quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

EINSTEIN LANÇA GUIA INTERATIVO ONLINE COM DICAS PARA PROCEDIMENTOS MÉDICOS.

A Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein criou o Tutorial Einstein, um site com orientações sobre procedimentos médicos realizados após a saída do hospital. A plataforma interativa e personalizada tem o objetivo de auxiliar e orientar pacientes, familiares e cuidadores com técnicas e dicas para o cuidado domiciliar, necessário depois da alta.

O canal funciona como um assistente virtual que ajuda a levar informações úteis, corretas e confiáveis eliminando possíveis erros e ajudando a lembrar os passos fundamentais para a realização dos diversos procedimentos. O formato é de um chat, em que o usuário pode conversar e receber orientações em relação às necessidades específicas de cada realidade e caso.

Para a estreia do canal, o primeiro procedimento disponível é a traqueostomia, indicado para desobstrução das vias respiratórias, que pode ser de uso permanente ou temporário, e envolve uma manutenção rigorosa. Em breve, mais recursos e cenários vão ser contemplados como cuidados com pacientes com demências (Alzheimer e Parkinson), insuficiência cardíaca e para amamentação.

Mais uma vez, o Einstein cria um canal que ajuda a disseminar e democratizar o acesso à informação de qualidade em saúde. Os serviços do Tutorial Einstein são oferecidos de forma gratuita, com linguagem mais acessível e informal, para uma melhor compreensão.


A Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein é uma sociedade civil sem fins lucrativos. Tem mais de 60 anos de existência e atua nas áreas de assistência à saúde, educação e ensino, pesquisa e inovação e responsabilidade social. Conta com 13,2 mil colaboradores, 9,4 mil médicos e está sediada em São Paulo. O Einstein possui o Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social (CEBAS) e é qualificada como Organização Social da Saúde para atuar na prestação de serviços no Sistema Único de Saúde (SUS). Seu compromisso com o desenvolvimento amplo do sistema de saúde se traduz na oportunidade de melhoria e na construção de novos modelos de trabalho ajustados aos desafios atuais. O Einstein integra fóruns nacionais e internacionais de discussão e participa ativamente de iniciativas conjuntas com o poder público, órgãos reguladores, hospitais, operadoras de planos de saúde e entidades setoriais para o desenvolvimento do sistema de saúde brasileiro.

HEINEKEN PROCURA NOVOS TALENTOS PARA O SEU PROGRAMA DE ESTÁGIO 2019.

O Grupo HEINEKEN no Brasil busca novos talentos para a Companhia, com a abertura de seu novo programa de estágio 2019. Em sua terceira edição, o processo seletivo da cervejaria recruta estudantes que estejam no antepenúltimo ou penúltimo ano letivo de graduação de diversos cursos. Os interessados devem se cadastrar no site da 99 Jobs até 20 de dezembro de 2018, quando encerram as inscrições.

“O Grupo HEINEKEN no Brasil tem fortalecido a sua presença no Brasil e, por conta disso, queremos os melhores talentos que vão nos ajudar a construir uma organização cada vez melhor e mais vencedora. Buscamos jovens que queiram fazer a diferença, que gostem de desafios e que sejam protagonistas de suas carreiras, para crescerem no mesmo ritmo do nosso negócio, que é muito dinâmico”, afirma Renato Souza, diretor de Recursos Humanos.  

Todos os interessados precisam ter inglês avançado e devem estar alinhados com os valores da companhia, que incluem a paixão pelo o que faz, qualidade no que fazemos e em como fazemos, diversão para a vida, protagonismo no dia a dia, além de respeito pelas pessoas e pelo planeta. Para esta edição do programa, a empresa possui vagas para nas áreas de Assuntos Corporativos, Finanças, Recursos Humanos, Jurídico, Marketing, Vendas e Distribuição, Produção, Serviço ao Cliente e Logística, com unidades na Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. 

O processo de seleção será composto por quatro etapas, que incluem testes online, dinâmicas em grupo e entrevistas individuais e com os gestores das áreas. Com início em fevereiro de 2019 e duração de, no máximo, dois anos, o programa oferece aos candidatos aprovados no processo benefícios como bolsa-auxílio, vale-alimentação, vale-transporte ou fretado, plano de saúde, seguro de vida e descontos em seus produtos.

  

O Grupo HEINEKEN chegou ao Brasil em maio de 2010, após a aquisição da divisão de cerveja do Grupo FEMSA e, em 2017, adquiriu a Brasil Kirin Holding S.A ("Brasil Kirin"), tornando-se o segundo player no mercado brasileiro de cervejas. O Grupo gera mais de 13 mil empregos e tem 15 fábricas localizadas em Alagoinhas (BA), Alexânia (GO), Araraquara (SP), Benevides (PA), Blumenau (SC), Campos de Jordão (SP), Caxias (MA), Igarassu (PE), Igrejinha (RS), Itu (SP), Jacareí (SP), Manaus (AM), Pacatuba (CE), Ponta Grossa (PR) e Recife (PE). No Brasil, o portfólio de cervejas do Grupo HEINEKEN é composto por Heineken, Sol, Kaiser, Bavaria, Amstel, Kirin, Ichiban, Schin, No Grau, Devassa, Baden Baden, Eisenbahn e Glacial. O portfólio de não alcoólicos inclui refrigerantes, sucos, energético e água, como Água Schin, Itubaína, Schin Tônica, Skinka e Viva Schin. Com sede em São Paulo, é uma subsidiária da HEINEKEN NV, a maior cervejaria da Europa, a segunda em termos de rentabilidade e a terceira em volume. A HEINEKEN opera 170 cervejarias em mais de 70 países

Inscreva-se site da 99 Jobs

quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

AMERICAN AIRLINES ANUNCIA NOVA DIRETORA-GERAL DE VENDAS PARA FLÓRIDA, AMÉRICA LATINA, CARIBE E EUA LATINO.

A American Airlines anunciou nesta quarta-feira (12) Christine Valls como sua nova diretora-geral de vendas para Flórida, América Latina, Caribe e o mercado latino dos Estados Unidos. 


Christine Valls é bacharel em administração de empresas pela American University em Washington, D.C.. Ela mora em Doral, na Flórida, com seu marido e dois filhos.

Christine vai liderar a receita de vendas realizadas a passageiros, além dos relacionamentos da empresa com agências e empresas nesses mercados. Christine, que nasceu na Flórida, mas foi criada em Porto Rico, substitui Peter Vittori, que recentemente anunciou sua aposentadoria após 32 anos trabalhando para a companhia aérea.

"Ao longo dos 27 anos de carreira da Christine na American, ela contribuiu com valiosas mudanças à organização de vendas, tendo desempenhado um papel importante na nossa expansão contínua na América Latina e Caribe", disse Chris DeGroot, Vice-Presidente de vendas internacionais da American. "Seu histórico forte, além de suas habilidades de liderança e o incrível trabalho que tem feito para desenvolver relacionamentos tanto com nossos clientes quanto com membros de nossas equipes, fazem com que ela seja a escolha perfeita para liderar nosso time rumo ao futuro".

Christine começou sua carreira na American em 1991 no cargo de representante de atendimento ao cliente e teve um crescimento rápido, conquistando diversos cargos nas áreas de Vendas e Planejamento de Vendas, tendo liderado também os esforços interativos de marketing da American na América Latina e no Caribe. Em seu último cargo, Christine atuou como diretora regional de vendas para o México e Américas Central e do Sul.

terça-feira, 11 de dezembro de 2018

FUNDAÇÃO TOYOTA E INSTITUTO ARARA AZUL BUSCAM ALTERNATIVAS PARA CONSERVAÇÃO DA ESPÉCIE.


Mudanças climáticas e alterações do ecossistema afetam população da arara-azul.


Há quase 30 anos com o apoio da Fundação Toyota do Brasil e da montadora japonesa, o trabalho da bióloga Neiva Guedes para a conservação da arara-azul (Anodorhynchus hyacinthinus) vem alcançando resultados importantes para a espécie que esteve ameaçada de extinção até 2014. Apesar da conquista, especialistas ainda enfrentam inúmeros desafios para que a população de araras-azuis continue tingindo o céu do Pantanal sul-mato-grossense.

As mudanças climáticas e a variação nos regimes de chuva têm afetado a reprodução da espécie. De acordo com Neiva Guedes, idealizadora do projeto Arara Azul, as variações bruscas de temperatura e maior concentração, em menor tempo, de chuva têm causado danos em várias partes do mundo. “Geralmente recebemos informações sobre os danos para as pessoas, agricultura ou outras atividades econômicas, mas em relação à biodiversidade, os danos também têm sido enormes. Neste ano, tem chovido mais forte num período que as chuvas eram mais escassas e quando ocorriam, eram mais brandas e suaves”, explica Neiva que também é professora doutora do Programa de Pós-Graduação em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional da Uniderp.

As chuvas de grande volume de água em um curto período de tempo vêm ocasionando alagamento de ninhos de arara-azul e, também, a constante perda de ovos e filhotes, seja por afogamento ou devido às baixas temperaturas, o que acaba afetando o ciclo reprodutivo da espécie, iniciado em meados do mês de julho de 2018. Segundo um relatório do IPCC (Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas) divulgado em outubro deste ano, na Coreia do Sul, é preciso limitar o aumento da temperatura do planeta para 1,5º C e não mais 2º C para que cerca de 30% das espécies do planeta não corram o risco de desaparecer. Esse é o caso da arara-azul, já que a espécie depende de espécies arbóreas restritas para sobrevivência. 


“Quanto mais estudamos, mais confirmamos que a arara-azul é uma espécie frágil e muito específica, dependente de poucas espécies na natureza como as castanhas do Acuri e da Bocaiúva para alimentação e do Manduvi, onde instalam seus ninhos no Pantanal. Por isso, elas são extremamente suscetíveis às alterações ambientais”, afirma Neiva.

Por outro lado, as queimadas e perdas de habitat natural têm diminuído. Segundo Neiva esse ano não foi registrado um número grande de queimadas. “As queimadas impactam nas perdas de árvores e ninhos. Porém, a questão climática afeta a biodiversidade como um todo e temos registrado uma maior ocorrência de ocupação de ninhos por abelhas africanizadas, tucanos e outras espécies, o que aumenta a competição por cavidades, perda e predação de ovos e filhotes”, revela Neiva Guedes.

Outro percalço que a equipe de especialistas tem que lidar é a questão do tráfico de animais. Em 2017, houve suspeita de coleta de ovos fora da área monitorada pelo projeto Arara Azul, já que países em que a espécie não é encontrada, como a Tailândia, receberam alguns ovos da ave. O Instituto Arara Azul se juntou ao Governo, ao IBAMA e a Polícia Federal para identificação de áreas de risco e para combate ao tráfico.

Adote um Ninho


Para reforçar a importância da conservação da biodiversidade do Pantanal brasileiro e a preservação da arara-azul, o Instituto Arara Azul criou a campanha Adote um Ninho, que, em 2018, está em sua 5º edição. A campanha consiste no apadrinhamento de ninhos, proporcionando a arrecadação de recursos e, então, o fortalecimento do projeto.

As edições anteriores apresentaram resultados significativos. E contaram com padrinhos de pessoas físicas e jurídicas como Carlos Saldanha, que apadrinha desde a primeira edição e, este ano, é padrinho de dois ninhos, além de Ziraldo, Almir Sater, Gabriel Sater e Luan Santana, que encabeçam a lista de padrinhos famosos.

A captação da 5º edição do Adote um Ninho ainda está aberta e todos os detalhes sobre as modalidades de subsídio e do trabalho desenvolvido pelo Instituto Arara Azul podem ser obtidas pelo e-mail diretoriaexecutiva@institutoararaazul.org.br.

Outra forma de geração de renda são os artigos personalizados do projeto. Todo o valor arrecadado é revertido para ações de monitoramento e pesquisas, promovendo a conservação da biodiversidade. Mais detalhes sobre todas as modalidades de subsídio ao trabalho desenvolvido pelo projeto Arara Azul podem ser obtidos pelo endereço: http://institutoararaazul.org.br. Na área “Como Ajudar” é possível fazer pequenas doações e, em troca, receber produtos com a temática do projeto.

29 anos de parceria



Desde 1990, o Projeto Arara Azul conta com o apoio da Toyota do Brasil e, mais recentemente, fortaleceu a parceria por meio da Fundação Toyota do Brasil. “A Toyota e a Fundação Toyota são importantes propulsoras de todo o processo de implementação do projeto Arara Azul há quase 30 anos, e, nos últimos anos, das demais atividades que o Instituto Arara Azul vêm desenvolvendo, apresentando resultados importantes para a conservação da biodiversidade”, afirma Eliza Mense, diretora-executiva do Instituto Arara Azul.

Em 2013, a Fundação Toyota do Brasil financiou a construção do Centro de Sustentabilidade do Instituto Arara Azul, em Campo Grande (MS), com o objetivo de fomentar a sustentabilidade financeira da instituição e ser um local para receber estudantes, pesquisadores, turistas e patrocinadores.

“A Fundação Toyota acredita na seriedade desse projeto e na capacidade de crescimento dessa ação que nos enche de orgulho. Temos certeza que juntos ainda iremos alcançar muitos resultados positivos para a conservação da biodiversidade” afirma Saori Yano, diretora-executiva da Fundação Toyota do Brasil.

O Centro de Sustentabilidade auxilia nas atividades turísticas da região, já que é possível fazer a observação das araras na cidade e no Pantanal. O local recebe pesquisadores e estudantes de várias partes do mundo que se interessam pelos estágios e treinamentos oferecidos pelo Instituto Arara Azul.

Criada em abril de 2009, a Fundação Toyota do Brasil atua na preservação ambiental e formação de cidadãos. Além das novas iniciativas surgidas com a nova instituição, a Fundação Toyota do Brasil unificou e ampliou todos os projetos de responsabilidade social que estavam em andamento, que estavam sob a responsabilidade da montadora Toyota do Brasil.

Nacionalmente, a Fundação Toyota do Brasil patrocina desde 2011 o Projeto Toyota APA Costa dos Corais, em parceria com a Fundação SOS Mata Atlântica e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), do governo federal. O projeto prioriza a conservação dos recifes de corais e ecossistemas associados ao peixe-boi marinho em uma área de 413 mil hectares nos estados de Alagoas e Pernambuco.

No Pantanal sul-mato-grossense, o apoio de quase três décadas ao Projeto Arara Azul nas atividades de proteção e monitoramento da espécie retirou, em 2014, a ave da Lista de Espécies da Fauna Brasileira Ameaçadas de Extinção. Na década de 90, especialistas contabilizavam cerca de 1500 aves e hoje, com o apoio da entidade estima-se uma população de 5000 aves naquela região. No estado de São Paulo, a entidade promove o Projeto Águas da Mantiqueira, iniciativa de conservação da biodiversidade, que visa o planejamento territorial e o desenvolvimento socioeconômico de forma sustentável em municípios da Serra da Mantiqueira – cordilheira com um dos maiores estoques de água mineral do mundo. 

Localmente, a entidade agrega ainda as ações sociais implantadas e mantidas nas comunidades onde a empresa possui unidades, como Indaiatuba (SP), Guaíba (RS), Porto Feliz (SP), Sorocaba (SP) e São Bernardo do Campo (SP). As iniciativas compreendem as áreas de educação, meio ambiente e cultura, e contam com o apoio dos colaboradores da empresa como voluntários.

Clique aqui e visite o site do Instituto Arara Azul.

Fotos: Cézar Santos.

CÂMARA BRASIL-ALEMANHA DÁ INÍCIO À NOVA EDIÇÃO DE PROGRAMA DE ACELERAÇÃO.

A Câmara Brasil-Alemanha deu início à 3ª edição do Programa de Aceleração Startups Connected, iniciativa que apoia o desenvolvimento de startups de diversos segmentos e promove negócios entre elas e grandes empresas alemãs. Dez startups de todo Brasil foram selecionadas para a 3ª edição do programa. O objetivo é que ao final da aceleração, as startups tangibilizem suas soluções em um protótipo não funcional ou uma simulação digital e estejam tecnologicamente preparadas para o mercado.

A iniciativa Startups Connected foi criada pela Câmara Brasil-Alemanha em 2016 a fim de aproximar suas empresas dos ecossistemas brasileiro e alemão de startups. Fazem parte dela o Prêmio e o Programa de Aceleração Startups Connected, entre diversas outras atividades.

As startups são selecionadas para a aceleração a partir do Prêmio Startups Connected, que as identifica de acordo com desafios lançados pelas empresas envolvidas na iniciativa. Os desafios representam demandas reais das empresas, que buscam, por meio da iniciativa, parceria e colaboração com startups. Desde a criação da iniciativa foram mais de 600 startups inscritas, 20 startups premiadas, 15 startups aceleradas e 10 negócios gerados.

O programa de aceleração Startups Connected é desenvolvido de acordo com a demanda das startups participantes, sendo feito sob medida para cada startup e seu desafio. Para a viabilização do programa, a Câmara Brasil-Alemanha conta com algumas empresas parceiras associadas que oferecem serviços e produtos estratégicos para o desenvolvimento das startups. Além disso, a Câmara Brasil-Alemanha conta também com a cooperação com o Edital de Inovação para a Indústria SEBRAE/SESI/SENAI. A partir dele é possível oferecer novos benefícios às startups que vão ao encontro do interesse do programa, que é compartilhar o risco financeiro e tecnológico das empresas participantes que estejam em busca de soluções para suas demandas.

“A iniciativa foi criada para desenvolver e conectar startups a desafios de grandes empresas. A partir da cooperação com o Edital de Inovação para a Indústria SEBRAE/SESI/SENAI, conseguimos promover ainda mais o desenvolvimento das startups participantes. Oferecemos às startups mentorias, diagnósticos, roadmaps tecnológicos, intermediação de contatos e viagens para a Alemanha, entre outros benefícios, para que a startup encerre o ciclo de aceleração conosco mais preparada e madura para o mercado”, afirma Bruno Zarpellon, Diretor de Inovação e Tecnologia da Câmara Brasil-Alemanha e idealizador da iniciativa.

As startups aceleradas nesta edição


LOTAN
Utiliza a tecnologia do RNA de interferência (RNAi) para o controle de pragas. Vencedora do desafio Agricultura Sustentável, promovido pela empresa Bayer.

Laraia
Oferece mineração de texto e machine learning para otimizar a elaboração de Mapas de Rotas Tecnológicas. Vencedora do desafio Associação Digital, da Câmara Brasil-Alemanha.

Regenera
É o primeiro e único banco de micro-organismos de origem marinha do país disponível para bioprospecção. Vencedora do desafio Crescimento Populacional, da empresa BASF.

QualityStorm
Oferece solução voltada para a digitalização dos processos de inspeção em diferentes áreas da empresa. Vencedora do desafio Excelência Industrial, da empresa Schuler.

Passarelli
Oferece um sistema para leitura, monitoramento e gestão por imagem para barragens e reservatórios. Vencedora do desafio Geração Hidroelétrica Inteligente, promovido pela empresa Voith Hydro.

Enercred
Oferece solução digital que conecta a usina de energia renovável ao consumidor final. Vencedora do desafio Gerenciamento Energético Residencial, da empresa Siemens.

Novidá
Oferece soluções digitais para melhorias de processos, baseada em IoT, Inteligência Artificial e Geolocalização. Selecionada para o programa de aceleração a partir de investimento do BMG UpTech.  

Mobilis
Desenvolve veículos elétricos nacionais, usando como fonte de energia baterias de íons de lítio. Vencedora do desafio Mobilidade Conectada, da Volkswagen, e ganhadora de uma viagem de negócios para a Alemanha, promovida pelo DWIH São Paulo com apoio da Lufthansa.  

MilênioBus
Leva tecnologia ao transporte público, gerando dados e inteligência. Vencedora do desafio Mobilidade Urbana, do Ministério Alemão do Meio Ambiente (BMU).

Machaerium
Oferece solução inovadora para dessulfurização microbiológica de lignina Kraft.  Vencedora do desafio Papel e Celulose, da Voith e Paper, e ganhadora de uma viagem de negócios para a Alemanha, promovida pelo DWIH São Paulo com apoio da Lufthansa.

AHK São Paulo


A Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha de São Paulo (AHK São Paulo) desenvolve um papel essencial no fomento das relações econômicas entre os dois países. É uma instituição que representa oficialmente a economia alemã no Brasil, atuando como base para o fortalecimento e a diversificação dos negócios de seus associados, na atração de investimentos para o Brasil, na ampliação do comércio bilateral e na cooperação entre países.

Suas atividades englobam ações como eventos, seminários e congressos sobre temas factuais e de interesse, rodadas de negócios, suporte a delegações, assim como o apoio com informações estratégicas, econômicas e institucionais. Além disso, disponibiliza uma vasta opção de publicações e revistas temáticas e especializadas, Livro de Associados, Brochuras Institucionais e Governamentais etc. A mesma importância tem o apoio aos negócios de seus associados, assim como a ampliação estratégica de suas atividades nas áreas de Formação Profissional, Inovação, Inclusão, Mineração, Meio Ambiente, Energia e Eficiência Energética.

A Câmara Brasil-Alemanha de São Paulo, que atua em 11 cidades brasileiras, congrega 1.200 associados, entre empresas de capital ou know-how alemão instaladas no Brasil e companhias brasileiras e alemãs voltadas ao comércio exterior. Por meio da Câmara, os associados se beneficiam de uma rede de mais de 130 câmaras espalhadas em 90 países, além de 83 entidades do gênero na Alemanha.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

COMANDO DA AERONÁUTICA DESENVOLVE MOTOR HIPERSÔNICO COM MANUFATURA ADITIVA.

A Divisão de Aerotermodinâmica de Hipersônica (EAH) do Instituto de Estudos Avançados (IEAv), organização militar científico-tecnológica ligada ao Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) do Comando da Aeronáutica, começou a utilizar uma impressora 3D Fortus 900mc, da Stratasys, para fabricar modelos de laboratório de motores aeronáuticos hipersônicos, conhecidos como scramjet (abreviação de supersonic combustion ramjet). A impressão 3D dos modelos do motor já trouxe uma economia de RS$ 250 mil ao ano nos custos de fabricação.

"O IEAv decidiu apostar numa manufatura "híbrida" para desenvolver o motor, por meio da combinação de processos de usinagem convencional e de fabricação aditiva", explica Israel Rêgo, Chefe da Subdivisão de Ensaios em Solo da Divisão de Aerotermodinâmica e Hipersônica do IEAv. O objetivo, afirma, é otimizar o ciclo de pesquisa e desenvolvimento, e também acelerar eventuais atualizações e adaptações, bem como reduzir os custos de manufatura. "Em um primeiro momento, o motor scramjet poderá ser utilizado como estágio de propulsão aspirado de foguetes rumo ao espaço. Em um período de tempo maior, ele terá aplicações na propulsão de aeronaves civis ou militares hipervelozes", diz Israel.

Atualmente, o Instituto utiliza a impressora 3D para produzir três subsistemas do motor scramjet para ensaios em túnel de vento hipersônico:

- O estágio de compressão que captura o ar atmosférico para o combustor.
- O próprio combustor, dentro do qual ocorre a combustão supersônica, que estão sendo impressos em 3D, com o uso da resina ULTEN 9085, de elevada resistência e durabilidade mecânica e térmica.
- A tubeira de aceleração dos produtos da reação de combustão, que está sendo impressa em 3D com a utilização da resina PC-10, de resistência e durabilidade moderada.

Visão explodida do modelo de laboratório do motor scramjet, manufaturado via impressão 3D e usinagem convencional (processo "híbrido" de manufatura).

Já em 2019, o IEAv utilizará a manufatura aditiva para fabricar um modelo de engenharia do motor scramjet, funcional e em escala real. "É um antecessor do modelo utilizado para a qualificação de voo, o chamado protoflight. Sua impressão em 3D vai nos possibilitar rever planos de fabricação e montagem dos subsistemas do motor e validar a funcionalidade de suas partes móveis (bypass), de modo ágil e econômico", diz Israel.

 Modelo de laboratório do motor scramjet instalado na seção de teste do túnel de vento hipersônico do IEAv (condição operacional testada: Número de Mach 7 na estratosfera terrestre).

A impressora 3D Fortus 900mc foi importada pelo IEAv em dezembro de 2015, com o apoio da FINEP, e seu emprego na fabricação aditiva dos subsistemas do motor scramjet começou em fevereiro de 2016. "Ela foi escolhida porque, além das vantagens associadas à economia de tempo e redução de custos, possui o maior envelope de impressão disponível no mercado, o que satisfaz nossos requisitos de fabricação rápida de subsistemas do motor scramjet em escala real", detalha Israel.

Ele conta que a ideia de utilizar a tecnologia de manufatura aditiva no IEAv surgiu em 2013, durante a Feira Internacional de Máquinas-Ferramenta e Sistemas Integrados de Manufatura (FEIMAFE). "Ali, logo identificamos a grande vantagem competitiva da tecnologia de prototipagem 3D para nossa atividade de pesquisa e desenvolvimento aqui na EAH", explica Israel. Dois anos depois, o Instituto, com apoio da FINEP, importou o equipamento a um custo de cerca de US$ 400 mil. "Desde então, economizamos os custos da usinagem convencional realizada por terceiros, serviço que foi substituído por nossa impressora 3D".

O sucesso do trabalho com a impressora 3D Fortus 900mc levou o IEAv a apresentar o artigo "Preliminary Studies on Hypersonic Flows Over 3D Printed Models" durante o Fórum de Aeronáutica e Espaço, realizado pelo American Institute of Aeronautics and Astronautics (AIAA) em Orlando, Estados Unidos, em setembro deste ano. O objetivo da apresentação foi mostrar como o Laboratório de Aerotermodinâmica e Hipersônica do IEAv tem utilizado a tecnologia FDM para acelerar a pesquisa e o desenvolvimento de tecnologias hipersônicas. A equipe do IEAv apresentou processos de fabricação de sistemas hipersônicos com o uso da impressora 3D Fortus 900mc.

"A manufatura aditiva está revolucionando as indústrias aeronáutica e de defesa, e essa revolução já está no Brasil. Ficamos satisfeitos por nossa solução impulsionar e facilitar a pesquisa e o desenvolvimento de projetos avançados como este em território nacional, afirma Anderson Soares, Territory Manager da Stratasys no Brasil.

A Stratasys é líder global em manufatura aditiva ou tecnologia de impressão 3D e é fabricante das impressoras 3D FDM® e PolyJet™. As tecnologias da empresa são usadas para criar protótipos, ferramentas de fabricação e peças de produção para indústrias, incluindo aeroespacial, automotiva, saúde, produtos de consumo e educação. Por 30 anos, os produtos da Stratasys têm ajudado os fabricantes a reduzir o tempo de desenvolvimento de produtos, o custo e o tempo de colocação no mercado, bem como reduzir ou eliminar os custos de ferramentas e melhorar a qualidade dos produtos. O ecossistema de soluções e expertise em impressão 3D da Stratasys inclui: impressoras 3D, materiais, software, serviços especializados e produção de peças sob demanda

GPCOM Comunicação Corporativa.

Leia> O Brasil Sobre Rodas.

GOL ANUNCIA ACELERAÇÃO DA RENOVAÇÃO DA FROTA PARA 737 MAX.


A GOL Linhas Aéreas Inteligentes S.A. (B3: GOLL4 e NYSE: GOL) a maior companhia aérea do Brasil, anuncia nesta segunda-feira (10) a aceleração da renovação e modernização de frota e a realização de contrato de arrendamento operacional de 11 aeronaves Boeing 737 MAX 8 com a Avolon.

Como resultado dos ganhos operacionais e das atuais condições favoráveis de mercado, a GOL acelerou a transformação da sua frota por meio de arrendamentos operacionais de 11 aeronaves que serão incorporadas à frota a partir do segundo semestre de 2019. A GOL manterá sua disciplina de capacidade e esta decisão mantém a flexibilidade do plano de frota da companhia. O aceleramento desta renovação não irá alterar a capacidade planejada da companhia, uma vez que será realizada simultaneamente com o retorno e/ou venda de 737 NGs sob arrendamento operacional e financeiro.

"Adquirimos o 737 MAX para tornar a operação da GOL ainda mais eficiente e oferecer aos nossos passageiros mais voos a bordo de aeronaves novas e ainda mais modernas e seguras. O 737 MAX excede a performance esperada em todos os aspectos", disse Paulo Kakinoff, Presidente da GOL. "Ficamos muito impressionados com superioridade de eficiência no consumo de combustível e a confiabilidade do MAX. Ao acelerar nosso plano de renovação da frota a esta nova tecnologia, poderemos reduzir ainda mais os custos e abrir novos destinos internacionais para nossos Clientes".

A GOL começou a operar as aeronaves 737 MAX 8 em julho de 2018, com resultados expressivos. Em comparação com o 737-800 Next Generation (NG) os novos aviões MAX 8 reduziram o consumo de combustível em aproximadamente 15%. Além disso, o maior alcance do o 737 MAX 8 permitiu a GOL diversificar ainda mais a malha aérea e iniciar as operações dos novos voos para a América do Norte. Hoje, a rota GOL Brasília-Orlando é o mais longo voo comercial da história feito em um 737.

"A GOL continua na vanguarda de tornar as viagens aéreas mais acessíveis em toda a América Latina. A Companhia está capitalizando a eficiência inigualável e de longo alcance do MAX para abrir novas rotas com lucratividade e reduzir custos operacionais", disse Ihssane Mounir, vice-presidente sênior de Vendas Comerciais e Marketing da The Boeing Company. "Estamos honrados pelo fato da GOL ter experimentado as muitas vantagens de voar com o MAX e por ter decidido acelerar as entregas para obter os benefícios em toda a frota".

Além dos quatro novos destinos internacionais já anunciados - Miami, Orlando, Quito e Cancún - os 737 MAX 8 adicionais permitirão que a GOL lance um novo destino internacional a cada trimestre nos próximos dois anos.

A bordo, os passageiros da GOL terão maior conforto e conveniência oferecidos pelo Boeing Sky Interior, que inclui: cabine mais espaçosa e aconchegante, iluminação LED e os maiores e mais acessíveis compartimentos para bagagens de mão do mercado. A aeronave também será equipada com antenas Wi-Fi, possibilitando que os passageiros acessem a mais completa plataforma de conectividade e entretenimento do mercado durante os voos.

A GOL tem uma encomenda de 135 aeronaves 737 MAX que serão entregues até 2028, sendo que atualmente é a principal cliente da família 737 na América Latina e uma das cinco maiores no mundo. O 737 MAX oferece um desempenho excepcional, com menores custos por assento e maior autonomia para alcançar novos destinos. O 737 MAX incorpora os mais recentes motores CFM International LEAP-1B, winglets de tecnologia avançada, Boeing Sky Interior, grandes monitores de cabine de pilotagem e outros recursos para oferecer a mais alta eficiência, confiabilidade e conforto ao passageiro no mercado.

PRNewswire.

Leia> O Brasil Sobre Rodas.

CASA DA MÃE JOANA.
Por Marli Gonçalves*

PREVISÕES: FURDUNÇO GERAL

Acho que eu ainda não tinha exatamente contado pra vocês que disponho de sentidos extras, quase mediúnicos, e posso antever alguns fatos e acontecimentos. Na verdade, acho que todos nós temos esse dom. Você também já está aí percebendo o furdunço, os forrobodós se armando. Nada como um fim de ano como esse de 2018 para previsões: os fatos nem esperam chegar no futuro, já estão até rolando, apressados.

Bem que falamos. Espero que tenham registrado que, independente de posição política, que não sou de lá nem de cá, já tinha previsto que a coisa toda ia ser bem produtiva de fatos, fitas, frases lapidares, revelações, pensamentos aterradores, brigas de caçarolas. Tanto que logo comecei meu programinha #ADEHOJE, #ADODIA. Zástrás. Um minutinho só. Com um diferencial: o humor, que é preciso para assistir ao espetáculo alucinado que nos entregam. Como um velho amigo entendedor da política me disse, ao elogiar, humor, uma boa e atraente forma de análise crítica.

E como ultimamente até se você estiver falando de uma receita de bolo o povo acha que está falando mal do próximo presidente e ataca ferozmente, já adianto que as previsões atingem bastante não só a ele, essa equipe indicada, os filhos, mas também outros ex-presidentes, inclusive o atual de hoje e que virará ex nos próximos dias. Também aquele lá, preso, mas sempre bem acompanhado porque visitas não lhe faltam.

A bola de cristal já é bola para não ter essa coisa de direita/esquerda. Quando a gente olha em seu interior consegue ver um país, gigante, movimentando-se lentamente, tentando sair do lodo. E quando ele começa a fazer isso, escorrega e tem de começar tudo de novo.

A bola de cristal enrubesce. Começam a passar em seu interior as frases que ouviremos – algumas a gente até já decorou. Ex-ministro mais poderoso de um governo anterior passa dias contando fatos, conversas e acertos, esclarecedores. Qual é a frase? “É mentira, não pode provar, está falando só para sair da prisão”. A propósito, mais uma vez os advogados entrarão com algum recurso, e darão entrevista dizendo que é política a prisão desse ex-presidente, e que ele não viu nada, não sabe de nada, e que nada é dele. Que apenas tem cuecas que deixa por onde passa, como o farelo de pão da história.

A bola de cristal se enevoa.  Uma nuvem de fumaça cobre as reais intenções de um jogo que está no tabuleiro, onde as peças escolhidas e posicionadas, em grande parte, são militares, outras evangélicas. O objetivo comum, convergente para o centro, mas uns já pensam em “comer” (linguagem de jogo) os outros, ou derrubá-los no caminho.

Esportes. Os mais comuns serão queda-de-braço, capoeira com rasteira certeira, corrida miudinha, boca batendo a língua nos dentes, soco abaixo da linha do equador, arremesso de informações para a imprensa quando interessa, arremesso de pedras na imprensa quando não interessa. Veremos também a modalidade barra pesada, trapézio bajulado pendurado vocês sabem onde, assalto duplo corrupto.

Na Cultura, ah, muito stand up. Vai ter um festival para saber quem faz mais comédia. Principalmente de improviso. Será o astronauta? A pastora do Ministério dos Enjeitadinhos? O vice? O ator pornô? A deputada que se acha a lata de leite condensado do pão do presidente? O próprio? Os filhos se enroscando com os aliados no palco da vida? O ministro que está tão bem com a sua consciência que responde a uma pergunta esbravejando com outra que não tem nada a ver com as calças?  O major? O general?

Na Sala da Justiça as coisas seguirão animadas. Um prende; outro solta. Sorrindo, se odeiam lado a lado, e seguirão desafiando e contrariando as previsões mais otimistas que poderíamos tentar encontrar.

Chega, que a bola de cristal esquentou muito e parou. A carga foi pesada demais para ela. Só mandou um recado antes de ferver: espera só até o Carnaval chegar.

2018->2019, tudo em transição, transferência, intervenção.





* Marli Gonçalves, Jornalista - Concentrando! Bola de cristal, sites, cartas na mesa, tevê, búzios, jornal, mapas, rádio, todo o material necessário. Tenho um blog. Divertido e informante ao mesmo tempo, no marligo.wordpress.comEstou no FacebookTwitterInstagram e no YouTube. Visite o "Chumbo Gordo": www.chumbogordo.com.br.  e-mails: marli@brickmann.com.br e marligo@uol.com.br.


sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

MASTERCARD E MICROSOFT SE UNEM PARA ACELERAR A INOVAÇÃO EM IDENTIDADE DIGITAL.

Empresas acabam de anunciar uma parceria estratégica para melhorar a forma com que as pessoas administram e utilizam sua identidade digital.


Atualmente, verificar sua identidade online depende de evidência física ou digital administrada por terceiros, seja um número de passaporte, comprovante de endereço, carteira de motorista, credenciais de usuário ou alguma forma adicional. Esta dependência põe muita pressão sobre os indivíduos, que precisam se lembrar de centenas de senhas e estão cada vez mais expostos a formas complexas de provar sua identidade e administrar seus dados. Trabalhando em conjunto, Mastercard e Microsoft buscam oferecer às pessoas uma forma segura e instantânea de verificar sua identidade digital com quem queiram e onde queiram.

A resposta a esses desafios é um serviço que permita aos indivíduos ingressar, controlar e compartilhar seus dados da forma que preferirem, por meio de dispositivos que utilizam todos os dias. Esse é o objetivo da Mastercard ao trabalhar próxima a empresas como a Microsoft.

"O entorno da identidade digital hoje é díspar, inconsistente e o que funciona em um país normalmente não funciona em outro. Essa é uma oportunidade para estabelecer um sistema que ponha as pessoas em primeiro lugar, entregando a elas o controle dos dados de sua identidade e onde eles serão utilizados," disse Ajay Bhalla, presidente de Soluções Cibernéticas e de Inteligência da Mastercard. "Trabalhar com a Microsoft nos aproxima ainda mais de criar um serviço de identidade digital interoperável em nível global uma realidade, e esperamos poder compartilhar mais informações a respeito dessa iniciativa em breve".

O acesso a uma identidade digital universal poderia liberar experiências novas e melhores para as pessoas à medida que elas interagem com empresas, provedores de serviços e com sua comunidade online, incluindo:
- Serviços Financeiros: Melhorar e acelerar o processo de identificação do usuário para abrir uma nova conta bancaria, pedir um empréstimo ou uma conta para pagamento de serviços.  
- Comércio: Proporcionar uma experiência de compras online personalizada e mais eficiente, não importa a forma de pagamento ou dispositivo usados, nem o provedor de serviços.
- Serviços Governamentais: Simplificar interações com agências e serviços governamentais tais como pagamentos de impostos, solicitação de passaportes ou pagamento de benefícios. 
- Serviços digitais: Otimizar e oferecer um uso mais simples de e-mail, redes sociais, serviços de streaming de filmes e plataformas compartilhadas de viagens.

"A identidade digital é a pedra fundamental sobre a qual as pessoas vivem, trabalham e se divertem todos os dias", disse Joy Chik, Vice-Presidente corporativo de Identidade da Microsoft. "Acreditamos que as pessoas devem ter o controle sobre sua identidade e dados digitais, e estamos extremamente animados em trabalhar primeiro com a Mastercard para trazer à prática inovações na área de identidade descentralizada".

Esta iniciativa de identidade digital também poderia ajudar a resolver desafios comuns tais como:
- Inclusão de Identidade: Mais de um bilhão de pessoas, a maioria mulheres, crianças e refugiados, não estão oficialmente reconhecidos; uma identidade digital pode melhorar seu acesso a saúde, finanças e serviços sociais.
- Verificação de Identidade Digital: Uma identidade digital única e reutilizável pode ajudar as pessoas a interagir com um comercio, banco, agência governamental e incontáveis provedores de serviços digitais com mais segurança, menores custos e menos fricção.
- Prevenção a fraude: Uma identidade digital única pode ajudar a reduzir a fraude em pagamentos e identificar o roubo em várias modalidades.

A iniciativa servirá como base para novos serviços da Mastercard impulsionados pela Microsoft Azure e desenvolvidos em colaboração com líderes da indústria financeira, operadores de redes de telefonia móveis e governos. A Microsoft e a Mastercard estão unindo suas forças - a expertise da Microsoft em tecnologia para a identidade e a expertise da Mastercard na organização segura de interações digitais dentro de um ecossistema complexo com múltiplas áreas de interesse. Detalhes adicionais serão divulgados nos próximos meses.


quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

A INMARSAT SERÁ A PRIMEIRA CLIENTE COMERCIAL DO NOVO VEÍCULO DE LANÇAMENTO H3 FORNECIDO PELA MHI.

Masahiro Atsumi, vice-presidente e gerente geral sênior de sistemas espaciais da MHI, apresenta a Rupert Pearce, CEO da Inmarsat, o modelo do novo veículo de lançamento H3 da Mitsubishi Heavy Industries, Ltd. (MHI). 

A Inmarsat (LON: ISAT), líder mundial em comunicações móveis globais via satélite, anunciou nesta quinta-feira (6) que assinou um acordo com a Mitsubishi Heavy Industries, Ltd. (MHI) para ser a primeira cliente comercial a encomendar o novo veículo de lançamento H3. O voo inaugural do H3 está programado para 2020 e a Inmarsat planeja utilizar o novo veículo de lançamento depois de 2022. 

Este é o segundo contrato firmado pela Inmarsat com a MHI, após o acordo de serviços de lançamento para o Veículo de Lançamento H-IIA da MHI em 2017 – que destacam a crescente parceria entre as duas empresas na área de serviços de lançamento. 

"A Inmarsat é líder mundial em comunicações móveis globais via satélite, uma posição que alcançamos ao construirmos um excepcional ecossistema de parceiros. À medida que a nossa empresa cresce – expandindo para novos mercados e abrindo novas oportunidades para que os nossos clientes desenvolvam seus negócios – buscamos continuamente novos parceiros de tecnologia que demonstrem um compromisso excepcional com a inovação e a excelência", diz Rupert Pearce, CEO da Inmarsat. 

"Foi por essas razões que em 2017 selecionamos a MHI como parceira de lançamento, e hoje estamos muito satisfeitos em anunciar que a Inmarsat é a primeira cliente comercial a escolher o novo veículo de lançamento H3 da MHI. Acreditamos que o H3 representa uma inovação de ponta e que proporcionará um serviço eficaz e eficiente na colocação em órbita dos futuros satélites da Inmarsat", finaliza Pearce. 

"Hoje, o desenvolvimento do Veículo de Lançamento H3 avança firmemente sob a liderança da Agência Japonesa de Exploração Aeroespacial (JAXA), com a MHI atuando como contratada principal, trabalhando junto aos principais fabricantes de componentes", disse Masahiro Atsumi, Vice-Presidente e Gerente Geral Sênior de Sistemas Espaciais da MHI. "Agradecemos imensamente a elevada avaliação dada pela Inmarsat durante esta fase de desenvolvimento e, trabalhando em estreita colaboração com a JAXA e agências governamentais, faremos todo o possível para garantir que o desenvolvimento resulte em um novo veículo principal de lançamento que atenda plenamente às altas expectativas do cliente". 

Sua Excelência o Membro do Parlamento Greg Clark, Secretário de Estado dos Negócios, disse: "A ciência e a inovação não têm fronteiras, como demonstram as parcerias estratégicas de longo prazo como esta, baseadas na excelência entre a Inmarsat no Reino Unido e a MHI no Japão. "A indústria espacial é uma história de sucesso no Reino Unido e é um setor que cresce globalmente. Um ano após o lançamento da nossa moderna estratégia industrial, continuamos a ampliar o nosso compromisso com o espaço, incluindo o anúncio dos primeiros portos espaciais do Reino Unido e o investimento recorde em nossa base científica líder mundial".  

A MHI Launch Services possui uma taxa de sucesso extremamente alta de 97,9% e forneceu 41 bem-sucedidos lançamentos consecutivos desde 2005 através dos atuais veículos lançadores – tanto o H-IIA como o H-IIB – entregues no prazo e para plena satisfação dos clientes. 

O acordo com a Inmarsat reflete o compromisso de longo prazo da MHI em apoiar uma ampla gama de clientes do setor espacial. A MHI continuará apoiando o desenvolvimento do setor espacial e buscará novas oportunidades neste campo, tanto no Japão quanto no mundo. 

A Mitsubishi Heavy Industries, Ltd. (MHI), sediada em Tóquio, é uma das empresas industriais líderes mundiais, com 80.000 funcionários no grupo e uma receita anual consolidada de cerca de 38 bilhões de dólares. Por mais de 130 anos, a empresa canalizou grandes ideias para soluções inovadoras e integradas que fazem o mundo avançar. A MHI possui um portfólio de negócios que abrange terra, mar, céu e até mesmo espaço. A MHI fornece soluções inovadoras e integradas em uma ampla gama de setores, desde aviação comercial e transporte até usinas elétricas e turbinas a gás, e de maquinário e infraestrutura a sistemas integrados de defesa e espaço.

A Inmarsat é a principal fornecedora de serviços globais de comunicações por satélite móveis. Desde 1979, a Inmarsat vem fornecendo comunicações confiáveis de voz e dados de alta velocidade para governos, empresas e outras organizações, com uma variedade de serviços que podem ser usados em terra, no mar ou no ar. A Inmarsat opera em todo o mundo, com uma presença nos principais portos e centros de comércio em todos os continentes. As ações da Inmarsat são negociadas na London Stock Exchange (ISAT.L)