sábado, 20 de outubro de 2018

CASA DA MÃE JOANA.
Por Marli Gonçalves*

O PIOR RALOUIN DO MUNDO


Tudo bem que, como todas as questões têm dois lados, pode não ser o pior, mas o melhor, a partir do ângulo que se queira do Ralouin BR que se aproxima e que atravessará todo o país. Se você for um daqueles chegados numa história de terror, sem doces e sem travessuras, vai gostar do Halloween desse ano – que vai ser mesmo de amargar. Mas vamos viajar um pouco para o mundo das fantasias, do futuro, ou dos pesadelos, se preferir. Venha...

Era uma vez uma criancinha que acabou ficando cheia de dores e com problemas sérios na coluna cervical. Não que ela tenha tido essa mania de ficar olhando o celular com a cabeça baixa, pescoço curvado, não; ao contrário, foi porque ela passa muito tempo olhando para cima sempre que pode, teimando, com o pescoço bem levantado. Ela quase não sai de casa, fica ali, estudando à distância, que tinham achado que essa era a melhor forma dela não se contaminar com ideias sociais ou revolucionárias. Inventaram até um kit-papão para assustar a garotada.

Quando ia na janela ou no quintal, tinha essa mania, ficava com o pescoço quebrado pra cima, olhando o céu, esperando que passasse pelo menos uma – uminha que fosse já a faria feliz – cegonha, carregando um bebê na trouxinha, como disseram que foi assim que chegou nessa casa pro papai e pra mamãe. Nunca ensinaram a ela como os bebês eram feitos. Ela não sabia de nada dessas coisas, porque não achavam certo explicar nada para criança. Esses adultos! A cegonha nunca passou.

Mas ainda havia escolas, que bom! Havia ainda outros lugares fechados, como condomínios, onde grupos de crianças podiam ainda brincar todas juntas, sem adultos no meio, e meninos e meninas podia conhecer suas diferenças rosas e azuis ou roxas. Brincavam de mocinho/a e bandido/a, de pega-pega (ops!), de médico, uai, sim, que tem brincadeiras que atravessam o tempo. Como essas crianças de hoje são muito inteligentes, logo descobriram vários cantinhos onde podiam brincar longe das câmeras, que estão espalhadas em muitos lugares, vigiando tudo o que acontece. Sentiam coisas diferentes, viam até uns duendes, uns serezinhos que apareciam para fazer cócegas que eles gostavam muito.

E então chegava o final do ano, e as Festas. Alegria! Tiro ao alvo! As criancinhas eram então ativadas, incentivadas a, além de acreditar no Papai Noel, acertar nele, já que andava de vermelho, essa cor tão perigosa, com os seus revólveres, mãozinhas em riste. Tinha virado moda ensinar as crianças a atirar – com cinco anos já começavam - seguindo uma moda lançada por um presidente que a alardeou, contando que foi como criou os machos que eram seus filhos. A filha só brincava de princesa do país tropical que adorará vê-la crescer nos próximos anos.

Aconteceu na história que os vampiros, lobisomens, diabinhos, elfos e duendes, bruxas, e até os santos e suas imagens, que passaram a ser boicotadas, começaram a se juntar, e se unir aos negros, índios e mulheres, homens sensíveis e também com mais muita gente que não aceitava que mandassem em suas vidas particulares, o fato que a todos unia. Logo na época de Páscoa lançaram um movimento, uma campanha. Não, não era mais para procurar os ovinhos de coelho, mas um outro ovo, os da serpente, ovos que tinham sido rompidos numa eleição ocorrida fazia pouco tempo e muitas dessas serpentes se espalhavam pelo país, sacudindo seus chocalhos, envenenando as famílias, e atacando quem não conseguiam mais hipnotizar com suas ideias retrógadas e bravatas.

Moral da história: passaram todos a ficar esperando a chegada de um novo protetor, que fizesse outras promessas - que o povo adora acreditar em promessas. E agora, quando de noite esse povo dorme, sonha com ele, o Saci, que pelo menos em folclore dizem que protege a mata e o meio ambiente, uma das primeiras vítimas desse pesadelo todo. Assim, crianças, no próximo 31 de outubro, Ralouin, preparem-se. Já estaremos todos pulando com uma perna só sobre brasas. E bem ralados.

2018, booo!







* Marli Gonçalves, jornalista – Também acredita em contos de fadas. Cuidado com a Cuca. Tenho um blog. Divertido e informante ao mesmo tempo, no marligo.wordpress.com. Estou no Facebook e no Twitter. Visite o "Chumbo Gordo": www.chumbogordo.com.br.  e-mails: marli@brickmann.com.br e marligo@uol.com.br.

sexta-feira, 19 de outubro de 2018

HELIBRAS ENTREGA OS PRIMEIROS H135 COM HELIONIX EM VERSÃO POLICIAL NO MUNDO PARA A CIOPAER.

O modelo pode executar diversas missões e aterrissar em praticamente qualquer local. Foto: © Davi Pinheiro / Governo do Ceará.

A Helibras entregou duas aeronaves H135 para a Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer). Os dois helicópteros multimissão são os primeiros H135 com Helionix em versão policial no mundo e reforçarão a segurança pública do Ceará, além de prestar apoio nas operações aeromédicas no interior do estado.

"Estas entregas reforçam nossa parceria com o Governo do Ceará e ampliam a frota biturbina da CIOPAER de aeronaves Airbus, demonstrando o excelente custo-benefício desses modelos. Agradecemos a confiança da CIOPAER em nossos produtos e serviços", declara Richard Marelli, presidente da Helibras e Head of Country da Airbus no país.

O H135 é um dos helicópteros leves de maior sucesso da Airbus Helicopters com baixos níveis de ruído, versatilidade e baixo custo. As aeronaves contam com o inovador sistema Helionix®, que oferece maior flexibilidade que garante a segurança nas operações. Com uma interface homem-máquina (HMI) muito mais moderna, o Helionix® possui piloto automático de quatro eixos e exibe todos os parâmetros de voo, bem como os dados de gerenciamento da aeronave, em uma única tela. A função Part Time Display apresenta resumidamente esses mesmos parâmetros, permitindo ao piloto avaliar rapidamente a situação, o que reduz a carga de trabalho a bordo e aumenta a concentração na missão.


"O trabalho do piloto é facilitado, no tocante a estabilidade da aeronave, mantendo-a fixa em um mesmo ponto", aponta o relações-públicas da Ciopaer, tenente-coronel Marcus Costa. "Possui capacidade de transportar dois pilotos e cinco tripulantes, autonomia de voo de mais de três horas e equipamentos especiais como: farol de busca; guincho elétrico; kit para resgate e câmera infravermelho", completou o oficial.

A CIOPAER já opera seis helicópteros da Airbus, sendo dois AS350 e quatro biturbinas (EC135 e EC145). O estado também conta com o suporte local da Helibras com a presença permanente de um assistente técnico, além do apoio de uma oficina parceira, em Fortaleza.

Mais de 200 helicópteros da família de H135 estão em serviço em missões policiais no mundo. A frota global de H135 com mais de 1.270 helicópteros em operação, já atingiu cerca de 5 milhões de horas de voo.

GOL RENOVA FROTA COM 135 BOEING 737 MAX.


A Gol Linhas Aéreas Inteligentes (NYSE:GOL), a maior companhia aérea do Brasil, está renovando sua frota com um pedido de 135 aeronaves Boeing 737 MAX, com previsão de entrega até 2028. A empresa já opera a mais nova e moderna frota do país. A entrega de 105 aeronaves Boeing 737 MAX 8 e de 30 Boeing 737 MAX 10 manterá essa vantagem competitiva, ao mesmo tempo em que permitirá à companhia expandir suas operações com mais voos de longa distância.

As três primeiras aeronaves MAX 8 foram entregues à GOL entre junho e outubro de 2018 e já estão operando em voos comerciais. A empresa adicionará quatro aeronaves MAX 8 à sua frota até o final de 2018, substituindo os modelos Next Generation (NG).

"Temos o prazer de trabalhar com a Boeing na renovação de nossa frota", diz Richard Lark, vice-presidente financeiro da GOL. "A frota adicional de aeronaves Boeing 737 MAX nos permite expandir nossas operações no exterior e melhorar a eficiência por meio uma frota de aeronaves mais novas e modernas".

O Boeing 737 MAX 8 foi desenvolvido pelo fabricante norte-americano com a ajuda de pilotos, engenheiros e técnicos da GOL. As novas aeronaves são equipadas com tecnologia de ponta, oferecendo o melhor desempenho operacional, além de ter maior autonomia de voo, de cerca de 6.500 Km, permitindo que a GOL voe para novos destinos. Entre outras melhorias e inovações, o Boeing 737 MAX 8 também reduziu o consumo de combustível e a emissão de gases poluentes.

A bordo dos novos 737 MAX, os Clientes da GOL aproveitarão a excepcional experiência de viagem pela qual a companhia é reconhecida. A cabine Sky Interior, já presente na frota atual da GOL, inclui um novo sistema de iluminação LED e maior compartimento de bagagem. Os assentos de couro são mais leves e mais ergonômicos para garantir maior conforto e eficiência operacional. A aeronave também será equipada com uma antena para permitir a conexão à internet durante os voos e acesso gratuito à plataforma de entretenimento a bordo, com filmes e TV ao vivo.

A aeronave 737 MAX 10 acomodará confortavelmente 30 passageiros adicionais em comparação com a configuração de assentos do MAX 8, que acomoda até 186 Clientes. Esse aumento no número de passageiros confere à GOL maior flexibilidade de rede e uma vantagem competitiva em relação aos custos de longo prazo, já que o MAX 10 terá o menor custo por assento de qualquer aeronave de corredor único no mercado. A expectativa é de que a empresa voe com o primeiro avião MAX 10 em 2022.

"Ao padronizar nossa frota com o Boeing 737 MAX, reduziremos os custos, aumentaremos a produtividade e seremos mais ágeis operacionalmente. Isso nos dá maior flexibilidade para realizar manutenções e trocas de aeronaves em toda a rede. O mesmo avião pode ser usado nos segmentos doméstico e internacional. Isso garante que continuemos oferecendo uma experiência de viagem diferenciada aos Clientes, com saídas pontuais em aeronaves de última geração", acrescenta Lark.


quarta-feira, 17 de outubro de 2018

'GIRO DA ARTE SBCTRANS' EXIBE A COR COMO ESPERANÇA DE VIDA NO TERMINAL TERESA SUSTER.

O Terminal Teresa Suster exibe o trabalho "Mundo Cinza", do artista plástico Testa, que transmite o incentivo coletivo para espalhar as cores e manter a esperança na vida. É uma das 20 obras do projeto 'Giro da Arte SBCTrans', promovido para comemorar 20 anos de prestação de serviço de transporte coletivo da SBCTrans em São Bernardo do Campo.

O "Mundo Cinza" de Testa permanecerá em exposição até o dia 26 deste mês, como outras 19 obras de arte em diferentes locais da cidade, produzidas por artistas visuais e grafiteiros em tela aplicada em pneus usados de ônibus da empresa, permitindo utilização mais nobre do que o simples descarte que pode comprometer o meio ambiente. As obras estão expostas em praças, parques, shopping centers e outros pontos da cidade para serem conhecidas e contempladas com ênfase para a preservação ambiental.

Milena Romano, diretora da SBC Trans, e a obra Mundo Cinza. Foto: André Cuoco.

O objetivo da ação do "Giro da Arte SBCTrans" é demonstrar respeito e admiração à cidade e exibir arte e cultura de qualidade aos cidadãos, com ações de preservação ambiental e sustentabilidade que a empresa de transportes tem realizado ao longo dos seus 20 anos de atuação.

Depois de 26 de outubro, as pinturas serão vendidas e o valor destinado a instituições assistenciais pertencentes ao Fundo Social de Solidariedade da cidade.

Locais onde é possível apreciar as criações dos artistas e grafiteiros
- Balsa
- Biblioteca Monteiro Lobato
- Parque da Juventude
- Parque Eng. Salvador Arena
- Parque Estoril
- Parque Rafael Lazzuri 
- Praça Brasil
- Praça do Trabalhador
- Praça dos Meninos
- Praça Geovanni Breda
- Praça Lauro Gomes
- Rodoviária João Setti
- Sede do Cartão Legal
- Shopping Metrópole
- Shopping Golden Square
- Shopping e Galeria Coração
- Shopping São Bernardo Plaza
- Terminal Tereza Suster
- Terminal do Alvarenga
- Universidade Metodista

A SBCTrans, principal operadora de transporte urbano de São Bernardo do Campo conta com uma frota com mais de 400 veículos. Com 20 anos de atuação é considerada uma das melhores empresas de transporte coletivo do estado de São Paulo, segundo pesquisa INDSAT.

Secco Consultoria de Comunicação.

Leia> O Brasil Sobre Rodas.

FUNDAÇÃO VOLKSWAGEN REALIZA A 1ª JORNADA DO CONHECIMENTO, VOLTADA À BNCC.

No dia 11 de outubro, a Fundação Volkswagen realizou a 1ª edição das Jornadas do Conhecimento, em São Paulo (SP). Renato Janine Ribeiro (ex-Ministro da Educação e Professor Titular da Universidade de São Paulo) e Mozart Neves Ramos (Diretor de Articulação e Inovação do Instituto Ayrton Senna) dialogaram sobre a Base Nacional Comum Curricular para a Educação Infantil e o Ensino Fundamental, a partir de um olhar para as competências.

O bate-papo reuniu cerca de 60 pessoas – entre educadores, universitários e representantes do terceiro setor – e foi mediado pela jornalista Flávia Yuri Oshima. 

As Jornadas do Conhecimento têm como objetivo juntar especialistas para discutirem temas relacionados às áreas de investimento social (educação e desenvolvimento de comunidades) e às causas apoiadas pela Fundação Volkswagen.

O evento foi aberto por Daniela de Avilez Demôro, Superintendente da Fundação e Diretora de Assuntos Jurídicos da Volkswagen do Brasil. Em sua fala de boas-vindas, ela destacou a importância da BNCC como o documento que define as aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver durante a Educação Básica.

Além disso, anunciou que a Fundação está investindo R$ 3 milhões para apoiar o poder público na implantação da Base até 2020. “O montante é uma contrapartida aos recursos do BNDES direcionados à Volkswagen do Brasil e será aplicado em parceria com o Instituto Ayrton Senna”, revelou Daniela Demôro.

Na sequência, a jornalista Flávia Oshima deu início ao bate-papo, enfatizando a relevância do recorte proposto para a Jornada: “As competências são consideradas a parte mais inovadora da Base Nacional Comum Curricular. É a primeira vez que explicitamos as habilidades fundamentais que os alunos devem desenvolver, independentemente do componente curricular”.

Em sua primeira reflexão, Mozart Neves Ramos revelou que “várias empresas e organizações estão à procura de profissionais com habilidades e competências cognitivas e socioemocionais – como pensamento crítico e criatividade – que permitam transformações efetivas na sociedade. Mais do que isso, como preconiza a Constituição, a educação deve promover o desenvolvimento pleno das pessoas”.

Renato Janine Ribeiro, por sua vez, refletiu sobre a importância do trabalho em equipe e reforçou a diferença entre competência e conteúdo. “A Base sinaliza para o Brasil inteiro o que deve ser aprendido em cada idade, sem descuidar das particularidades de cada região. A maioria das competências gerais somente fazem sentido se trabalhadas coletivamente”.

“Para isso, é necessário investirmos fortemente na ética, ou seja, no respeito ao outro. Educar, do latim, significa ‘levar de dentro para fora’. Assim, além da perspectiva profissional, a educação visa a formar pessoas com amplas perspectivas de mundo, que saibam fazer escolhas e enfrentar os desafios e as dificuldades da vida”, arrematou Janine, Professor Titular de Ética e Filosofia Política da USP.

A formação de professores foi outro tema bastante discutido durante o bate-papo. As questões levantadas pelos debatedores e pelo público envolveram, por exemplo, o distanciamento entre as universidades e a realidade das escolas e a falta de atratividade da carreira docente.

“A Base propõe aos educadores que trabalhem a interdisciplinaridade, por meio de áreas do conhecimento. O bom professor não é somente aquele que sabe resolver a equação de segundo grau, mas sim quem motiva o aluno a aplicá-la em outras coisas da vida”, afirmou Mozart Neves.

“Não podemos ver somente falhas na educação brasileira. Há muito a fazer, mas também tivemos avanços nos últimos anos. O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), por exemplo, tem apresentado melhorias. Em relação à formação dos professores, as universidades descuidaram um pouco dos elementos pedagógicos. Não basta dominar os aspectos teóricos de um conteúdo; é preciso saber ensiná-lo”, ponderou Renato Janine Ribeiro.

Para saber mais sobre a 1ª Jornada do Conhecimento, clique aqui e acesse a página do evento.

ALUNOS DO INSTITUTO MAUÁ DE TECNOLOGIA DESENVOLVEM ÁLCOOL DE CEREAIS EM PÓ.


Obtido a partir da pulverização do álcool de cereais, proposta tem como objetivo trazer praticidade no transporte e armazenamento em insumos farmacêuticos e alimentícios.


Desenvolvido com a proposta de facilitar o processo de manipulação, transporte e armazenamento do álcool, como insumo nos processos de produtos farmacêuticos e alimentícios, um grupo de alunos de Engenharia de Alimentos da Mauá, desenvolveu o Álcool de Cereais em Pó.

O produto obtido a partir da pulverização do álcool de cereais pelo método da adsorção em blend de carreadores utilizando a drageadeira industrial. Por meio da destilação de  arraste a vapor de cada agente carreador em micro-destilador, foram obtidos subprodutos utilizados na determinação do teor alcoólico pelo método analítico de titulação ácido-base.

Para demonstrar como o novo produto funciona, os alunos Aline Masumi Kitawara, Juliane Naomy Okabe, Matheus Erl Vieira irão promover uma votação durante a Eureka 2018.

As conclusões finais do projeto serão apresentadas durante a 24ª edição da Eureka, que ocorre no Instituto Mauá de Tecnologia, nos dias 26 a 28 de outubro, das 14h às 20h30, no campus de São Caetano do Sul.

RMA Comunicação

Leia> O Brasil Sobre Rodas.

GONÇALVES/MG DIVULGA ECOTURISMO E GASTRONOMIA REGIONAL.

A Secretaria de Turismo de Gonçalves, no Sul de Minas Gerais, participa da maior feira de esportes e turismo de aventura, a Adventure Sports Fair, em sua 19ª edição, que acontece de sexta-feira, 19, a domingo, 21 de outubro, no São Paulo Expo, com o objetivo de divulgar o quê a cidade oferece em atividades de ecoturismo, infraestrutura turística e gastronomia regional.

Por meio de folheteria, Gonçalves vai divulgar também o 7º Festival de Gastronomia e Cultura da Roça, organizado pela Associação Pró-Turismo de Gonçalves - Gonçalvestur que, este ano, acontece nos primeiros três finais de semana de novembro - 1 a 4, 9 a 11 e 15 a 18 –, evento que dará prioridade às receitas à base de alimentos produzidos e orgânicos na Serra da Mantiqueira. Além disso, o estande de Gonçalves vai expor alguns produtos da região como azeites, queijos de ovelha e geleias orgânicas para degustação e venda.


“Quanto ao festival, é importante mencionar que a região de Gonçalves tem criação de trutas, galinhas de quintal, leitões, hortaliças, produção de shiitake, shimeji, uma infinidade de produtos agrícolas orgânicos... Temos cervejas artesanais... De outro lado, temos a tradição da comida da roça, da comida de herança, de Minas Gerais... Quando incentivamos os donos de restaurantes a comprar produtos locais, fomentamos o crescimento da economia informal e familiar, de modo sustentável. Desta forma, o turismo, antes de gerar receita, fomenta o desenvolvimento local, com qualidade de vida, com o meio ambiente e no social”, enfatiza Fernanda Kurebayashi, uma das organizadoras do festival.

“Este ano, teremos 21 estandes no pavilhão do Ginásio Poliesportivo de Gonçalves, sendo 16 barracas de comidas da roça, de experiências gastronômicas da região da Mantiqueira e também comidas vegetarianas e veganas, além de dois estandes de produção associada ao turismo (um sítio e o Projeto Sabores da Mantiqueira) e três estandes de bebidas”, explica Fernanda Kurebayashi.

Serviço
7º Festival de Gastronomia e Cultura da Roça de Gonçalves, "Em Minas é assim!".
Ginásio Poliesportivo
Endereço: Rua Amélia Gomes Vieira, 110
Gonçalves - Minas Gerais
Programação
1/11 – quinta-feira - abertura, jantar a partir das 20h
2 e 3/11 – sexta-feira e sábado - almoço das 12h às 16h - jantar das 19h às 23h
4/11 – domingo - almoço das 12h às 16h

A Pérola da Mantiqueira – única e preciosa
Localizada no Sul de Minas, Gonçalves encanta pela simplicidade e tranquilidade, típicas de uma pequena cidade do interior. Rodeada pelo mar de morros da Serra da Mantiqueira, possui inúmeros atrativos para quem busca aventura, boa gastronomia e conforto para descansar. Por aqui, as estradas são de terra, a hospitalidade é mineira e as experiências memoráveis! Saiba mais no goncalvestur.com.br.

terça-feira, 16 de outubro de 2018

MARCOPOLO PROMOVE AÇÃO SOBRE PREVENÇÃO NO OUTUBRO ROSA.


Com foco em conscientização sobre a importância da prevenção e da realização de exames de câncer de mama e de colo de útero, a Marcopolo promoverá ao longo desta semana uma série de ações como blitz e palestras. Nas unidades de Caxias de Sul as ações acontecem em parceria com o SESI. Nos dias 18 e 19 de outubro haverá a palestra "CICLOS DA VIDA E MAMA AMIGA" ministrada por uma representante do SESI e o depoimento da jornalista do jornal Pioneiro, Ivanete Marzzaro, que contará sua história de batalha contra o câncer de mama, como  a doença mudou a sua vida e como enfrentar este momento com bom humor, alto astral e otimismo.

O encontro é uma atividade informativa interativa dialogada e tem como objetivo despertar as mulheres para as necessidades nas diferentes fases da vida, bem como orientar sobre a importância do autocuidado e hábitos saudáveis, além de chamar a atenção para a importância do autoexame de mamas.

Segundo Thiago Deiro, diretor de Recursos Humanos da Marcopolo, o objetivo é sensibilizar não apenas as colaboradoras, mas também os colaboradores. "Apesar de o câncer de mama e de colo de útero atingir especificamente as mulheres, o tema envolve todos na sociedade. O envolvimento masculino é importante e visa conscientizar sobre os cuidados com as pessoas, que abrange não somente as colaboradoras, mas todos os familiares.  Entendemos que a prevenção deve ser uma luta conjunta", reforça.

Por isso, além das palestras a Marcopolo optou por realizar as "blitze" de conscientização na saída dos refeitórios, nas quais tanto mulheres quanto homens serão convidados a refletirem sobre prevenção e exames. "Todos receberão folders e fitinhas rosas para representar essa campanha tão importante", explica Gesiane Mazzochi, supervisora do setor de Medicina Ocupacional da Marcopolo.

Nas blitze na saída dos refeitórios haverá uma enfermeira para falar sobre o tema e uma nutricionista para esclarecer dúvidas sobre alimentos que são amigos do peito e colaboram para a prevenção do câncer.

Ainda no dia 19, sexta-feira, todos os colaboradores serão convidados a vestir rosa, sejam homens ou mulheres, demonstrando o apoio nessa luta, a registrar o momento e compartilhar nas redes sociais com a hashtag #conscientizarémarcopolo.

Secco Consultoria de Comunicação.

Leia> O Brasil Sobre Rodas.

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

SÃO CAETANO: ALUNOS DA MAUÁ CRIAM DISPOSITIVO QUE AUXILIA NO MONITORAMENTO DO PARKINSON.


Para a Eureka 2018, alunos dos cursos de Engenharia Elétrica e Eletrônica do Instituto Mauá de Tecnologia se juntaram e desenvolveram um dispositivo capaz de auxiliar no monitoramento de pessoas que sofrem com Parkinson. Batizado de ParkCare, o protótipo permite que os tremores causados pela doença sejam acompanhados, não apenas durante as consultas ao neurologista, mas por um período de tempo maior, permitindo que o médico tenha uma análise mais completa.

Inspirados no projeto desenvolvido pela diretora da divisão de Pesquisa e Inovação da Microsoft, como tentativa de ajudar uma amiga que era impedida de trabalhar por conta do Parkinson, o grupo desenvolveu uma espécie de pulseira, semelhante a um relógio, que é capaz de realizar o monitoramento dos tremores a partir de análises físicas de posicionamento do pulso do paciente. Estes dados são enviados para um microcontrolador, que efetua a leitura e transforma em dados compreensíveis para análise. A ideia é criar ainda um aplicativo simples e fácil de manusear, que seja capaz de enviar estes dados direto para o neurologista.

Os alunos Amanda Fabri, Carroline Hungaro, Gustavo Belleti e Josue Fontalva irão apresentar o ParkCare e os resultados obtidos até o momento durante a Eureka, que ocorre no Instituto Mauá de Tecnologia, entre os dias 26 a 28 de outubro, das 14h às 20h30, no campus de São Caetano do Sul. O evento é gratuito e aberto ao público.

RMA Comunicação

Leia> O Brasil Sobre Rodas.

sexta-feira, 12 de outubro de 2018

CASA DA MÃE JOANA.
Por Marli Gonçalves*

AJOELHAR E REZAR. NOSSA SENHORA, SEJA AGORA A NOSSA PADROEIRA.

Nossa Senhora Aparecida, encarecidamente rogo para que faça valer suas consagrações e a energia que tantos milagres já fizeram. Mas desta vez o pedido é maior. É uma voz em uníssono, nem que seja apenas por meros instantes, de 207,7 milhões de brasileiros. Ah, pode somar aí mais uns milhões de outros que, mesmo não sendo brasileiros, gostam de nós, e creem na sua intervenção, a única intervenção que todos, de uma forma ou outra, acreditamos, a divina.

É tamanha a angústia, que chega até a ser inexplicável, chega a doer no peito, uma enorme tristeza, ansiedade, apreensão. Como se sentisse que algumas portas de dimensões desconhecidas tivessem sido destrancadas, abertas, e delas estivesse emergindo o que de pior há no ser humano - sua inesgotável capacidade de ser cruel, egoísta e disseminar o mal.

Pois olha, tanto, tão forte, que eu pensei. Já pensaram em escrever uma carta para algum santo? Pois não é que não sei se por essa mistura toda de Dia da Criança e Dia da Padroeira, com Dia de eleições e outras datas, semanas de brigas, eu quis escrever um pedido, e logo para a Nossa Senhora Aparecida? Aqui em casa, muito por influência da minha mãe, todos fomos criados muito ligados à Nossa Senhora, ao seu manto azul, à sua imagem que parece refletir exatamente o nosso país. À sua bondade e abrigo a todos. E se ela lembra minha mãe, só posso reconhecer nela o que de melhor há.

Imagem encontrada, pescada do fundo de um rio, despedaçada, cabeça e corpo, vem sendo unida e adorada há três séculos. Novamente destruída em 1978 – ficou em cacos - pelo ataque de um maluco, mais um destes tantos que ouvem vozes apelando pela destruição - foi remontada. Agora, aprisionada em uma cabine de vidro blindada dali só sai uma vez por ano, escoltada.

Pequenina guerreira. Meio estropiada após tantos percalços, feita de barro terracota, 36 centímetros de altura, dois quilos e meio. Ganhou o maior Santuário do Mundo para ela, uma imagem, uma escultura preciosidade que tanta fé impulsiona. Ganhou bênçãos e o reconhecimento de Papas. Da Princesa Isabel ganhou o manto azul ricamente ornado, a coroa de ouro cravejada de diamantes e rubis. Ganhou um Feriado Nacional. Milhares de pessoas chegam a ela todos os dias, com os pés em chagas, joelhos destroçados, caminhando pelas estradas. Fazem filas e sacrifícios apenas para passar diante dela, erguer os olhos e seguir adiante.

Ela é negra nessa imagem, mas há explicações: ou o tempo que ficou no fundo do rio; ou depois, as dezenas de anos que ficou na casa do pescador, sendo adorada pelo povo local, que à sua frente acendeu muitas velas que teriam escurecido sua tez.

A certeza é a de que Nossa Senhora Aparecida está acima de tudo isso – representa o Brasil de todas as raças, cores, credos, idades, times, inclusive. Sim, até teve evangélico que a chutou, mas isso foi um episódio superado. Ela une todos, motiva respeito. Vou dizer mais uma que que acabo de descobrir e que talvez tenha sido a gota d` água para eu pensar em apelar a Ela nesse momento. Nossa Senhora Aparecida, além de Rainha do Brasil, título conquistado em 1904, de ser a Padroeira do Brasil, desde 1931, é também desde 1967 a Generalíssima do Exército Brasileiro. A única.

No instante em que vivemos, nervos à flor da pele, a volta dos tons verdes, insígnias e fardas, em que famílias estão desunidas e que tudo parece ser assim tão só dialético, o Bem e o Mal, o Sim e o Não, me vejo acreditando mais ainda e orando para que se faça luz, que essa luz mostre o prisma tão diversificado.

Que irradie um calor que se espalhe amorosamente e nós, que apenas desejamos caminhar em paz para um futuro, consigamos seguir em frente sem tantos receios por nós mesmos e por todos que amamos ou consideramos. Haja o que houver, que nós todos sejamos respeitados e tenhamos nossa liberdade individual garantida.

Brasil, 2018.







* Marli Gonçalves, jornalista – É a graça que peço. Rogai por nós, Nossa Senhora da Conceição Aparecida! Te chamo pelo seu nome. Tenho um blog. Divertido e informante ao mesmo tempo, no marligo.wordpress.com. Estou no Facebook e no Twitter. Visite o "Chumbo Gordo": www.chumbogordo.com.br.  e-mails: marli@brickmann.com.br e marligo@uol.com.br.