da ABEEólica - Associação Brasileira de Energia Eólica - mostram que os ventos são o segundo recurso mais utilizado no Brasil para a geração de energia elétrica. Ao todo, são 601 parques eólicos, em 12 estados do país. Para impulsionar a geração de energia doméstica, empresa catarinense apresenta ao mercado sistema alternativo de geração de energia limpa que pode ser instalado em residências e pequenos comércios.

A Tek Trade, de Balneário Camboriú (SC), em parceria com a Sua Energia, de Itajaí (SC), apresenta uma tecnologia brasileira de geração de energia eólica produzida na Ásia que pode ser usada em casas, prédios ou pequenos comércios. A turbina 'compacta', em formato de cata-vento, pode ser instalada em locais abertos, no telhado de residências ou até mesmo no topo de prédios, onde há significativa quantidade de vento. O sistema já está à venda no país e gera economia a médio e longo prazo. A estimativa é de que o retorno do investimento seja alcançado em cerca de três anos.

"Foram sete anos de pesquisa e desenvolvimento – da fase de homologação do produto, assinaturas de contratos e certificações internacionais – até chegar à marca própria do para a geração de energia eólica. Uma tecnologia desenvolvida pelo fabricante na asia, patenteada mundialmente no qual a empresa Sua Energia detém exclusividade em todo território nacional, por uma empresa que possui mais de 30 anos de expertise na área. Hoje, o produto nacionalizado após o processo de importação através da parceria com a Tek Trade – que apostou aliada a Sua Energia no potencial dessa inovação ao mercado  –  chega ao mercado com vantagens em relação ao painel solar já que ocupa menos espaço, não depende de angulação relacionada ao sol e não perde em geração durante o dia ou a noite", explica Júlio Cesar Paz, diretor da Sua Energia. 

Outra vantagem que permite instalar de forma segura e eficiente os aerogeradores em todos os estados brasileiros é o respaldo internacional da fabricante para treinar e certificar outras empresas como integradores. "O Brasil tem uma costa de 8 mil km, com grande potencial para explorar a energia do vento, especialmente na faixa litorânea e no Sul do país. Em Balneário Camboriú, por exemplo, a alta velocidade dos ventos nos topos dos prédios, por conta da verticalização à beira mar, beneficia ainda mais a instalação desse sistema. Nossa expectativa em vendas é de 50 unidades em cerca de 2 meses", analisa o diretor comercial da Tek Trade, Sandro Marin.

Entre as instalações, a mais recente foi em Itajaí (SC), no telhado de uma academia do bairro Cordeiros e, responde pela produção de cerca de 1 mil kWh de eletricidade por mês, o suficiente para atender a demanda do estabelecimento. Em Navegantes (SC), um aerogerador foi instalado em um poste metálico para atender uma loja comercial do Bairro São Domingos.  As duas estruturas foram instaladas a cerca de 12 metros do solo. 

Como funciona a tecnologia para a geração de energia eólica



A turbinas eólicas exigem uma velocidade de vento de pelo menos 3m/s antes mesmo de começar a gerar energia. Em pequena escala, um sistema capaz de gerar 1 kWh abastece uma casa com a conta de luz no valor de R$ 300 por mês. 

"Com custo aproximado de R$12 mil para um sistema capaz de gerar 1KW/h, imaginando-se uma instalação em região com ventos de velocidade média de 3 m/s, teríamos um payback (retorno do investimento) em 3 anos. Independentemente do tamanho, se for no litoral com ventos constantes, essa é a média de tempo para o retorno. E diferente da energia solar, esse sistema não depende da incidência da luz. Além disso, não há necessidade de uma área grande para a instalação do sistema. Mesmo assim, o inversor – que transforma a energia contínua para alternada para que seja lido pela distribuidora – será compatível tanto com a energia solar quanto com a eólica, o que poderá maximizar a geração de energia", explica.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) oferece um incentivo para a diversificação da matriz energética brasileira ao permitir que sistemas alternativos de geração de energia limpa doméstica (micro e a minigeração distribuída) injetem a sua produção excedente na rede da distribuidora local. "A energia gerada é contabilizada em kWh no medidor e a fatura representa a diferença entre a geração e o consumo da família.  O saldo positivo é revertido em créditos ao consumidor.  Assim, além de suprir a demanda da casa e pagar menos pela conta de luz mensal, o cliente ainda ganha créditos para descontar nas próximas faturas toda vez que a geração de energia for maior do que o consumo", conclui.

Há cinco modelos de turbinas no portfólio da Sua Energia, que variam de 1 a 10 KW/h de potência. A empresa oferece garantia de três anos para o equipamento e a vida útil estimada do sistema é de 40 anos. Isso resulta em 37 anos de economia em energia elétrica, após o retorno do investimento. O preço desses aerogeradores domésticos pode variar de acordo com a altura, número de hélices (normalmente de três pás) e a potência de geração de energia eólica. A tecnologia possui um rotor interno que funciona com indução eletromagnética.  Ele mantém o sistema girando em inércia, mesmo que a velocidade dos ventos seja baixa.

A Tek Trade é uma empresa catarinense, membro fundador do Sindicato das Empresas de Comércio Exterior do Estado de Santa Catarina (Sinditrade), que atua há mais de dez anos no ramo de importação e exportação no Brasil. Entre uma variada gama de produtos, já importou mais de 15 mil veículos para montadoras e distribuidoras. Atua também na importação e distribuição direta de produtos como autopeças, impressoras 3D e painéis solares. 

domingo, 14 de julho de 2019

GOVERNO DE SÃO PAULO INAUGURA REVITALIZAÇÃO DE ACESSO A RIBEIRÃO PIRES E INICIA RECUPERAÇÃO DA SP-031

O Governador João Doria e o Secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, inauguraram, neste sábado (13), as obras de revitalização de acesso rodoviário ao município de Ribeirão Pires. Além disso, deu início às obras para recuperação da pista e revitalização da sinalização da Rodovia Índio Tibiriçá (SP-031), uma das principais ligações entre as cidades do Alto Tietê ao ABC Paulista na Região Metropolitana de São Paulo.


e/d: prefeito Kiko Teixeira, primeira-dama Flavia Dotto, governador João Doria e o secretário Marco Vinholi 
“As obras de revitalização do acesso rodoviário, que nós estamos entregando hoje, complementam também todo o contexto de um parque entregue para a população, quase na sua totalidade.  As obras representaram 700 empregos diretos e indiretos e um benefício a 70 mil moradores de Ribeirão Pires”, declarou o Governador.

As obras no acesso rodoviário ao município de Ribeirão Pires tiveram investimento de R$ 1,2 milhão, sendo R$ 1.098.617,39 com recursos do Fundo Metropolitano de Financiamento e Investimento (FUMEFI), vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Regional, e o restante de responsabilidade do município. O empreendimento incluiu a revitalização de 1,4 km do canteiro central da Avenida Kaethe Richers, do entroncamento com a SP-031 (Rodovia Índio Tibiriçá) até o cruzamento com a Rua Domingos de Oliveira.

Foram pavimentados 5,3 mil m² em lajota de concreto e construídos 523 m² de piso em ladrilho hidráulico, além de recapeamento de alguns trechos, reconstrução de calçadas e instalação de equipamentos de ginástica.

“As obras proporcionarão não apenas maior segurança aos que trafegam rumo a Ribeirão Pires, mas oferecem adicionalmente um novo espaço de convivência e prática de esportes à população”, comemorou Vinholi.

O recapeamento da via garantirá condições de segurança, com melhoria de mobilidade para o centro do município e outros destinos da Região Metropolitana de São Paulo.

Recuperação


As obras na Rodovia Índio Tibiriçá (SP 031), com investimento de R$ 19,08 milhões do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), trarão maior conforto e mais segurança aos 19 mil motoristas que passam pela rodovia diariamente.

Os serviços de recuperação da pista e revitalização da sinalização pela Rodovia Índio Tibiriçá (SP-031) serão realizados do Km 33,1 ao Km 70,30, beneficiando os municípios de São Bernardo do Campo, Santo André, Ribeirão Pires e Suzano. O prazo previsto de execução dos trabalhos é de 12 meses, a contar da assinatura de contrato, que aconteceu em junho de 2020.

A empresa Compec Galasso, vencedora do processo licitatório, já iniciou a mobilização pela rodovia com atividades de montagem do canteiro de obras e medições. Nas próximas semanas, os usuários já presenciarão maquinário pesado e trabalhadores pela rodovia. Durante as obras, haverá sinalização específica, conforme regulamenta o Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN).

sábado, 13 de julho de 2019

NOVO AIRBUS A321XLR SERÁ EQUIPADO COM PNEU GOODYEAR FLIGHT RADIAL


Os pneus Flight Radial, lançados recentemente pela Goodyear foram selecionados para equipar o trem de pouso dianteiro da nova aeronave da Airbus, a A321XLR. Trata-se de um pneu radial ultraleve que oferece alto desempenho nas aterrisagens e que está homologado para ser usado em vários modelos de aviões de passageiros.

Sobre o Flight Radial, a Goodyear informa se tratar de um dos seus produtos de aviação mais avançados, que incorpora a tecnologia Goodyear Featherweight Alloy Core Bead, criada para reduzir consideravelmente o peso da linha de pneus radiais para a aviação e que conta com correias de piso rígidas aliadas a cabos fundidos, gerando maior estabilidade dimensional, maior vida útil e maior resistência a perfurações ou cortes. "Os pneus Flight Radial da Goodyear são excelentes para o novo Airbus A321XLR e estamos contentes por ser um fornecedor dessa aeronave impressionante", conta Dan Smytka, presidente de Negócios Fora de Estrada da Goodyear.

O anúncio do novo equipamento para essa aeronave é representativo do relacionamento de colaboração bem-sucedido e de longo prazo entre a Airbus e a Goodyear, que reforça o compromisso de fornecer produto se serviços de primeira linha para a indústria de aviação.

Saiba mais sobre as últimas inovações da Goodyear em pneus de aviação no www.goodyearaviation.com.

ITAJAÍ SAILING TEAM DISPUTA DOMINGO A REGATA ALCATRAZES POR BORESTE MARINHA DO BRASIL

A Semana Internacional de Vela de Ilhabela 2019 na sua versão de oceano será de 13 a 20 de julho. A organização espera receber mais de 300 velejadores brasileiros e internacionais para os quatro dias de competição. 



O Itajaí Sailing Team, time embaixador da vela de Itajaí, inicia sua participação na 46ª Semana de Vela de Ilhabela neste domingo (14), disputando pelo quinto ano consecutivo a tradicional regata Alcatrazes por Boreste Marinha do Brasil, na categoria IRC. 

A largada está prevista para as 12h10, após o desfile de abertura, no qual Itajaí se fará presente. A prova tem um percurso longo, de cerca de 60 milhas náuticas, e o trajeto contorna a ilha de Alcatrazes, considerada um refúgio de vida silvestre. Esta regata abre o calendário de provas e já conta para o campeonato.

"O time está bastante entrosado, o barco está em excelente condição técnica e vamos dar o máximo de nós para garantir um bom resultado já na primeira prova desse evento que reúne os melhores velejadores da América Latina em suas respectivas categorias", diz o comandante do IST, Alexandre Santos. O time participa das disputas com um veleiro Soto 40, considerado um dos mais rápidos da classe Oceano.

Nesta edição o IST participa da semana internacional de vela com uma tripulação formada pelos velejadores Marcelo Gusmão Reitz, Gastão Furlin, José Irineu Silva, Edmundo Grisard, Vilnei Goldmeir, Marcos Sérgio Bechtold, Fernando Ropelatto, Orlando França Júnior e pela velejadora mirim Brenda Furlin, tendo Alexandre Santos como comandante.

O projeto Itajaí Sailing Team tem o patrocínio da APM Terminals Itajaí, Portonave, Multilog, Braskarne Terminal, Brasfrigo e o apoio da Molin, B&G Sailing Eletronics e Marina Itajaí. 

Assessoria de Comunicação Social
João Henrique Baggio
jocabaggio@bteditora.com.br

Leia> O Brasil Sobre Rodas

sexta-feira, 12 de julho de 2019

FUNDO SOCIAL SÃO PAULO DOA SALÁRIO DO GOVERNADOR


Em visita a Associação Aliança de Misericórdia, nesta quinta-feira (11), a Primeira-Dama e presidente do Conselho do Fundo Social SP, Bia Doria, doou à entidade o valor de R$ 17.913 referentes ao salário líquido de junho do Governador, João Doria.

O montante foi complementado por outros R$ 200,00, em dinheiro, referente a multas pagas por secretários que chegaram atrasados nas reuniões do governo no último mês. Esta é uma prática tradicional da gestão Doria, que preza pelo comprometimento da equipe de secretários.

Durante a cerimônia de doação, Bia Doria, falou sobre a importância de ter um lugar como a Associação Aliança de Misericórdia para a educação de crianças em situação de vulnerabilidade social. “Muita coisa tem que ser feita nesta região, mas esse trabalho do movimento Aliança de Misericórdia se torna fundamental para o crescimento de cidadãos conscientes e trabalhadores”, disse.

Segundo a Associação Aliança de Misericórdia, o valor será utilizado para custeio das atividades do local, que atende crianças e adolescentes até 17 anos, que necessitam de um curso profissionalizante ou educação básica.

Fundada há 19 anos, a instituição já atendeu 27.552 pessoas em vulnerabilidade social apenas em 2018 e está presente em seis estados (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Amazonas e Ceará) e em sete países (Portugal, Itália, Bélgica, Polônia, República Dominicana, Venezuela e Moçambique).

O Fundo Social do Estado de São Paulo desenvolve a promoção de autonomia, renda e cidadania para pessoas em situação de vulnerabilidade social através de cursos de capacitação nas áreas de Moda, Beleza, Gastronomia, Informática e Bioconstrução. Atualmente sob o comando da Primeira-Dama e Presidente do Conselho do Fundo Social, Bia Doria e o Presidente Executivo, Filipe Sabará.

Foto: Douglas Neres

quinta-feira, 11 de julho de 2019

HELIBRAS ANUNCIA NOVO PRESIDENTE

A Helibras, única fabricante brasileira de helicópteros e subsidiária da Airbus Helicopters, nomeou Jean-Luc Alfonsi como seu novo presidente.

Alfonsi, experiente executivo da Airbus, assume o comando para consolidar e ampliar a liderança da empresa no mercado brasileiro de helicópteros. Foto: Eny Miranda

Há mais de 20 anos na Airbus, Alfonsi foi recentemente CEO da Airbus Helicopters na Indonésia e gerenciou o programa do helicóptero militar Tigre, na Austrália. Também contribuiu para a transformação global da Airbus Helicopters por meio da implementação de uma série de melhorias em finanças e operações. O executivo ingressou na equipe da Helibras em 2018 como vice-presidente de Negócios e Serviços.

Ao longo dos últimos 41 anos de operações, a Helibras desenvolveu duas linhas de montagem e um centro de engenharia de ponta em Itajubá. A empresa, que conta com uma equipe de 500 funcionários em todo o Brasil, já entregou mais de 800 helicópteros para operações civis e militares.

"A extensa experiência de Jean-Luc Alfonsi o posiciona para liderar a Helibras rumo ao futuro, com base no sucesso que a empresa brasileira alcançou ao longo das últimas quatro décadas", afirma Mesrob Karalekian, vice-presidente sênior da Airbus Helicopters na América Latina.

Alfonsi assume o papel mantido por Richard Marelli desde 2015. Marelli, que iniciou sua carreira na Helibras em 2010, liderou vários projetos bem-sucedidos, incluindo o maior programa de transferência de tecnologia da aviação entre Brasil e França para o fornecimento de 50 helicópteros H225M produzidos em território nacional para as Forças Armadas do Brasil.

"Agradecemos pelos anos de dedicação e brilhantismo de Richard Marelli à frente da Helibras e sua grande contribuição para consolidar a empresa como um orgulho para o Brasil e referência na América Latina no fornecimento de helicópteros e serviços relacionados", afirma Karalekian.

Natural da Provença (França) Alfonsi, 46, possui bacharel em Gestão de Negócios Internacionais pela Marseille-Provence Graduate Business School (KEDGE) e um mestrado em Ciência, Business Intelligence e Gestão de Programas da Sophia-Antipolis Graduate Business School (SKEMA) na França.

A Helibras é a única fabricante brasileira de helicópteros, subsidiária da Airbus, líder mundial nos segmentos aeroespacial e de serviços relacionadas à defesa. Em seus 40 anos de atividades, a Helibras já entregou cerca de 800 helicópteros no país. É líder do mercado brasileiro com participação de 50% na frota de helicópteros a turbina e mantém instalações em Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Atibaia e Brasília. Sua fábrica, que emprega cerca de 500 profissionais, produz as aeronaves H125 – Esquilo e H225/H225M, além de executar modernizações de aeronaves. A empresa também customiza diversos modelos que atendem os segmentos civil e militar. Em 2018, a Helibras registrou faturamento total de R$ 567 milhões.

A Airbus é líder global em aeronáutica, espaço e serviços relacionados. Em 2018, gerou receitas de €64 bilhões e empregou cerca de 134 mil profissionais. A empresa oferece a gama mais abrangente de aviões de passageiros e é líder europeia no fornecimento de aviões-tanque, de combate, transporte e missões, bem como uma das principais empresas espaciais do mundo. No segmento de helicópteros, a empresa fornece as soluções civis e militares mais eficientes do mundo.

MEDICINA ABC RECRUTA PACIENTES COM DOENÇA OCULAR


O Centro de Pesquisa Clínica do Centro Universitário Saúde ABC / Faculdade de Medicina do ABC (FMABC), em Santo André (SP), está com vagas abertas em um novo estudo sobre edema macular diabético (EMD) – doença que afeta a retina e causa perda de visão, cuja principal causa é o diabetes mal controlado. O tratamento é gratuito e de grande relevância para os pacientes, que podem se beneficiar de terapias modernas e medicamentos novos, que estão entre os mais promissores do mercado.

O objetivo do estudo é melhorar a acuidade visual dos pacientes. As inscrições estarão abertas até o final de outubro de 2019. Mais informações no telefone (11) 4317-0405 ou pelo WhatsApp (11) 94129-1254.

Podem se candidatar homens e mulheres acima de 18 anos, com diagnóstico confirmado de diabetes tipo 1 ou 2 e que já apresentem diminuição da acuidade visual. Não serão aceitos diabéticos que não estejam em tratamento medicamentoso há pelo menos três meses. Grávidas, mulheres em período de amamentação e pacientes que passaram por tratamento com fotocoagulação panretinal ou laser macular nos últimos três meses também integram os critérios de exclusão, assim como aqueles tratados com corticosteroide intraocular ou periocular nos últimos seis meses.

DOENÇA SILENCIOSA

Segundo a Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo (SBRV), o edema macular diabético ocorre a partir do acúmulo de líquido e de proteínas na região da mácula – uma área nobre da retina, localizada no fundo do olho e responsável pela visão central e pela visão das cores. Com o EMD, a retina fica inchada e a visão é bastante prejudicada.

“O edema macular diabético tem esse nome, justamente, porque o acúmulo de líquido e de proteínas na mácula ocorre em função do excesso de açúcar no sangue por tempo prolongado. Ou seja, é uma doença diretamente relacionada ao diabetes mal controlado, que prejudica de maneira importante os vasos sanguíneos na região dos olhos”, explica Dr. Julio Abucham, médico da disciplina de Oftalmologia e chefe do Setor de Retina da FMABC.

De acordo com a SBRV, o edema macular é silencioso, com poucos sintomas no início da manifestação. As complicações vão ficando mais sérias com o passar do tempo, quando a visão se torna borrada e distorcida, podendo ocorrer dificuldades na visualização das cores.

A boa notícia é que, com diagnóstico precoce e tratamento adequado, a visão perdida pode ser recuperada de maneira parcial ou até mesmo total. Entre as terapias disponíveis estão medicamentos da classe anti-VEGF para uso ocular, que buscam fortalecer os vasos sanguíneos, reduzir o vazamento de líquidos e restaurar a função da retina.

SEGURANÇA E INOVAÇÃO

O estudo clínico é uma exigência para o desenvolvimento de novas terapias para todas as doenças e envolve diversos profissionais, como médicos investigadores, farmacêuticos, enfermeiros, biomédicos e biólogos, entre outros. Dessa forma, além do acesso gratuito a tratamentos de ponta, os pacientes também recebem acompanhamento multidisciplinar completo.

Antes de iniciar qualquer estudo, o Centro de Pesquisa Clínica da FMABC submete o protocolo à aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa da instituição, assim como à Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (CONEP) e à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Trata-se de procedimento extremamente relevante, pois garante que os trabalhos são conduzidos com seriedade, segurança e dentro das normais legais estabelecidas.

Para participar, os pacientes devem se enquadrar nos perfis de cada pesquisa, obedecendo a critérios de inclusão e exclusão. Vale destacar que o Centro de Pesquisa Clínica da FMABC não realiza o diagnóstico das doenças – ou seja, é necessário que o paciente já tenha a confirmação da patologia por meio de avaliações médicas anteriores e exames.

Desde 2010, mais de 3 mil pacientes já participaram de pesquisas clínicas na FMABC. Logo de início, o voluntário é informado pelo médico responsável sobre todos os procedimentos e objetivos da participação no estudo. Caso aceite participar, um “termo de consentimento livre e esclarecido” é assinado, para garantir que todas as informações foram passadas previamente. Além disso, o paciente tem a liberdade de sair do protocolo de estudo quando desejar.