sábado, 19 de janeiro de 2019

CASA DA MÃE JOANA.
Por Marli Gonçalves*

CONCÓRDIAS E DISCÓRDIAS


Queria ser jardineira e plantar concórdias, que seria uma flor linda, viva, fértil, que eu inventaria e espalharia pelo mundo todo, começando por São Paulo, e torcendo para que as sementes fossem carregadas por todo o país. Quem a olhasse seria imediatamente acalmado e passaria a prestar mais atenção no que o outro diz. Seu aroma e colorido se embrenhariam nas casas, nos gabinetes, e todos seriam invadidos por uma sensação de mais lógica, paz e bem-estar.

Sonho meu, sonho meu, vai buscar quem mora longe, sonho meu... Ainda é permitido sonhar, não? Pois bem. Faço isso agora. Parei para pensar um pouco sobre como está difícil achar o ponto de concórdia, sobre qualquer assunto, tema. Um mínimo equilíbrio de bom senso e raciocínio. Onde foi que nos perdemos?

Não é saudosismo, ao contrário, tenho achado que estamos andando para trás, mas muito para trás, lá atrás, quase chegando em um passado que deveria estar soterrado, onde não havia comunicação entre as pessoas, apenas opressão e violência, dominação. Até por causa disso, já interrompo o ataque: não estou falando só de política, dessa gente que vem, mas que passa, muitas vezes como um vendaval que a tudo destrói, arrasta. E que seguidamente tentamos reconstruir.

Refiro-me a nós. Às conversas olho no olho, aos debates divertidos e ricos, com argumentos. Não esse clima de saloon, de bangbang que, por discordar do outro se pensa em eliminá-lo, seja com gestos, seja com palavras, ou mesmo...Um clima que se embrenhou por aqui, e parece estar colado, não passar nem com reza braba.

Qual é a vida real que estamos vivendo? Essa, das redes sociais? Curti, amei, haha, uau, triste, grrr, com as carinhas – emojis – correspondentes. Ou essa das fotos, selfies, com boquinha de pato, em invejáveis cenários paradisíacos? Não colecionamos mais figurinhas. Colecionamos pessoas, seguidores, “Ks”, amigos, inclusive muitos que nunca vimos e nunca veremos – até porque alguns nem existem mesmo, são robôs. Amigo virou palavra com outros sentidos.  Podem até ser meras arrobas, atrás das quais se escondem intenções. Nossas vidas viraram livros abertos; muitos contando apenas histórias da carochinha. Estamos todos vestindo pesadas burcas, só com os olhinhos aparecendo e os dedinhos teclando, passando, repassando qualquer coisa. Assim fica fácil enganar, fazer correr e escorrer o mal.

As minhas flores concórdias teriam fortes atrativos para reunir pessoas em torno delas, todas obviamente concordando em pelo menos um ponto. A partir daí poderíamos começar de novo a discutir outros temas. Proponho que o primeiro seja liberdade, liberdade individual, cada um vive a sua, desde que não interfira na do outro. Perguntas teriam respostas. Análises, críticas e comentários seriam bem-vindos, e rebatidos numa medida educada, da argumentação sem xingação, e especialmente sem paixões políticas, essas desgraçadas formas de amor que sempre trazem desapontamentos. Sempre. É só aguardar. Por mais otimistas que sejamos.

Sempre nos orgulhamos de ser um país gentil, feliz, variado, abrigando todas as raças e credos, comunidades imigrantes de todos os países. Abertos a batalhas, sim, desde que justas e solidárias. Ultimamente estamos ao contrário.

As desavenças e discórdias não são de agora, mas nos fazem muito mal. Pensamos em nos armar, ao invés de nos amar. Em proibir, ao invés de respeitar.

Pense nas concórdias. Ajude a espalhá-las. Enquanto é tempo. Antes que as rosas das rosas, as rosas hereditárias, as rosas radioativas estúpidas e inválidas, sem cor, sem perfume, sem rosa, sem nada, se espalhem em nossos canteiros.

São Paulo, parabéns, 465 anos!

quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA ULTRAPASSARÁ A MARCA DE 3 MIL MEGAWATTS EM 2019 NO BRASIL.


SEGUNDO PROJEÇÕES DA ABSOLAR, SETOR SOLAR FOTOVOLTAICO INVESTIRÁ ESTE ANO VALOR SUPERIOR A R$ 5 BILHÕES, GERANDO MAIS DE 15 MIL NOVOS EMPREGOS NO PAÍS


Em 2018, o Brasil ultrapassou a marca histórica de 2 mil  megawatts (MW) de potência operacional da fonte solar fotovoltaica conectados na matriz elétrica nacional. E a trajetória de crescimento seguirá em ritmo acelerado em 2019.

Segundo projeções da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), o setor solar fotovoltaico ultrapassará a marca de 3 mil MW até o final do ano, atraindo ao País mais de R$ 5,2 bilhões em novos investimentos privados, com a instalação de mais de 1 mil  MW adicionais em sistemas de pequeno, médio e grande porte. Com isso, o crescimento anual do mercado será de 88,3% frente ao crescimento do ano de 2018, ajudando a acelerar a economia nacional.

“O mito de que a energia solar fotovoltaica era cara já caiu por terra. Já é uma das fontes renováveis mais competitivas do Brasil, com retornos sobre investimento entre 3 e 7 anos na geração distribuída. Com isso, a energia solar fotovoltaica crescerá mais de 80% em 2019 e será uma grande locomotiva de prosperidade, contribuindo para o progresso e desenvolvimento econômico, social e ambiental do Brasil. Este será mais um ano radiante para o mercado solar fotovoltaico brasileiro, repleto de boas oportunidades, novos negócios, atração de investimentos e geração de mais empregos”, comenta o presidente do conselho de administração da ABSOLAR, Ronaldo Koloszuk. “O País tem um potencial solar privilegiado e poderá se tornar uma das principais lideranças em energia solar fotovoltaica no planeta ao longo dos próximos anos”, completa Koloszuk.

No segmento de microgeração e minigeração distribuída solar fotovoltaica, composto por sistemas de pequeno e médio porte instalados em residências, comércios, indústrias, produtores rurais, prédios públicos e pequenos terrenos, a ABSOLAR projeta um crescimento do mercado de mais de 97% frente ao total adicionado em 2018, com a entrada em operação de 628,5 MW em 2019, totalizando 1.130,4 MW até o final do período. Com este avanço a participação do segmento de geração distribuída no mercado solar fotovoltaico brasileiro subirá de 21,9% até 2018 para 34,2% até o final de 2019, demonstrando a relevância cada vez maior deste mercado para o setor.

“A geração distribuída está em alta e é imprescindível para o avanço da energia solar fotovoltaica no Brasil. Ela será responsável pela movimentação de mais de R$ 3 bilhões em todos os estados e municípios do País, trazendo economia e sustentabilidade aos consumidores públicos e privados, ao mesmo tempo em que gera milhares de empregos locais qualificados para a população”, destaca o CEO da ABSOLAR, Rodrigo Sauaia.

Já no segmento de geração centralizada solar fotovoltaica, composto por usinas de grande porte, a ABSOLAR projeta a adição de mais de 380 MW, número muito inferior às expectativas do mercado. O pequeno volume é resultado do cancelamento, pelo Ministério de Minas e Energia, de dois leilões de energia solar fotovoltaica que seriam realizados em 2016. A situação diminuirá a participação do segmento de geração centralizada no mercado solar fotovoltaico brasileiro de 78,1% até 2018 para 65,8% até o final de 2019, evidenciando o impacto negativo do cancelamento dos leilões de energia de 2016.

“Foi um tropeço horrível e um golpe duro para o setor, que frustrou as expectativas do mercado, congelou investimentos internacionais estratégicos ao Brasil e prejudicou o desenvolvimento da fonte. O Governo Federal pode reverter este quadro, com previsibilidade e continuidade na contratação para evitar estas situações. Por isso, a ABSOLAR recomenda ao Ministério de Minas e Energia a contratação de 2.000 MW por ano em usinas solares fotovoltaicas de grande porte. A fonte está entre as mais baratas e sustentáveis do Brasil e queremos contribuir na expansão renovável e competitiva da matriz elétrica nacional nos leilões A-4 e A-6 de 2019, bem como junto aos consumidores livres”, explica o CEO da ABSOLAR, Rodrigo Sauaia.

Segundo levantamento da ABSOLAR, o setor solar fotovoltaico possui mais de 20.021 MW em estoque de projetos não-contratados de usinas solares fotovoltaicas, disponíveis e preparados para participar de novos leilões de energia do Governo Federal.

Fundada em 2013, a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR) congrega empresas e profissionais de toda a cadeia produtiva do setor solar fotovoltaico com atuação no Brasil, tanto nas áreas de geração distribuída quanto de geração centralizada. A ABSOLAR coordena, representa e defende o desenvolvimento do setor e do mercado de energia solar fotovoltaica no Brasil, promovendo e divulgando a utilização desta energia limpa, renovável e sustentável no País e representando o setor fotovoltaico brasileiro internacionalmente.

ABSOLAR.  
Agência Health.

Leia> O Brasil Sobre Rodas.

ESPAÇO VERDE CHICO MENDES RECEBE ESPETÁCULO DE DANÇA "INCUBADANÇA" E CONVIDA PÚBLICO PARA DANÇAR EM VIVÊNCIA INTERATIVA



Para contribuir com a melhoria da qualidade de vida promovendo arte, saúde e bem estar por intermédio da dança, em ambiente que valoriza a diversidade humana, o Sesc São Caetano apresenta dia 25 de Janeiro no Espaço Verde Chico Mendes, a partir das 15h, o programa de dança "Incubadança" da premiada Bombelêla Dance Company, que trará performance de diversos números coreografados de danças urbanas em variados estilos e contarão com participação de DJ e MC. 

O público além de assistir as apresentações, poderá participar de uma vivência de grupo com experiências práticas junto aos dançarinos, e experimentar de maneira lúdica e interativa como coreografar uma apresentação de dança.

Nesse programa "Incubadança" a companhia utiliza a beleza da diversidade humana para mostrar que deficiência não é o oposto da eficiência e para descobrir a eficiência real é necessário experimentar novas possibilidades de movimento e expressão para corpos distintos, multi-etnias, culturas, sonhos e, principalmente, para a realidade do palco como um lugar de realização artística e espiritual.

Desenvolvendo espetáculos, cursos e projetos de excelência artística, pedagógica e social, "A Bombelêla" é uma companhia de dança criada em 1995 na cidade de São Paulo, pelo Educador Físico, Coreógrafo, Terapeuta Corporal, Empreendedor Social, Ator e Apresentador, Mark Van Loo. Aos 20 anos de idade, o jovem professor tinha em sua intuição a ideia de promover a transformação social positiva de seu grupo de alunos tendo a dança como principal instrumento de cultura, amizade e crescimento pessoal. Passadas mais de duas décadas, eis a Bombelêla Dance Company, uma instituição inovadora que vem desafiando os paradigmas de nossa sociedade com arte, ousadia, originalidade e empreendedorismo.

Serviço
Incubadança
Espaço Verde Chico Mendes
Av. Fernando Símonsen, 566 
Cerâmica - São Caetano do Sul - SP
Dia: de 25 de Janeiro - 15 horas
Recomendação etária: Livre
Ingressos: Grátis
Para informações ligue (11) 4223-8800 ou acesse o portal sescsp.org.br.

quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

CUMMINS REGISTRA ENGAJAMENTO DE 92% DOS COLABORADORES NOS TRABALHOS DE RESPONSABILIDADE CORPORATIVA.


Digno de comemoração, a Cummins Brasil celebra o sucesso das atividades promovidas pelas áreas de Responsabilidade Corporativa. 


Além dos novos projetos finalizados – como a inauguração da Escola Victor Civita, em Guarulhos (SP) - e a continuidade de ações permanentes voltadas aos três focos de atuação da companhia, educação, meio ambiente e justiça social, a desenvolvedora de soluções de powertrain registra o engajamento de 92% de seus colaborados no País nos trabalhos realizados ao longo de 2018.

“É um recorde, a prova mais concreta de que conseguimos enraizar a cultura do voluntariado nos valores da companhia; nossos colaboradores se envolveram e conseguiram tornar realidade a nossa estratégia de transformar nossa região, uma vizinhança de cada vez, criando progresso e impacto por meio de programas que empoderem nossas comunidades”, diz Soraia Senhorini Franco, gerente da área de Responsabilidade Corporativa da Cummins.

Para execução das atividades os voluntários utilizam seu tempo e talento para ajudar a comunidade a endereçar e resolver suas demandas. Em 2018, o total de horas de voluntariado ficou em 14 mil e houve o engajamento de 92% dos colaboradores da companhia. “Todos os nossos sites têm um plano para o desenvolvimento de suas comunidades e, com isso, estamos fazendo uma transformação na nossa região”, diz a gerente.

Em 2018, a Cummins Brasil inaugurou a nova Escola Victor Civita com investimento total de R$ 5,5 milhões. A escola estadual, localizada no bairro Jardim Cumbica, em Guarulhos, é atualmente referência educacional na região. A empresa também deu início ao Programa Educação Técnica para a Comunidade (TEC), no Rio de Janeiro (RJ), em parceria com a instituição de ensino Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec), subsidiada pelo Governo do Estado. 

Entre as ações permanentes promovidas pela Cummins, a 6ª turma do Formare Cummins concluiu mais um programa de capacitação de jovens em desvantagem socioeconômica para o mercado de trabalho. Em 2018, mais 24 estudantes foram recrutados para o Programa Jovem Cidadão. Houve plantação de 480 árvores em continuidade ao Programa Ilhas Verdes, doação de sangue e a fabricação de cisternas para a população da região – trata-se do projeto “De Gota em Gota”, criado em 2015 pelos engenheiros da Cummins para minimizar os impactos da crise hídrica.

Os colaboradores da Cummins também realizaram projetos de aulas de inglês, roda da leitura, matemática para as instituições de ensino instaladas nas comunidades, além de visitas em asilos para levar alegria e carinho para essa população. “E 2019 tem mais”, garante Soraia. Segundo a gerente, “vamos trabalhar com o fortalecimento de ONGs ministrando treinamentos de qualificação para melhor servirem a comunidade; temos a 7ª turma do Formare selecionada; desenvolveremos um trabalho de consultoria técnica na oficina de costura Pano Pra Manga e vamos dar continuidade aos projetos de sucesso já implementados dentro da companhia. Será um bom ano para todos nós”.

Cummins Brasil.
Textofinal de Comunicação Integrada.

Leia> O Brasil Sobre Rodas.

GOL REALIZA SONHO DE JOVEM EM SE TORNAR PILOTO DE AVIÃO.


Ser piloto de avião exige tempo, compromisso, força de vontade e muita dedicação. A profissão costuma ser um sonho a ser alcançado, de quem muitas vezes só participa desta “viagem” como passageiro, ou mesmo espectador, olhando os voos das aeronaves nos ares. E este é justamente o caso de Gustavo de Marco Souza, de 18 anos de idade. Ainda criança, ele já se imaginava dentro da cabine dos aviões que passavam no céu de sua casa, no Jardim Clipper, Zona Sul de São Paulo. Porém, este desejo sempre esbarrou no alto investimento para realizar os cursos e as práticas necessárias desta posição.

Com o aniversário de 18 anos da GOL, agora em janeiro, a comemoração escolhida foi um pouco diferente. Para celebrar esta maioridade, a Companhia optou por mudar a vida de uma pessoa que nasceu junto com a empresa anos atrás, e que agora terá a oportunidade de realizar o seu sonho ao receber toda a formação necessária para seguir uma carreira na aviação.

O jovem Gustavo nunca viajou de avião, mas sempre acreditou que um dia poderia seguir este caminho. É apaixonado por aviação desde os 10 anos e sempre foi muito determinado nos estudos, tendo como objetivo se tornar um piloto um dia. “Na escola, eu era um dos poucos que já sabia o que queria fazer como profissão, mas infelizmente nunca fui tão próximo deste setor por causa da parte financeira, que não é muito favorável em minha família”, comenta o garoto.

Além do seu interesse, coleciona em sua casa maquetes de aeronaves e buscou um curso técnico que o aproximasse da área, de logística aeroportuária. Neste início de ano, o jovem fez sua primeira viagem com a GOL para conhecer o hangar da Companhia em Confins, e lá foi surpreendido com a notícia, dada pelo vice-presidente de operações, Sérgio Quito. “É um grande prazer entregar este presente, e mais do que isso, apoiar na realização de um sonho. A partir de agora o Gustavo também faz parte da história da GOL, e continuará crescendo junto conosco”, complementa Quito.

O programa será realizado em uma das instituições mais conceituadas do país, a EJ Escola de Aviação, em Jundiaí. O curso de formação para piloto tem duração de 10 a 13 meses e é dividido em cinco fases, entre teoria, prática e aperfeiçoamento. O jovem também receberá formação em língua estrangeira, requisito para executar a profissão, e também formação universitária pela Anhembi Morumbi, em aviação civil.

Clique neste link e conheça um pouco mais dessa história.

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

AIRBUS GANHA CONTRATO DA DARPA.


A Airbus Defence and Space Inc. recebeu um contrato da Agência de Projetos de Pesquisa Avançada em Defesa (DARPA) para desenvolver uma plataforma de satélite em apoio ao programa Blackjack.


A DARPA descreve o programa Blackjack como uma demonstração de arquitetura que pretende mostrar a utilidade militar de constelações globais de órbita terrestre baixa e redes mesh de tamanho, peso e custo menores. A DARPA quer comprar plataformas de satélite comerciais e combiná-las com sensores e cargas militares. A plataforma conduz cada satélite, gerando energia, controlando a atitude, fornecendo propulsão, transmitindo a telemetria da espaçonave e fornecendo armazenamento de carga, incluindo locais de montagem para os sensores militares.

"A Airbus já co-investiu centenas de milhões de dólares em alta tecnologia de fabricação e logística de cadeia de suprimentos para construir grandes constelações de pequenos satélites", disse Tim Deaver, diretor de programas espaciais nos Estados Unidos da Airbus Defence and Space, Inc. "A empresa está comprometida com o crescimento da capacidade de fabricação nos EUA e nossos clientes governamentais podem alavancar essa capacidade comercial para desenvolver constelações de órbita terrestre baixa para complementar os grandes sistemas existentes".

Esse contrato torna a Airbus Defence and Space, Inc., de Herndon, Virgínia, e seu parceiro estratégico de cooperação econômica, a OneWeb Satellites, do Exploration Park, Flórida, os provedores de serviços ideais para o Blackjack.

As altas taxas de produção e as técnicas de gerenciamento da relação de custo permitem que a OneWeb Satellites ofereça soluções de constelação de baixo custo para o governo dos EUA e clientes atuais. As constelações de satélites de baixo custo permitem arquiteturas desagregadas em larga escala, aumentando a capacidade de sobrevivência em muitas áreas de missão diferentes.

A OneWeb Satellites é pioneira em novas proposições de valor no espaço. A empresa está liderando o projeto e a fabricação de satélites de alta performance em grandes volumes.

"Nós criamos um divisor de águas na categoria com o nosso design global, cadeia de suprimentos e sistema de produção", disse Tony Gingiss, CEO da OneWeb Satellites. "Nossa equipe está transformando a indústria espacial e estamos mostrando que podemos cumprir nossas promessas".

A OneWeb Satellites oferece recursos que reduzem drasticamente o custo e abreviam o tempo de aquisição para os clientes, graças a um desenho modular e ágil produção em série de satélites.

A fábrica de satélites da OneWeb Satellites na Flórida é a etapa mais recente do compromisso contínuo e duradouro da Airbus com o crescimento da fabricação, criação de empregos e investimentos nos EUA.

Esta instalação apoiará milhares de postos de trabalho e segue a abertura da nossa Unidade de Fabricação dos EUA para a Família A320 em Mobile, Alabama, da qual entregamos a nossa primeira aeronave em 2016. Uma linha de montagem do A220 no mesmo local no Alabama será aberta ainda neste mês.

Com nossa extensa rede de fornecedores americanos, a Airbus é a maior consumidora de produtos aeroespaciais e de defesa dos Estados Unidos no mundo – comprando mais do que qualquer outra empresa ou até país. A Airbus investiu US$ 16,5 bilhões com as empresas norte-americanas em 2017, apoiando 275 mil empregos nos EUA.

Airbus
JeffreyGroup Brasil.

Leia> O Brasil Sobre Rodas.

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

SANTANDER UNIVERSIDADES OFERECE 500 BOLSAS DE ESTUDOS PARA OS PROGRAMAS TOP ESPAÑA E GRADUAÇÃO.

O Santander Universidades já está com inscrições abertas para dois programas de bolsas: O Top España, que possibilitará a 100 bolsistas, entre alunos e professores, uma imersão de três semanas na Universidade de Salamanca. E o Santander Graduação, que auxiliará 400 alunos durante um ano com uma bolsa mensal de R$ 300,00.

Para se inscrever no Top España o estudante deve ser aluno de uma das universidades brasileiras participantes do Programa e preencher o formulário de inscrição disponível no Aplicativo Santander Universitário. Já o professor interessado deverá ser indicado pela universidade a qual faz parte. O objetivo da iniciativa é o aprimoramento do idioma espanhol e incentivo a troca cultural. Os interessados passarão por um nivelamento na própria Universidad de Salamanca, para identificar qual nível devem cursar na instituição, que por sua vez é uma das mais renomadas da Europa.

"A vivência internacional hoje é um diferencial inegável no mercado de trabalho. Ela dá ao intercambista a oportunidade de ampliar seus horizontes. Vivenciar, in loco, formas diferentes de lidar com questões da rotina pessoal e profissional. Isso agrega em bagagem e repertório para o jovem além, é claro, da possibilidade de aperfeiçoar um segundo ou terceiro idioma", afirma o Head do Santander Universidades, Steven Assis.

O Programa está completando 10 edições e já contemplou mais de 1.000 participantes durante os 10 anos de realização. Todos os custos como ida e volta a Madrid, traslados até Salamanca, hospedagem, alimentação, curso com certificado e até mesmo alguns passeios culturais serão proporcionados pelo Santander. Serão três semanas de curso, em julho de 2019.

Já o Santander Graduação está em sua 3ª edição e visa apoiar alunos de graduação nos custos relacionados a mensalidade da faculdade, material didático, entre outros. As vagas são direcionadas preferencialmente para alunos com excelente desempenho acadêmico e condições sócio econômicas desfavoráveis. A inscrição nesta iniciativa também será por meio do Aplicativo Santander Universitário, gratuito para iOS e Android.

"Temos atuado de forma consistente no estímulo à formação, à empregabilidade e ao empreendedorismo. O Programa Graduação Santander está alinhado a esse trabalho em promover a formação dos jovens brasileiros. Como grupo, esses investimentos nos países onde estamos presente levou o Banco a ser incluído no ranking Change The World 2018 da revista Fortune. Um reconhecimento às empresas que estão ajudando a mudar o mundo para melhor. Só no Brasil, este ano, vamos conceder mais de 4.300 bolsas", comemora Steven.

Todas as etapas do processo seletivo e critérios utilizados na seleção dos bolsistas de ambos os programas serão definidos pelas universidades participantes, que publicam edital com todas as informações necessárias. As inscrições para o Top España se estendem até o dia 08 abril de 2019 às 23h59 (horário de Brasília) e do Santander Graduação se encerram no dia 14 de abril de 2019.

Clique aqui e acesse o site Santander Universidades.

O Santander foi reconhecido pelo ranking Global Fortune 500 como a empresa que mais investe em educação no mundo. Criado há mais de 20 anos, o Santander Universidades é pioneiro em desenvolver uma oferta adequada para cada fase de vida do estudante e investe fortemente na educação superior: desde 1996, foram mais de ‎€1,6Bi em todo o mundo. Até hoje, já foram concedidas mais de 290 mil bolsas de estudos em 21 países, nos quais mantém parceria mais de 1,1 mil universidades. No Brasil, são mais de 300 grupos educacionais conveniados.

Santander
Diretoria de Comunicação Externa.

Leia> O Brasil Sobre Rodas.

sábado, 12 de janeiro de 2019

O AMOR ESTÁ NO AR.


A preocupação com o Meio Ambiente, por parte de uma empresa, não pode se concentrar apenas em produzir veículos cada vez menos poluentes mas também com tudo que cerca este tema. Buscar formas para evitar a extinção de animais e de cuidar da água que corre grande risco no planeta, são algumas outras obrigações de quem está preocupado com o Meio Ambiente.

E, neste aspecto, a Toyota vem cumprindo fielmente esta meta. Fabrica carros menos poluentes e ajuda a natureza na sua luta interminável contra a ação do ser humano, que destrói matas e mananciais esquecendo-se que a Natureza "cobra" estes danos.

O primeiro voo da montadora, no Brasil, neste trabalho de ajudar a Natureza a cuidar dos seus "bens" foi em Campo Grande (MS), quando conheceu o trabalho da bióloga Neiva Guedes, que lutava para evitar a extinção da Arara Azul.

A ligação entre a Toyota e Neiva foi um Bandeirante que a bióloga usava nas suas incursões pelo Pantanal, no trabalho de catalogar e conhecer a ave que, em 1991, formava um grupo de apenas 500 indivíduos (como são classificadas). A fábrica a procurou e passou a apoiar seu trabalho - agora com quatro Hilux - que teve sucesso. Hoje, são cerca de 2.000 Araras Azuis voando pelo Pantanal.

Mas a coisa não parou por ai. 

Recentemente foi verificado um fenômeno, também "incentivado" pelo homem, com seu poder de desmatamento. Araras de outras espécies, como a Canindé, por exemplo, se aproximaram da cidade em busca de alimento, que desapareceu na mata. 

Como acontecera no pantanal, o Instituto Arara Azul instalou ninhos, mais de 200 deles, por toda Campo Grande que hoje é conhecida como a "Cidade das Araras". E lá, as araras são protegidas pela população que se encanta com seus voos também por áreas urbanas.

Mas, as Araras Azuis continuam no seu principal habitat, a mata. Poucas chegam à cidade. Seguem visitando e se reproduzindo nos ninhos monitorados pelo Instituto. Isto porque a Arara Azul pode ser classificada como mais reservada. Enquanto as outras espécies reproduzem anualmente, gerando dois ou mais filhotes, a Azul se reproduz apenas uma vez a cada dois anos, raramente passando de um filhote. Quando acontece de gerar dois filhotes, um deles dificilmente chega à idade adulta. Isto explica os riscos de sua extinção que só diminuíram com a ação do Instituto Arara Azul, com a colaboração da Toyota.

* Com informações da Toyota Brasil










chicolelis - chicolelis@gmail.com - Jornalista com passagens pelos jornais A Tribuna (Santos), O Globo e Diário do Comércio. Foi assessor de Imprensa na FordGoodyear e, durante 18 anos gerenciou o Departamento de Imprensa da General Motors do Brasil. Assina a coluna “Além do Carro”, na revista Carro, onde mostra ações do setor automotivo nos campos Social e Ambiental. 

SESC SÃO CAETANO APROVEITA FÉRIAS DE JANEIRO E OFERECE ATIVIDADES CULTURAIS PARA AS FAMÍLIAS.

Circo - Era uma vez, e a historia se fez. Foto: Vanessa Sullivan.

Parque Chico Mendes e Rua de Lazer recebem atividades gratuitas e abertas para todos os públicos

Mais um ano se inicia e o Sesc São Caetano aproveita o ritmo das férias de janeiro para proporcionar cultura e lazer para famílias, com apresentações de circo, dança, literatura e oficinas criativas, onde o intuito é de realizar momentos únicos de interação e diversão. 

Artistas, dançarinos, palhaços, malabaristas e oficineiros trarão de forma lúdica, contações de histórias, oficina de artes manuais, apresentação de dança e circense.  

As atividades acontecerão durante o mês de Janeiro no Sesc São Caetano (Rua Piauí, 554), Espaço Verde Chico Mendes (Av. Fernando Símonsen, 566) e na Rua de Lazer (Av. Presidente Kennedy, altura do nº 2400) e são abertas ao público geral.

CIRCO

Espaço Verde Chico Mendes
Av. Fernando Símonsen, 566 
Bairro Cerâmica - São Caetano do Sul

Jogo dos Magos - Sábado, 19/01, às 11h
Grupo Fundo Falso
Cinco magos vestidos de preto propõem ao público um jogo de caça ao tesouro através da magia. Com os rostos cobertos e sem falar uma só palavra os Magos Mudos das Sombras estão espalhados pelo espaço da intervenção. Cada um deles carregam pistas, envelopes e alguns objetos mágicos que indicam aonde estará o próximo mago. O objetivo do público-jogador é seguir as pistas para encontrar todos os Magos Mudos das Sombras e assistir a um efeito mágico diferente de cada um deles.

Era uma vez, e a história se fez! - Sábado, 26/01, às 12h
Grupo As Doloridas
As palhaças Brigitte Botão e Mallu Molla protagonizam suas aventuras ao passo em que refletem e transformam questões de gênero e de estereótipos criadas sobre meninas e meninos. Será que todo final feliz termina em casamento? E que história é essa do príncipe dar beijo na princesa sem pedir! Que outros desfechos podemos criar?

DANÇA

Rua de Lazer
Av. Presidente Kennedy, altura do nº 2400
Santa Paula - São Caetano do Sul

Brincando com a Dança - Domingo, 20/01, das 9h às 11h
Um Vôo na Floresta
Grupo Meu Corpo Meu Brinquedo
Um espetáculo de dança onde o público é convidado a adentrar no universo de uma floresta, descobrindo no corpo e no espaço como construir um cenário de bichos, brincadeiras e lendas. Nessa grande brincadeira dançada, experimenta-se ser bicho que vive embaixo da terra, rolar como sementes, nascer como árvores, voar como alguns passarinhos e passarões.

OFICINAS

Geringoncinhas – Oficinas de Fazer e Inventar
Sesc São Caetano - Espaço de tecnologia e Artes
Rua Piauí, 554 – Santa Paula, São Caetano do Sul
17/01. Quinta, das 14h às 16h
19/01. Sábado, das 14h às 16h
31/01. Quinta, das 14h às 16h

Bonecos Luminosos
com Betina de Tella
Vamos desenhar e construir bonecos de papel (estilo Toy Art) que terão sua própria antena luminosa de led.
Vagas limitadas, controle de acesso no local

24/01. Quinta, das 14h às 16h
Fantástica Fábrica de Super Heróis
Vivendo da Nossa Arte, Amanda e Paula
Oficina de artesanato para as crianças confeccionarem seus próprios super-heróis, que serão feitos de bonecos de pano e ganharão vida própria!
Vagas limitadas. Controle de acesso no local.

15 a 29/01. Terças, das 14h às 16h
Marcenaria para Crianças
com Ana Takenada e Bruna Kim
Oficina aberta de construção de brinquedos feitos com madeira. A atividade busca estimular a ludicidade, criatividade e autonomia da criança através do contato com a técnica tradicional da marcenaria. As crianças irão "colocar a mão na massa", criar e confeccionar seu brinquedo utilizando pedaços de madeira e as técnicas básicas da marcenaria. No primeiro dia construiremos brinquedos inspirados em bichos, no segundo o tema será cidades, e por aí vai! Vagas limitadas, controle de acesso no local.

LITERATURA

Contação de Histórias
Sesc São Caetano - Espaço de tecnologia e Artes
Rua Piauí, 554 – Santa Paula, São Caetano do Sul

19 e 26/01. Sábados, às 11h
Di-vagando - elas contam e cantam Di
Com Cia Alcina da Palavra
Intervenção teatral que duas mulheres em uma mesa de bar ressignificam, de forma poética e bem humorada, a pintura Mulata, em exposição na unidade. Na representação, são apresentadas outras obras e aspectos da vida de Di Cavalcanti, além de rememorar seu lado festeiro e sambista.

19 e 26/01. Sábados, às 16h
Di Cavalcanti: Olhos de Menino
Com Lilian Marchetti e Luiz Lobo
Projeto especial de narrações de histórias para crianças sobre o artista Di Cavalcanti. As contações fazem parte da programação integrada da exposição Obra em Foco - Di Cavalcanti. Lilian Marchetti é atriz e contadora de histórias, desde 1986. Além do vasto repertório construído durante anos, calcado nas obras da literatura infantil e da cultura de tradição oral, pesquisa e apresenta trabalhos da cultura africana desde 1988. Já se apresentou com trabalhos ligados a este tema em diversas instituições, entre elas unidades do SESC, bibliotecas municipais, festivais de contação de histórias e Museu Afro-Brasileiro. Em 2004 e 2005, foi convidada a apresentar seu trabalho e realizar oficinas em Salvador, na comunidade do Ilê Axé Opô Afonjá, espaço religioso que preserva e ensina a cultura africana, direcionada à escolas de ensino fundamental, onde as crianças aprendem português e yorubá.

RECREAÇÃO

Espaço Verde Chico Mendes
Av. Fernando Símonsen, 566
Cerâmica - São Caetano do Sul

Rua de Lazer
Av. Presidente Kennedy, altura do nº 2400
Até 26/01. Segunda á Sábado das 9h às 11h – Espaço Verde Chico Mendes
20/01. Domingo das 9h às 11h – Rua de Lazer

Brincar em Família
Com CriaLudis
Instalações com esconderijos, livros brincantes e brinquedos sensoriais trazem o diálogo entre o sensorial, imaginação e histórias. Através de inúmeros objetos com diferentes texturas, elementos e  propostas interativas, que permitem ricas explorações  e investigações. Um convite ao brincar, ao mesmo tempo em que despertam a criatividade e a imaginação.

Espaço Verde Chico Mendes - 26/01. Sábado das 10h às 16h
CriançAngola
Com Guga Cacilhas
O rico repertório da Capoeira Angola será acionado para potencializar o estado de brincadeira, jogo e dança, de maneira alegre e libertadora em crianças de todas as idades. A atividade alternará o ritmo percussivo, dialogo corporal e comicidade, transformando movimentos dos animais em linguagem corporal, tudo envolvido com o jogo, músicas e o ritual da roda da Capoeira Angola.

* Para mais informações ligue (11) 4223-8800 ou acesse sescsp.org.br/saocaetano.

quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

TOYOTA DO BRASIL AVANÇA EM PLANO DE AÇÕES PARA ALCANÇAR EFICIÊNCIA AMBIENTAL.


Cada vez mais, a indústria automobilística tem investido em novas tecnologias para desenvolver a oferta de modelos elétricos. Especialistas se arriscam para cravar a aposentadoria dos motores à combustão. E os carros híbridos já são uma realidade. Apesar dessa tendência para poupar o meio ambiente, a Toyota Motor Corporation, pioneira em tecnologia híbrida, quer aprimorar ainda mais a sua contribuição.  

A empresa entende que reduzir a emissão de CO2 na atmosfera é de extrema importância para o planeta. Mas, sozinha, essa ação não é capaz de reverter os danos provocados pelo avanço da sociedade. Diante disso, no ano fiscal 2015/2016, a matriz da Toyota Motor Corporation lançou o Desafio Ambiental 2050: um conjunto de ações que estabelece que até a metade deste século seja possível zerar a emissão de gás carbônico em todas as operações da marca e gerar, assim, um impacto positivo real no meio ambiente e nas comunidades próximas.

A empresa também estabeleceu metas para o curto prazo. Até o ano de 2020, o objetivo é zerar a emissão de CO2 nas operações de suas fábricas. Dentro deste prazo, a Toyota do Brasil terá adequado todas as unidades que mantém no país, entre montadoras, fábricas de peças e distribuidoras, de acordo com a planta que mantém em sua sede, em São Bernardo do Campo, São Paulo. Medidas como a conscientização dos colaboradores e funcionários, a troca das lâmpadas fluorescentes pelo sistema LED, a otimização do uso do maquinário em horários improdutivos e o uso de energia 100% renovável garantiram à unidade o certificado com selo ISO 14000. Além disso, foi possível aumentar em 56% a quantidade de energia economizada.

De olho nesse compromisso, fornecedores e rede de concessionárias também foram estimulados a operar em harmonia com a natureza. Do ano fiscal 2016/2017, quando as primeiras ações passaram a ser executadas até o momento, a Toyota do Brasil conseguiu reduzir 2% de suas emissões de CO2 por veículo produzido.

Mais esforços também têm sido concentrados no transporte de produtos. Os processos de distribuição de modelos e peças entre fornecedores e a rede autorizada priorizam a redução das emissões que, hoje, representam três quartos de todo o CO2 despejado durante a logística. No ano de 2015, a inauguração do Centro de Distribuição de Suape, em Pernambuco, foi de suma importância. Estrategicamente localizada, a unidade está no eixo entre as fábricas de São Paulo e Argentina. Isso possibilitou com que os modelos importados e os produzidos aqui passassem a ser transportados pelo mar. Essa solução reduziu 6,8 mil toneladas de emissões se comparado ao transporte rodoviário. A linha férrea entre os municípios de Santos e Suzano também otimiza a distribuição de peças que chegam pelo porto e precisam ser entregues nas fábricas no interior de São Paulo. Sem contar todos os outros pequenos gestos do dia a dia, tomados por cada um dos nossos mais de trezentos mil (**nível global) colaboradores.

Um dos pilares da filosofia da Toyota Motor Corporation se traduz pelo termo Kaizen, que, traduzido do japonês, representa a melhoria contínua. A Toyota compreende que ainda falta muito para que todos os setores da sociedade consigam estar alinhados em eficiência ambiental. Mas entende também que não podemos esperar para que tudo esteja a nosso favor para começarmos a agir quando há um objetivo pela frente.

* Com informações da Toyota Brasil






* chicolelis - chicolelis@gmail.com - Jornalista com passagens pelos jornais A Tribuna (Santos), O Globo e Diário do Comércio. Foi assessor de Imprensa na FordGoodyear e, durante 18 anos gerenciou o Departamento de Imprensa da General Motors do Brasil. Assina a coluna “Além do Carro”, na revista Carro, onde mostra ações do setor automotivo nos campos Social e Ambiental.