segunda-feira, 27 de maio de 2024

MITSUBISHI MOTORS MUDA O SIGNIFICADO DA PALAVRA "PILOTA" NO DICIONÁRIO MICHAELIS

Após ação promovida pela marca que começou no Dia Internacional da Mulher, o dicionário Michaelis acrescentou novos significados à palavra "pilota".

A Mitsubishi Motors conseguiu mudar a língua portuguesa corrigindo o que, para a marca, era um erro histórico: o significado da palavra pilota que, por anos, tinha uma conotação totalmente negativa, com significado de "derrota", "revés", "prejuízo", "perda".

Após um manifesto promovido pela marca dos três diamantes que começou no Dia Internacional da Mulher e mobilizou milhares de pessoas nas redes sociais, o dicionário Michaelis reconheceu que a palavra pilota se refere "àquela que conduz um veículo em provas e competições automobilísticas", "aquela que dirige aeronave ou embarcação" e "aquela que está no comando e exerce a direção de algo".

A ação reforçou a importância da participação das mulheres no automobilismo brasileiro e busca incluir no cotidiano de todos o substantivo feminino com a mesma força que tem no masculino. Ser pilota diz sobre o direito de aprender, cometer erros e ser reconhecida, sem os estigmas associados à palavra "mulher".

O reconhecimento da palavra "pilota" vai além do dicionário e busca destacar a essência das mulheres que competem nas mais diversas pistas dos esportes a motor.

Clique na tela e assista o vídeo

A Mitsubishi Motors é uma grande incentivadora do automobilismo nacional. Há 25 anos a marca promove a Mitsubishi Cup, maior rally cross country de velocidade do país. A categoria é a que mais conta com mulheres no grid de largada, entre pilotas e navegadoras.

Para reforçar ainda mais seu posicionamento, a temporada 2024 da Mitsubishi Cup, que começou em março, também tem uma equipe toda formada por mulheres. A ação faz parte do projeto FIA Girls on Track, um movimento da Federação Internacional de Automobilismo pela inclusão e mulheres no esporte, em todos os cargos que envolvem uma equipe de competição.

HPE AutomotoresNo mercado desde 1991, a HPE Automotores do Brasil é a representante oficial das marcas Mitsubishi Motors e Suzuki no País. Para a HPE, ser 4x4 é um estilo de vida.

HPE Automotores

GRUPO UNIQUE, DAS MARCAS FUN MOTORS E CFMOTO BRASIL, PROJETA CRESCER ATÉ 40% EM 2024.

Empresa amplia sua unidade fabril no Polo de Manaus e conta com matriz e centro logístico em Piracicaba (SP)

O Grupo Unique atua no mercado off-road e tem em seu ecossistema de marcas a Fun Motors e a CFMOTO Brasil. Em 2024 ela está apostando na expansão desse setor no país. O Grupo Unique visa crescer de 30% a 40% nas vendas de veículos off-road. Além disso, a unidade fabril da empresa, estabelecida no Polo Industrial de Manaus (PIM) em 2019, passou recentemente por modernização e expansão significativa, com o dobro do espaço e com a possibilidade de dobrar a capacidade produtiva, além de um estoque para mais de 2 mil unidades.

Com foco no crescimento e em projetos futuros, o Grupo Unique transferiu sua matriz administrativa para um novo espaço de mais de 1 mil m² em Piracicaba, São Paulo. Ali também funciona o centro logístico. A mudança visa impulsionar o crescimento das marcas do grupo no Brasil. Com a matriz no interior paulista e a fábrica em Manaus, o Grupo Unique fortalece sua presença nacional.

De acordo com dados da Mordor Intelligence, o mercado global de veículos off-road foi avaliado em US$ 14,8 bilhões e deve chegar a US$ 18,8 bilhões em 2027, apresentando uma taxa média de crescimento anual de 4,12%. No Brasil, segundo estimativa do próprio Grupo Unique, são vendidas, por ano, em torno de 15 mil unidades de off-roads. A projeção é que esse número chegue a 20 mil, com um potencial de alcançar cem mil unidades.

Grupo Unique

O grupo foi criado em 2015, unindo duas marcas: a Fun Motors, fundada em agosto de 2010, e a CFMOTO Brasil, incorporada em outubro de 2015. A partir de 2018, ele inicia o projeto de produção nacional de veículos no Polo de Manaus. E assim, em 2019 as primeiras unidades são produzidas no país, tornando o Grupo Unique pioneira do segmento off-road no polo manauara.

A origem do grupo veio da percepção de que havia um mercado em potencial no Brasil. Com o crescimento do mercado off-road americano, o CEO do Grupo Unique, Gabriel Maschietto enxergou a oportunidade de trazer para o Brasil veículos off-road. Devido a deficiência da indústria brasileira, Maschietto iniciou com veículos importados para comercializar no Brasil, para, logo depois, em 2019, montar a primeira fábrica especializada no mercado off-road na zona franca de Manaus.

“O projeto se inicia em 2018, com as primeiras unidades sendo produzidas em 2019. Foi um grande feito, é um marco na nossa história na história da Zona Franca de Manaus e para o mercado nacional de off-road, o começo das operações dessa planta”, assinala Maschietto.

Em 2010, fundou a Fun Motors, em Piracicaba, iniciando as operações de importação e revenda de veículos e peças. “Um primeiro grande desafio foi se apresentar ao mercado brasileiro, para começar a tornar a marca conhecida”, destaca Maschietto.

Um impulso para isso veio em 2011, quando o executivo Ricardo Kasaki foi incorporado e alavancou a área comercial. É o próprio Kasaki quem se recorda do trabalho feito à época: “Ampliamos a gama de produtos, antes mais direcionados ao segmento infantil, para outros públicos. Conseguimos, assim, demonstrar que estávamos proporcionando, com veículos off-road, uma nova forma de opções de lazer, com segurança e qualidade”, afirma o diretor.

Gabriel Maschietto e Ricardo Kasaki

Desse modo, a Fun Motors se especializou em produtos de qualidade e segurança e uma ampla gama de produtos como quadriciclos, mini quadriciclos, motocicletas e patinetes elétricos. “Devido a esse destaque no mercado nacional, a Fun Motors recebeu convite da CFMOTO GLOBAL para ser a representante comercial oficial da marca no Brasil. O país está entre os dez mercados de maior consumo da marca no mundo”, assinala Maschietto, explicando a origem da marca CFMOTO no país.

Em 2015 nasce o Grupo Unique, um ecossistema de marcas off-road, agora com a Fun Motors e a CFMOTO Brasil. Após três anos no Brasil a CFMOTO passou por diversos desafios e se consolidou como uma das principais marcas off-road do Brasil.

O Consórcio da CFMOTO, lançado em julho de 2020, representou uma inovação no mercado off-road, para facilitar a aquisição de veículos off-road para um número maior de pessoas. Essa iniciativa contribuiu para a expansão do mercado, tornando esses veículos mais acessíveis e incentivando seu uso por um público mais amplo.

Desde o início, mais de 80 milhões de reais foram comercializados em cotas, com um aumento médio de 10% ao ano. Para 2024, a expectativa é de um crescimento de 30%, reforçando o impacto positivo do consórcio no mercado brasileiro.

Em 2024, a Fun Motors também lançará seu consórcio, oferecendo valores atrativos e baixas taxas administrativas. A proposta é focada no público infantil, proporcionando diversão e lazer longe das telas. Essa iniciativa visa trazer novas opções de entretenimento para crianças, incentivando a interação ao ar livre e atividades físicas.

CFMOTO: Garantia de 3 anos

Como medida para assegurar ainda mais satisfação dos clientes e o compromisso com os brasileiros, a CFMOTO é a única montadora off-road com três anos de garantia total. Trata-se de uma das novidades do grupo anunciadas agora em 2024. "É uma forma, também, de reforçar a confiança do cliente na qualidade dos nossos produtos", avalia o diretor comercial do grupo, Kasaki.

Comercial e Pós-venda

Segundo Maschietto, a área comercial do Grupo Unique conta com uma equipe para cada uma das marcas do grupo, dando mais atenção às revendas e ao atendimento aos concessionários.

Além disso, existe a preocupação sistemática com o fornecimento de peças de manutenção e reposição. O estoque do Grupo Unique conta com mais de 100 mil peças e mensalmente o estoque se expande em variedade e quantidade. “Simplificamos a maneira como proporcionamos aos nossos clientes acesso a esses itens essenciais”, pontua o CEO.

A Unique realiza, por exemplo, treinamentos presenciais e remotos voltados às equipes de suas revendas, de ambas as marcas, focados nas especificidades técnicas dos veículos. Isso se dá por meio de uma plataforma de ensino à distância (EaD) mantida pelo grupo, destinada às revendas autorizadas para que possam dar suporte aos clientes com o padrão de qualidade exigida pelo Grupo Unique.

O CEO acrescenta: “O Grupo compreende a importância do setor de pós-venda  para garantir a satisfação dos clientes e a sustentabilidade das marcas no Brasil. Por isso, mantém um setor especializado e dedicado ao atendimento pós-compra que oferece suporte técnico, orientações e soluções rápidas para as demandas dos clientes, especialmente aqueles que adquirem os produtos da marca”.

O resultado dessa prioridade está no NPS [Net Promoter Score, metodologia que mede a satisfação do cliente com a marca], cujo índice alcançado pelo grupo é de 90, sendo a nota máxima 100.

Grupo Unique

O Grupo Unique atua no mercado off-road e tem em seu ecossistema de marcas a Fun Motors e a CFMOTO Brasil. O grupo está presente em todo Brasil por meio das mais de 120 revendas.

O Grupo Unique conta com mais de 100 colaboradores que estão divididos na Fábrica em Manaus, Centro Logístico e Matriz Administrativa em Piracicaba. Seu estoque possui mais de 100 mil peças, garantindo atendimento à demanda nacional.

Grupo Unique
Engenharia de Comunicação

POINT S CONFIRMA PARTICIPAÇÃO NA ABF FRANCHISING EXPO 2024, MAIOR EVENTO DO SETOR DE FRANQUIAS DO PAÍS.

A Point S acaba de confirmar sua participação na ABF Franchising Expo 2024, maior evento do segmento de franquias do país, e que vai acontecer no Expo Center Norte, em São Paulo, de 26 a 29 de junho. 

Maior rede de centros automotivos do mundo, com 6,2 mil pontos de vendas, a Point S chegou recentemente ao Brasil e pretende utilizar o evento para apresentar um robusto plano de expansão com rede de franqueados.

Para o diretor geral da Point S, Marco Moretta, a ABF Franchising Expo 2024 será uma ótima oportunidade de apresentar as propostas da companhia aos empreendedores que visitarão a feira. "A rede de franqueados da Point S já conta com 4 pontos de vendas espalhados pelo país, que deram início a um plano consistente a arrojado de expansão: serão 250 franqueados até 2028", explica.

De olho em um vertical que movimentou mais de R$ 240 bilhões em 2023, com crescimento de 13,8%, o Franchising foi o caminho encontrado pela Point S para expandir sua presença no país. "Participar da ABF Franchising Expo 2024 vai nos colocar em contato com um público seletivo, que está procurando alternativas de investimento. E que certamente vai se interessar pela Point S, visto que a empresa possui larga expertise em um segmento muito próspero no Brasil e que passa por uma profunda necessidade de profissionalização: os serviços automotivos", comenta.

Marco Moretta

O segredo da Point S é partilhar de experiência global para ministrar seus serviços, em um segmento onde o consumidor brasileiro possui experiências traumáticas. "Quem já não viveu uma história ruim com um mecânico com pouca qualificação, que consertou seu carro e ele quebrou de novo em seguida? Ou saiu com a sensação de que lhe venderam produtos e serviços desnecessários?", questiona, sustentando que a Point S combate exatamente essas falhas. "Nós temos preços competitivos, mas garantimos um serviço de excelência nos reparos automotivos".

Recém contratado para liderar este projeto de expansão da Point S no Brasil, Moretta, que possui uma extensa e respeitada carreira construída na indústria de pneus e lubrificantes, com passagens por Michelin e BP Castrol, informa que duas novas lojas serão inauguradas nos próximos dias: Imperatriz (MA) e Uberlândia (MG), mas reafirma o otimismo com a proximidade da ABF Franchising Expo 2024. "Nosso trabalho está só no início. Temos o Brasil inteiro para trabalhar ainda e condições muito atrativas para o investidor", destaca.

Point S Fundada em 1971, a Point S é líder mundial em venda de pneus e manutenção de automóveis. Graças à força de sua marca, a Point S oferece uma plataforma de marca com 50 anos de história e um conceito de varejo implementado em quatro continentes. Com aproximadamente 6,2 mil pontos de venda, a empresa está presente em 52 países ao redor do mundo e emprega mais de 23.000 pessoas. O Grupo vende mais de 20 milhões de pneus por ano e tem vendas consolidadas no varejo de mais de € 5 bilhões.

Point S Brasil Filiada à Associação Brasileira de Franchising (ABF), iniciou suas operações no Brasil em 2022 e hoje possui quatro pontos de vendas no país – dois no Recife (PE), Vitória (ES) e São Paulo (SP). A empresa tem como meta desenvolver uma rede de mais de 250 lojas no Brasil nos próximos 5 anos, com investimento de R$ 175 milhões.

Point S Brasil
Assessoria de Imprensa
Eduardo Pincigher
eduardopincigher@hotmail.com

domingo, 26 de maio de 2024

FORD MUSTANG GTD ESTREIA COM SUCESSO NOS EUA E SEGUE RUMO À EUROPA

A Ford encerrou esta semana a pré-venda do Mustang GTD nos EUA, com mais de 7.500 pedidos dos modelos 2025 e 2026 do supercarro de edição limitada. Agora, a marca prepara o seu lançamento na Europa, tendo como principal vitrine as 24 Horas de Le Mans e outras competições emblemáticas.

Inspirado no Mustang GT3 de competição, o Mustang GTD é a versão de rua mais rápida de todos os tempos do esportivo. Equipado com motor V8 5.2 de mais de 800 cv, ele conta com peças de fibra de carbono, aerodinâmica ativa e outros recursos desenvolvidos para as pistas pela Ford Performance, divisão de carros de alto desempenho da marca.

A lista de compradores do Mustang GTD na América do Norte, segundo a marca, inclui clientes de diferentes perfis, na maioria ligados às competições. A comunidade esportiva foi responsável por mais de 20% do fluxo registrado no site de venda. Um quarto dos inscritos já são proprietários do Mustang e um em cada cinco possui veículos de outras marcas com nível similar de performance.

Na Europa, a estreia do Mustang GTD será nas 24 Horas de Le Mans, em junho. Depois, ele será visto também nas 24 Horas de Spa, no Festival de Velocidade de Goodwood e fará uma cronometragem oficial no famoso circuito de Nurburgring. Em todas as competições o objetivo é vencer os melhores do continente, no ano da comemoração de 60 anos do Mustang.

“Testamos o Mustang GTD extensivamente na América do Norte, incluindo os circuitos de Sebring e Virgínia. Os testes agora continuam na Europa e nossa meta é fazer um tempo de volta de menos de sete minutos em Nurburgring”, diz Greg Goodall, engenheiro-chefe do programa Mustang GTD.

Ford Motor Company

sábado, 25 de maio de 2024

BMW M3 CS CHEGA AO BRASIL MAIS LEVE, MAIS POTENTE E EM TIRAGEM LIMITADA

Com apenas 17 unidades destinadas ao mercado brasileiro, modelo é colecionável e ainda mais exclusivo.

Engenheiros sempre têm em mente que é possível melhorar algo, independente de quão bom seja o produto base. Isso não é diferente no BMW Group, mais precisamente na BMW M GmbH. Um primor em desempenho nas versões Competition e Competition Track, o BMW M3 foi aprimorado ao último grau para honrar a alcunha Competition Sedan. Mais potente, mais leve e mais veloz, o BMW M3 CS chega ao Brasil já como um carro colecionável e ainda mais exclusivo, em tiragem limitada de 17 unidades.

Sinônimo de desempenho elevado ao extremo, o BMW M3 CS é o mais potente da história e tem diversas modificações para ser ainda mais rápido. Debaixo do capô, o modelo usa um motor baseado no M4 GT3 de corrida. São seis cilindros em linha, tecnologia TwinPower Turbo com pressão das duas turbinas aumentada (de 1,7 para 2,1 bar) para render 550 cv de potência e 650 Nm de torque. São 40 cv a mais que as versões M3 Competition e Competition Track.

A transmissão M Steptronic tem oito marchas e a tração é integral xDrive. Com esse conjunto, o M3 CS acelera de 0 a 100 km/h em apenas 3,4 segundos e leva 11,1 segundos para atingir 200 km/h a partir do zero. A velocidade máxima é limitada em 302 km/h.

Disponível nas cores Verde Signal, Cinza Brooklyn e Preto Safira, o BMW M3 CS se destaca visualmente pela grade BMW em forma de rim e sem moldura, para reduzir o peso, e com design inspirado nos carros de corrida. Projetado especialmente para este modelo, os recursos estéticos incluem linhas de contorno vermelhas e o emblema "M3 CS" na parte superior das duas barras horizontais da grade. Tanto o emblema do modelo na frente quanto seu equivalente na tampa do porta-malas têm superfícies pretas com borda vermelha.

Os faróis BMW Laserlight incluídos na especificação padrão acrescentam outro toque particularmente marcante à dianteira do novo BMW M3 CS. O DRL agora traz a cor amarela, em referência aos carros de corrida GT de sucesso. E ficam acessos durante a sequência de boas-vindas e quando os faróis baixos ou altos estão ligados.

O BMW M3 CS tem no alívio de peso um grande aliado para alavancar seu desempenho. O modelo usa diversos compostos feitos de CFRP (plástico reforçado com fibra de carbono) para diminuir o peso final. Além do teto de fibra de carbono, o modelo de edição especial também utiliza esse material leve e de alta tecnologia no capô, para-choque dianteiro, entradas de ar, capas dos espelhos retrovisores externos, difusor traseiro e spoiler. O console central, os paddles shifts e os acabamentos internos também são todos fabricados em CFRP.

Os assentos M Carbon também contribuem para manter o peso baixo na cabine. O silenciador traseiro de titânio, por sua vez, reduz em mais de 4 kg o peso do sistema de escapamento instalado no novo BMW M3 CS. As várias reduções resultam em uma diminuição de cerca de 20 kg em comparação com o BMW M3 Competition.

A tecnologia de chassis do novo BMW M3 CS foi ajustada precisamente às características de desempenho do motor, ao conceito geral do veículo e à sua distribuição de peso. As configurações específicas do modelo para o sistema DSC e o modo dinâmico M também foram aprimoradas pensando em demandas específicas da condução em circuito de alta velocidade.

As configurações de cambagem das rodas, amortecedores, molas auxiliares e barras estabilizadoras servem para otimizar a precisão da direção e de controle lateral nas curvas do modelo. Os amortecedores controlados eletronicamente da suspensão adaptativa M do novo BMW M3 CS também vêm em uma configuração exclusiva, assim como a direção M Servotronic com relação variável e seu sistema de freios.

Também na lista de equipamentos de série do novo BMW M3 CS estão as rodas de liga leve M forjadas com design exclusivo de raios em V e acabamento dourado. Medindo 19 polegadas no eixo dianteiro e 20 polegadas no traseiro, as rodas são equipadas de série com pneus de especiais que foram desenvolvidos especificamente para o modelo e medem 275/35 R19 na frente e 285/30 R20 na parte traseira.

Criada para uso extremo nas pistas, a versão CS também tem diversos atributos para tornar o modelo ainda mais veloz, como o Diferencial Ativo M no eixo traseiro – cujo funcionamento também é totalmente variável – que contribui para a sensação característica do M ao acelerar nas curvas.

Há também o menu M Setup, que permite que o motorista mude da configuração padrão de tração integra para o modo tração integral Sport, que direciona uma proporção ainda maior do torque do motor para as rodas traseiras. O motorista também pode desligar completamente o sistema DSC (Controle Dinâmico de Estabilidade) e ativar o modo tração traseira. Ao enviar a potência de tração apenas para as rodas traseiras e suprimir qualquer intervenção dos sistemas de controle de estabilidade, esta configuração permite uma experiência de condução mais intensa e divertida.

O modelo também é equipado com o sistema M Drive Professional, que conta com funções M Drift Analyzer e M Laptimer para avaliar e registrar habilidades de condução e desempenho na pista, como também vem com M Traction Control, que oferece ajustes na aceleração, na curva de torque e na programação dos sistemas de controle de tração e de estabilidade para dar mais segurança em terrenos difíceis, ou uma pilotagem ainda mais direta e esportiva – de acordo com a escolha do motorista.

No que diz respeito à tecnologia, o BMW M3 CS conta com sistema interativo para facilitar a condução do veículo e proporcionar uma melhor experiência a bordo, tais como: Driving Assistant, Parking Distance Control, BMW Display Key, assistente de farol alto, faróis BMW Laserlight, M Head Up Display, carregamento wireless para celulares e ar-condicionado de duas zonas.

O modelo também tem compatibilidade com o My BMW App. Com ele, é possível ativar funções remotas, como localizar o veículo, trancar e destrancar o carro, acender os faróis, e acionar a ventilação do carro. Além disso, com o My BMW App é possível verificar o status do carro, caso tenha alguma porta ou janela aberta, ter informações sobre a quilometragem, o nível de combustível, manutenções e serviços necessários, localizar e fazer contato com concessionários, mensagem de check control, como fluído de freio, e ainda receber notificações a cada atualização remota de software (Remote Software Upgrade).

Todas as unidades chegam ao Brasil com o programa BSI gratuito pelo período de três anos ou 40.000 km (o que ocorrer primeiro). O BMW Service Inclusive (BSI) é um programa que oferece serviços de manutenção de veículos BMW, com cobertura mundial na rede de concessionárias autorizadas, sem custo adicional dos serviços cobertos.

BMW Group Brasil
JeffreyGroup

TRP COMEMORA 30 ANOS DE HISTÓRIA E ESPERA ENCERRAR O ANO COM 14 LOJAS NO BRASIL

A TRP, divisão da PACCAR Parts que comercializa peças e acessórios para caminhões DAF pós-garantia e multimarcas para os veículos pesados e semipesados do mercado, comemora 30 anos de história em maio deste ano. Fundada em 1994, a TRP foi criada para expandir os serviços aos caminhões de todas as marcas dentro da Rede DAF. Atualmente, a companhia conta com 300 locais de atendimento exclusivos TRP em todo o mundo e atende mais de 60 pontos - entre lojas TRP e concessionárias DAF - no Brasil; sendo a Loja TRP Candeias do Jamari (RO) premiada globalmente por sua performance de vendas e atendimento.

"Após completar 10 anos no Brasil, é gratificante observar o crescimento da TRP no mercado nacional. Com grandes investimentos em capital humano, gestão de estoque, logística de distribuição e ferramentas otimizadas de vendas, alcançamos nossa estratégia de conquistar uma ampla base de potenciais clientes, oferecendo atendimento premium para cada um deles", comenta Antenor Frasson, Diretor Geral da PACCAR Parts América Latina.

Com o sucesso da linha de acessórios, o portfólio da TRP recebeu uma ampliação no último ano e atualmente já conta mais de cinco mil itens que são rigorosamente testados para manter a alta qualidade, a confiabilidade e a segurança que garantem um valor excepcional para a manutenção contínua dos veículos. Além disso, a marca representa 30% das vendas de peças - tanto nas lojas físicas quanto no e-commerce - da PACCAR Parts.

A TRP encerrou 2023 com 11 lojas exclusivas distribuídas pelo país, representando 15% do total de pontos de vendas da Rede DAF no Brasil, e espera encerrar este ano com 14 pontos de atendimento em todo o território nacional. A empresa oferece em suas lojas serviço personalizado para cada necessidade e um showroom para a venda de peças genuínas DAF, PACCAR e multimarcas TRP, com atendimento para a manutenção básica de veículos DAF, além de boxes de serviços para o conserto imediato de veículos de outras marcas. "Estamos comprometidos em expandir nossos negócios para melhorar o alcance de atendimento aos nossos clientes e reforçar a nossa missão de oferecer suporte e soluções de alta qualidade para todos os veículos", finaliza Frasson.

PACCAR Parts

Desde 1973 a PACCAR Parts é uma divisão da organização global PACCAR e tornou-se líder no segmento de peças e serviços de pós-venda para caminhões, carretas e ônibus. Com sede em Ponta Grossa-PR, a PACCAR Parts comercializa mais de trinta mil itens por meio das concessionárias DAF e lojas TRP. Seu portfólio é composto das peças Genuínas DAF e PACCAR, peças multimarcas TRP e carregadores elétricos veiculares.

Grupo PACCAR

A PACCAR é líder global em tecnologia, design, produção e atendimento ao cliente para caminhões leves, médios e pesados, de alta qualidade, sob as marcas Kenworth, Peterbilt e DAF. A PACCAR também projeta e produz motores avançados a diesel e elétricos, fornece serviços financeiros e de tecnologia da informação e distribui peças para caminhões relacionadas a seus principais negócios. As ações da PACCAR são negociadas no mercado Nasdaq GlobalSelect, com o símbolo PCAR.

PACCAR Parts Brasil
CDI Comunicação

LIBRELATO: PROGRAMA ACELERA GERA RETORNO DE 5 MILHÕES DE REAIS EM MELHORIAS PARA A EMPRESA.

Em 2023, foram implementadas 272 ideias sugeridas por profissionais.
A empresa reconheceu e premiou três propostas que foram destaques.

A Librelato, uma das top 3 implementadoras do País, segue firme com o compromisso de promover o desenvolvimento de seus profissionais e processos. Só no ano passado a empresa implementou 272 melhorias nas suas unidades industriais, por meio do programa Acelera Librelato. Essa iniciativa, que visa estimular a criatividade e a participação ativa dos profissionais na busca por aprimoramentos, obteve um retorno estimado de mais de cinco milhões de reais em 2023.

Das melhorias propostas, três se destacaram e foram classificadas para a primeira edição da premiação “Ideias Destaques”, do programa Acelera Librelato, por trazerem benefícios significativos à empresa, aos trabalhadores e à comunidade.

Em primeiro e segundo lugar ficaram, respectivamente, a sugestão de otimizar o fluxo de produção com box de arqueamento e soldagem e a sugestão de implementar mesas com ajuste de altura para melhor operação das máquinas e ferramentas. Em terceiro lugar, ficou a ideia de produzir carrinhos de pintura para alocar os varões de porta dos implementos Sider, que antes não tinham lugar definido para ficar.

Entre os resultados alcançados, estão maior produtividade e eficiência. As melhorias também trouxeram redução de desperdícios, maior segurança e ergonomia introduzidas nos processos de produção, além de aumento da qualidade dos implementos rodoviários produzidos pela empresa.

Para Felipe Luciano Pereira, um dos profissionais reconhecidos na premiação pela contribuição com o programa, o diferencial do Acelera Librelato é tornar os profissionais parte da evolução da empresa. “Ver uma ideia nossa sendo valorizada é muito gratificante. Isso nos incentiva a levar para a Librelato novas soluções. Além disso, me sinto desafiado a continuar evoluindo profissionalmente, buscando sempre aprender e crescer junto à empresa”, conta.

“Do ponto de vista empresarial, o principal benefício que essa iniciativa traz é a redução de custos, além de fomentar o envolvimento dos profissionais com a inovação constante e trazer avanços para a Librelato em várias áreas. Essa vantagem tem nos permitido acessar mercados nos quais anteriormente não estávamos presentes. Isso graças ao aumento da produção em nossa fábrica, que gera mais oportunidades para todos”, conclui Rodrigo Corso, Diretor de Manufatura da Librelato.

O Acelera Librelato possui uma plataforma para gestão das ideias, desde as mais simples até as mais complexas, que muitas nascem durante o trabalho no chão de fábrica. Como forma de incentivo e com o objetivo de desenvolver o lado intelectual e profissional dos participantes, o programa oferece a todos eles a oportunidade de participar de treinamentos, palestras e eventos vinculados ao CCQ – Círculos de Controle de Qualidade, em âmbito estadual.

Acelera LibrelatoCriado em 2020, o programa Acelera Librelato é um dos pilares do SLE - Sistema Librelato de Excelência, que se dedica a desenvolver, capacitar e motivar as equipes de manufatura e os setores administrativos da empresa. Neste ambiente propício a inovação, os profissionais são incentivados a gerar ideias e a expressarem suas opiniões e sugestões, com o intuito de fomentar uma cultura transformadora, aprimorar processos e reduzir desperdícios. Ao todo, mais de duas mil ideias já foram sugeridas e mais de 500 implantadas desde que o programa foi iniciado.

Librelato - Fundada em 1969, a Librelato destaca-se como uma das três principais fabricantes brasileiras de implementos rodoviários, além de ser a segunda maior exportadora desses produtos. Atualmente, possui quatro plantas em Santa Catarina, sendo três delas no município de Içara e uma em Criciúma, onde emprega cerca de dois mil profissionais. Sua rede de concessionárias e representantes têm ampla cobertura, com 33 pontos de venda Libreparts estrategicamente instalados em quase todas as regiões brasileiras, além de unidades em países da América do Sul, como Paraguai, Uruguai, Bolívia, Colômbia e Chile. A Librelato possui um dos mais completos portfólios de produtos. São reboques, semirreboques, bitrens, tritrens e rodotrens para aplicações em carga seca, graneleiro, basculante, carrega tudo, tanque aço carbono, florestal, furgão alumínio, furgão lonado e porta-contêiner, entre outros de linhas especiais

Librelato
MM Editorial

FÁBRICA DA MINI EM OXFORD COMEMORA INÍCIO DA PRODUÇÃO DO NOVO MINI COOPER

A fábrica da MINI em Oxford comemorou o início da produção da nova quinta geração do MINI Cooper. Os colaboradores se juntaram à diretora da MINI, Stefanie Wurst, para um evento especial no local, no qual o primeiro modelo de três portas saiu da linha de produção e foi dirigido por Charlie Cooper, neto do lendário John Cooper, cuja herança inspirou o apelido Cooper.

O novo MINI Cooper é a última geração a ser construída no Reino Unido, com todas as três fábricas do BMW Group no Reino Unido contribuindo para a produção: A fábrica do BMW Group em Swindon produz prensas e subconjuntos para a carroceria, enquanto os mais recentes e altamente eficientes motores a gasolina de três e quatro cilindros são fabricados na fábrica do BMW Group em Hams Hall, em North Warwickshire.

Desde o lançamento do primeiro MINI moderno em 2001, mais de 4,4 milhões de MINIs foram produzidos na Grã-Bretanha - incluindo 150.000 modelos MINI Electric que foram construídos entre 2019 e 2023.

Com seu alto nível de flexibilidade, competitividade e experiência, a fábrica da MINI em Oxford desempenha um papel importante na rede de produção do BMW Group e atualmente está se preparando para produzir dois novos modelos MINI totalmente elétricos a partir de 2026. O BMW Group terá, então, investido um total de mais de 3 bilhões de libras esterlinas nas fábricas de Swindon, Hams Hall e Oxford.

O novo MINI Cooper chega como o terceiro membro da nova família MINI, juntando-se ao MINI Cooper Electric e ao novo MINI Countryman. Disponível em duas variantes de modelo: o MINI Cooper C e o MINI Cooper S com desempenho aprimorado, o mais recente modelo de três portas mescla valores tradicionais da marca com tecnologia inovadora e orientada para o futuro.

A silhueta externa do modelo apresenta superfícies claras, balanços curtos e um capô curto que, combinados com uma distância entre eixos longa e contrastante, atingem as proporções típicas do MINI. No interior, o interior é minimalista, com todo o cockpit concentrado em apenas três elementos: uma revolucionária tela OLED circular, o novo volante Vescin e a barra de alternância.

BMW Group Brasil
JeffreyGroup

FIAT CRONOS CHEGA ÀS 200 MIL UNIDADES COMERCIALIZADAS NO BRASIL

Lançado há seis anos, o Fiat Cronos conquistou o coração dos brasileiros. 

O sedã acaba de atingir a marca de 200 mil unidades comercializadas no País. O modelo teve o melhor mês do ano em abril, chegando a cerca de 3.400 carros vendidos com 17,6% de segment share entre os B-Sedãs. No acumulado de 2024 já são mais de 9.800 veículos. Em 2023 o modelo teve um aumento de 22% nas vendas em relação ao ano anterior.

Vendido em dez países na América Latina, o modelo tem design arrojado, interior espaçoso com ótimo acabamento e o maior porta-malas do segmento (525 litros). Ele conta, por exemplo, com central multimídia de 7" Touchscreen com Android Auto e Apple Car Play em todas as quatro versões e bancos em couro ecológico de série na Precision 1.3 AT. Já para as versões Drive 1.3 é possível incluir o pack S-Design que traz itens como faróis de neblina dianteiros, ar-condicionado automático digital, retrovisores externos elétricos com Tilt Down, câmera de ré, rodas de liga leve com acabamento escurecido e interior escurecido com acabamento exclusivo.

Importante ressaltar ainda que o Cronos é o sedã automático mais econômico do Brasil em uso urbano com câmbio CVT aliado ao motor Firefly 1.3. É também o sedã com motor 1.0 aspirado mais econômico do país em uso urbano com o consagrado motor Firefly.

Aclamado não só pelos consumidores, o Fiat Cronos também foi premiado pela imprensa. Recentemente recebeu o reconhecimento da Premiação Mobilidade Estadão 2023 na categoria Melhor Sedã Compacto. Já foi eleito também a “Melhor Compra” em sua categoria pela revista Quatro Rodas. No guia de compras de veículos zero-km do site Motor1 venceu como o carro com o “Melhor Custo-Benefício” em seu segmento e no prêmio Abiauto como “Carro Nacional 1,2 até 1,6l”.

Cronos Week prorrogada

Vale dizer ainda que está acontecendo desde dia 20 de maio a Cronos Week, ação de ofertas e condições exclusivas para quem comprar o sedã em todas as concessionárias Fiat do Brasil. A iniciativa, que terminaria dia 27 (segunda-feira) foi prorrogada e agora vai até dia 31 de maio. Na ação, os novos proprietários ganharão um ano de combustível por 12 meses. A Cronos Week traz ainda descontos exclusivos como a versão Drive 1.3 MT, ofertada por R$ 94.490,00, uma redução de R$5.500, além de oferecer supervalorização do usado na troca. Para conferir todas as condições, basta ir até a concessionária Fiat mais próxima ou acessar o site.

Fiat
Stellantis

sexta-feira, 24 de maio de 2024

A MOÇA QUE ENTENDE MUITO DE GRAXA. Por chicolelis*

Lá se vão alguns anos (não perguntei a idade dela hoje, por cavalheirismo. Ainda sou daquele tempo), mas quando ela era criança, que havia apagado umas quatro ou cinco velinhas, foi quando a moça se apaixonou pela mecânica.

Apesar do seu pai ser mecânico, e o avô ferramenteiro, os dois nunca a incentivaram para que fosse como eles.  Então cresceu acompanhando aquele movimento na oficina na garagem da sua casa. E a graxa foi tomando conta dos seus pensamentos. Sonhava em fazer Mecânica, mas acabou seguindo os conselhos do pai e fez Ciência da Computação. Trabalhou 15 anos na área de tecnologia, mas sempre com pensamento na “graxa”.

Até que um dia, uma amiga falou para sobre um curso grátis de Mecânica. E lá foi ela aprender o ofício que mais queria. A exigência única era um estágio de 6 meses em oficina.

Foi quando, depois do primeiro contato com a “graxa”, decidiu-se pela profissão de mecânica. Fez dois anos no SENAI do Ipiranga entre 2011 e 2013. Thais Roland, a moça a quem me refiro, nunca montou sua própria oficina. Foi enriquecendo seu currículo, fazendo um curso de restauração no Clube de Carros Antigos e foi trabalhar em uma oficina do ramo.

Naquela ocasião criou uma empresa para ensinar às mulheres a cuidar dos seus carros e, quando em uma oficina, não ser respeitada, com aquelas justificativas de o problema era na “rebimboca da parafuseta”.

Criou um workshop que dura 4 horas, com duas variações, uma delas exclusiva para mulheres e outra mista. Neste sábado, 25 de maio, fará outro em Sorocaba, Como os demais, na sede do SESC local.

- As mulheres são mais atentas e não fazem piadas ou tentam “pegadinhas” como ocorre com alguns homens que, com o passar do tempo, param com suas brincadeiras.

O trabalho consiste em transmitir conhecimentos básicos de um carro, como sistema de combustão, freio, suspensão, arrefecimento, pneus e tudo mais o que envolve um veículo.

Ela leva ensinamentos também pelo Youtube, Instagram e um Blog.

O amor, um Maverick 75, na imagem de abertura.

Quando fazia estágio em uma oficina no ABC, passou de ônibus defronte de uma oficina, avistou sua paixão: um Maverick branco com teto de vinil. Desceu no próximo ponto e foi lá ver quanto queriam no carro, muito maltratado.

- Estava muito ruim, mas me lembrava dos  carrinhos que ganhei uma “cegonha” de presente do meu pai e nele, entre outros carros, tinha um Maverick igualzinho.

Thais conta que o carro estava muito ruim: funilaria horrorosa, motor errado, já que o modelo, um V8 e o propulsor era um 4 cilindros em péssimo estado. Conseguiu comprá-lo e o levou para sua casa, ocupando toda a garagem com o desmonte que fez do modelo. Ela já tem o motor V8 para fazer a troca, mas ainda não foi possível continuar com o restauro.

Foi pensando nessa ação que comprou uma Vemaguet 67, para restaurar, vender e tornar sua paixão em condições de rodar. Mas, o coração agiu novamente e agora a família – ela casou-se com um mecânico, com quem tem dois filhos e que é professor de graduação e pós-graduação no SENAI do Ipiranga, onde se conheceram.

Mas, naquela época eu era casada e ele também. Mas, em 2017, se reencontraram em uma palestra que ela foi fazer do SENAI. E estão junto até hoje.

Filhos de peixes, peixinhos são!

A exemplo da mãe, desde pequeninos gostam de mexer nas ferramentas dos pais. É só ter uma chance que lá estão eles com uma ferramenta nas mãos ou querendo ajudar na troca de um pneu.

*chicolelis - Jornalista com passagens pelos jornais A Tribuna (Santos), O Globo e Diário do Comércio. Foi assessor de Imprensa na Ford, Goodyear e, durante 18 anos gerenciou o Departamento de Imprensa da General Motors do Brasil. Fale com o Chico: chicolelis@gmail.com. A caricatura é um presente do Bird Clemente para o chicolelis, que tem no ex-piloto, seu maior ídolo no automobilismo.

IVECO BUS FAZ A TURNÊ M72 DO METALLICA NA EUROPA MAIS SUSTENTÁVEL.

A IVECO BUS fornecerá uma frota sustentável para o transporte da equipe nos locais dos shows em todo o trecho europeu da turnê M72 da banda Metallica. Serão utilizados dois micro-ônibus elétricos eDaily e um ônibus EVADYS com motor de última geração compatível com combustível alternativo XTL, para garantir o conforto e a sustentabilidade dos deslocamentos do staff.

“A turnê M72 do Metallica combina perfeitamente com a IVECO BUS, pioneira e especializada em veículos de energia alternativa”, disse Domenico Nucera, presidente da Unidade de Negócios Ônibus do Iveco Group: “Essa turnê foi organizada com base em princípios de sustentabilidade e responsabilidade social e está atraindo uma grande audiência internacional. Ela é a plataforma ideal para apresentar nosso portfólio de soluções sustentáveis para todas as demandas. Nossos veículos de baixo impacto ambiental oferecidos à turnê demonstram que podemos atender aos mais diversos requisitos sem deixar de respeitar os recursos naturais, o meio ambiente e a saúde pública.”

A frota sustentável da IVECO BUS, que será usada pela equipe da banda durante o trecho europeu da turnê, é formada por dois micro-ônibus elétricos eDaily e um ônibus EVADYS. Para essa ocasião, um design especial, inspirado nas cores do álbum 72 Seasons do Metallica, foi criado pelo Centro Stile do Iveco Group.

Os dois micro-ônibus eDaily têm capacidade para acomodar 19 e 22 passageiros, respectivamente. Eles vêm equipados com três baterias que oferecem capacidade total de 111 kWh, além de um motor elétrico síncrono que entrega uma potência máxima de 140 kW (torque máximo de 400 Nm). O modo de carregamento flexível possibilita que a carga de até 80 kW seja feita com rapidez em estações públicas de carregamento, tomadas industriais e tomadas domésticas. Os micro-ônibus eDaily oferecem autonomia de 200 km, o que possibilita que atendam a uma ampla gama de demandas: serviço de transporte, de deslocamento de pessoas com mobilidade reduzida e de transporte escolar com zero emissão local.

O EVADYS é um veículo com 13 metros de comprimento e motor Cursor 9 de 400 hp (294 kW) compatível com XTL e em conformidade com a norma EURO VI-e. Ele pode acomodar 63 pessoas sentadas. Para garantir as melhores condições de conforto e segurança aos passageiros, o veículo está equipado com tomadas USB, oferece cerca de 12 m3 de espaço para bagagem e incorpora os novos dispositivos ADAS (Advanced Driver Assistance Systems) em conformidade com a GSR (General Safety Regulation). O EVADYS é um veículo versátil e multitarefa e pode atender a qualquer demanda: desde o serviço de transporte até o uso por operadoras de turismo, desde ônibus de excursão até transporte em rotas regulares.

A turnê fará paradas em nove cidades europeias entre 24 de maio e 14 de julho: Munique, Milão, Viena, Helsinki, Copenhagen, Oslo, Clisson, Varsóvia e Madrid.

IVECO BUS
Rede Comunicação de Resultado

BMW GROUP EXPANDE O USO DE GARRAS ROBÓTICAS PERSONALIZADAS E IMPRESSAS EM 3D

Com mais de 30 anos de experiência, o BMW Group é pioneiro no campo da manufatura aditiva, mais conhecida como impressão 3D. Impressoras 3D têm sido usadas desde 1991 a fim de produzir peças e componentes individuais de veículos, inicialmente para carros conceituais, protótipos e carros de corrida e, posteriormente, para modelos de produção. O BMW Group agora também fabrica vários auxílios de trabalho e ferramentas para seu próprio sistema de produção em vários processos de impressão 3D. Desde órteses sob medida para funcionários, auxílios de ensino e produção até grandes pinças robóticas otimizadas em termos de peso, usadas para itens como tetos de CFRP (plástico reforçado com fibra de carbono) e conjunto de piso inteiros. No "Additive Manufacturing Campus" em Oberschleißheim, o centro principal do BMW Group para produção, pesquisa e treinamento em impressão 3D, mais de 300.000 peças foram "impressas" em 2023. Além disso, mais de 100.000 peças impressas foram produzidas por ano em todas as plantas que formam a rede de produção global, desde Spartanburg e as plantas alemãs até locais na Ásia.

Moldes impressos para a produção de cabeçotes de cilindros de alumínio em larga escala

Processos de manufatura aditiva têm sido usados diariamente há muito tempo na planta do BMW Group em Landshut. Por muitos anos, esses processos incluíram moldes para a fabricação de cabeçotes de cilindros de alumínio, que são impressos tridimensionalmente usando o processo de moldagem em areia. Aqui, a areia é repetidamente aplicada em camadas finas e unidas usando ligantes. Isso possibilita a criação de moldes para a fabricação de estruturas muito complexas, que são então preenchidas com alumínio liquefeito.

Usando impressão 3D para fabricar grandes pinças robóticas para tetos de CFRP

Por vários anos, o Centro de Tecnologia e Construção Leve do BMW Group em Landshut tem usado um elemento de pinça particularmente grande, que foi feito usando o processo de impressão 3D. Pesando cerca de 120 quilos, a pinça para um robô pode ser fabricada em apenas 22 horas e é então usada em uma prensa na produção de todos os tetos de CFRP para os modelos da BMW M GmbH. A prensa é primeiro carregada com o material bruto de CFRP. A pinça é simplesmente girada 180 graus para remover os tetos finalizados. Comparada às pinças convencionais, a versão fabricada usando impressão 3D era aproximadamente 20% mais leve, o que, por sua vez, estendeu a vida útil dos robôs e reduziu o desgaste do sistema, além de reduzir os intervalos de manutenção. O uso combinado para duas etapas também reduziu o tempo de ciclo. Uma característica única da pinça robótica é a combinação ideal de dois diferentes processos de impressão 3D. Enquanto as pinças a vácuo e os grampos para a pinça de agulha para levantar o material bruto de CFRP são feitos usando sinterização seletiva a laser (SLS), a grande casca do teto e a estrutura de suporte são fabricadas usando impressão em larga escala (LSP). A LSP pode ser usada para produzir grandes componentes de forma econômica e sustentável. O processo utiliza grânulos de moldagem por injeção e plásticos reciclados, enquanto o material residual de CFRP também pode ser usado e reciclado. Comparada ao uso de matérias-primas primárias, as emissões de CO2 na fabricação da pinça são aproximadamente 60% menores.

Mais economia de peso, cortesia da nova geração de pinças biônicas

No verão de 2023, uma nova geração de pinça, ainda mais leve, foi introduzida. Para alcançar isso, o conceito anterior de pinça foi analisado e otimizado topologicamente – o nascimento da pinça robótica biônica. Isso combina a casca do teto da impressora LSP com vacuums SLS e uma estrutura de suporte otimizada bionicamente. Para isso, um molde com núcleos impressos é usado na moldagem em areia. Esse molde é então fundido com a estrutura de alumínio intricada. A nova pinça é 25% mais leve que sua predecessora, o que significa que todo o processo de fabricação de um teto de CFRP do BMW M3 pode ser realizado com apenas um robô, em vez de três, como era o caso anteriormente. Hoje em dia, pinças duplas fabricadas individualmente dentro do BMW Group, cortesia da impressão 3D, são usadas para todos os tetos de CFRP na planta do BMW Group em Landshut.

Nova pinça impressa em 3D é também usada na construção de chassis

O BMW Group também emprega pinças produzidas usando o processo de impressão 3D na construção de chassis – por exemplo, pinças impressas com o processo LSP para manuseio de portas na planta do BMW Group em Regensburg.

No entanto, a empresa está dando um passo adiante na planta do BMW Group em Munique. Recentemente, os primeiros exemplos de uma pinça robótica biônica foram usados na planta matriz. Essa pinça pode segurar e mover toda a montagem do piso de um BMW i4. Para a pinça de montagem do piso, a impressão 3D é usada para criar um molde de fundição em areia, que é preenchido com alumínio líquido. O suporte é otimizado em termos de peso e capacidade de carga máxima, e pesa, com todos os elementos adicionais, apenas 110 quilos. Isso a torna aproximadamente 30% mais leve que o modelo convencional anterior. A fabricação usando moldagem em areia e alumínio permite representar estruturas intricadas otimizadas para carga. Isso resulta em uma redução máxima de peso e, portanto, possibilita a médio prazo o uso de robôs de elevação pesados menores e mais leves, que requerem menos energia e, assim, reduzem as emissões de CO2.

Uso de soluções de software inovadoras na manufatura aditiva

Estruturas intrincadas e biônicas são projetadas e calculadas usando ferramentas de software genéricas especiais, como o Synera. A BMW iVentures investiu estrategicamente nesse software, anteriormente conhecido como Elise. O Synera permite uma otimização rápida e eficiente e agora é usado em muitas áreas de desenvolvimento dentro do BMW Group. Vale particularmente a pena usar o software na impressão 3D, pois estruturas biônicas otimizadas topologicamente podem ser praticamente impressas uma a uma, graças ao alto grau de flexibilidade do processo.

BMW Group Brasil
Jeffrey Group 

INFILTRAÇÕES NACIONAIS EM VERDE-OLIVA. Por Marli Gonçalves*

Socorro! Atenção! Ocorrem infiltrações de assuntos importantíssimos enquanto estamos compenetrados de olho nas tragédias das enchentes que assolam o Rio Grande do Sul. Envolvem temas caros ao futuro da Nação que pode ser pega distraída e que quando for ver se surpreenderá com um tom verde-oliva. Há agora um assunto passando batido, e é sobre Educação, a base de qualquer desenvolvimento.

Estou chocada. Sentei, arrasada, pensando no horror e desconhecimento que acontece em muitas cabeças, ainda certamente fruto daqueles anos que passamos, na ditadura, e há pouco governado por gente que adora e busca uniformizar tudo, não com o verde das florestas, mas com o verde militar, o verde-oliva de fardas e ordens. Tinha acabado de ouvir a entrevista de uma mãe lá de Taubaté tecendo inacreditáveis loas à tal escola cívico-militar; aliás, tão "boa", mas tão boa, que justamente ali onde funcionava já foi até cancelado há dez meses. Ela disse textualmente: "os militares ajudam na regra, na conduta, na disciplina". Vi ali, além do despreparo, da fantasia militar, alguém delegando a educação das crianças. O mais engraçado é que ela avaliou algo de uma criança conhecida, não era seu filho, não ficou claro se os tinha e onde estudavam.

Não pensam em nada que preste para melhorar de verdade a combalida educação nas escolas estaduais, que só piora. Só ideias mirabolantes. Essa semana foi aprovado na Assembleia Legislativa de São Paulo, debaixo de um confusão danada, com pancadaria e prisões, o projeto de escolas cívico-militares apresentado pelo governador Tarcísio de Freitas, que sempre tenta agradar ao seu meio político, bolsonaristas de carteirinha. Prevê a contratação de militares aposentados, que inclusive ganhariam mais do que os professores, para a "disciplina nas escolas". O "bicho-papão". Traduzindo: a volta dos temidos bedéis que muitos de nós conhecemos bem e que encaramos em nossa formação no período terrível que passamos por longos anos no século passado. Significa, entre outras, a obrigação de cantar o Hino Nacional todos os dias, entrar e sair em fila. Sim, isso é disciplina para eles. Me arrepio em lembrar da minha adolescência, mesmo que em escola privada éramos obrigados a nos perfilar para cantar o Hino com mãozinha no peito, juntos no pátio. E ai de quem desse um pio!

A Advocacia Geral da União, AGU, já disse em parecer ao Supremo Tribunal Federal, STF, que o modelo das escolas cívico-militares é inconstitucional, logo quando consultada sobre o Paraná, justamente de onde vem o atual secretário de Educação de São Paulo, Renato Feder. Outros Estados, como Minas Gerais e Santa Catarina, aliás, as mantêm, também na desobediência, a qual São Paulo agora – vejam só - pretende aderir. Ano eleitoral realmente sempre nos traz surpresas. Infiltrações.

Esse programa será, acreditem, responsabilidade tanto da Secretaria de Educação, quanto da de Segurança Pública. Pretende atingir escolas públicas de regiões mais carentes onde, digamos, pretendem melhorar a "disciplina" e juram que isso pode aumentar a eficiência do ensino, indo contra o parecer dos mais conceituados estudiosos e especialistas da área, todos absolutamente contrários à sua aplicação seja onde for. Polêmica para mais de metro.

Ah, só para finalizar. O secretário da Educação garante que os militares estarão desarmados. UFA!!!

Estamos vivendo um momento muito difícil no país, ainda dividido, e com o atual governo batendo cabeça em várias direções e em algumas conseguindo o feito de ampliar mais essa maldita e burra divisão. Divisão incentivada com a presença nefasta de uma espécie de espírito do ex-presidente tomando cabeças e corpos, ameaçando a paz e a democracia. Além das constantes ameaças à nossa estabilidade, inteligência e ao futuro das gerações.

Sempre tudo pode ficar muito pior quando estamos meio que distraídos, como agora.




Marli Gonçalves. Jornalista, consultora de comunicação, editora do Chumbo Gordo, autora de Feminismo no Cotidiano – Bom para mulheres. E para homens também, pela Editora Contexto. À venda nas livrarias e online, pela Editora e pela Amazon. Me encontre, me siga, juntos somos mais. Blog Marli GonçalvesFacebookInstagram,Twitter. marli@brickmann.com.br. 


CAÇADOR DE ESTRELAS, UM CARRO QUE, DE TÃO OUSADO, NÃO PÔDE COMPETIR. Por Luiz Carlos Secco*

Em uma tarde de dezembro de 1967, fui ao Autódromo de Interlagos para assistir ao treino final dos pilotos e fiquei surpreso com um carro estranho e diferente dos demais dando voltas pela pista para testar a preparação e o melhor acerto para a corrida Mil Milhas Brasileiras, uma das mais importantes do automobilismo brasileiro e que aconteceria dois dias depois.

O automóvel parecia uma picape sem carroceria, era longo, o piloto sentava-se num banco instalado numa cabine semelhante à de um avião, à frente de um painel de instrumentos bem completo e, com a finalidade de obter o mais eficiente coeficiente aerodinâmico, sem portas, o que obrigava o piloto a entrar e sair do carro pela janela, depois de se apoiar sobre uma das rodas dianteiras.

O construtor desse carro diferente foi o romeno Bica Votnamis que chegou ao Brasil, em 1943, aos 13 anos de idade acompanhando a família na tentativa de encontrar um país sem os horrores da Segunda Guerra Mundial que deixou a Europa esfacelada.

Aqui o pai montou uma oficina mecânica no bairro do Bom Retiro e, ao ajudá-lo, Bica Votnamis ganhou gosto pela profissão e pode estar sempre junto da família. Depois de fazer corridas com um Renaut 1093 e um Simca Chambord, apaixonou-se pelas carreteras, categoria criada pelos argentinos, adotada pelos gaúchos e formada por automóveis antigos, mas transformados em carros de corrida modificados. A maioria com motor Corvette ou Ford e cilindrada de 5 litros que mantinham a aparência de velhos automóveis, mas na essência, verdadeiros bólidos.

Bica Votnamis

Para competir na corrida Mil Milhas Brasileiras de 1967, Bica Votnamis decidiu construir um carro que idealizara, mas um projeto que imaginou revolucionário para a época. Foi um carro com recursos inéditos e, principalmente, o banco do piloto foi instalado à frente do eixo dianteiro.

O Caçador de Estrelas surpreendeu tão fortemente o público, jornalistas e diretores da Federação Paulista de Automobilismo que os integrantes das Comissões Desportiva e Técnica, preocupados com a responsabilidade por um eventual acidente, decidiram não homologar a inscrição do automóvel na corrida por considerá-lo sem o necessário nível de segurança.

O carro apresentava configuração inédita no automobilismo mundial, com chassi em estrutura em treliça tubular, motor central e suspensão independente, porém com cockpit localizado à frente do eixo dianteiro.

Equipado com motor Chevrolet Corvette de 5,6 litros e 350 cv, caixa Jaguar de quatro marchas, diferencial autoblocante, freios a disco nas rodas da frente, rodas com cubo rápido e dois radiadores de óleo.

O Caçador de Estrelas tinha carroceria de alumínio (moldada pelo funileiro espanhol Pablo Salvador) com apenas 1m12 de altura. Com comprimento total de 3m8, entreeixos de 2 m, a cabine do piloto situava-se praticamente toda no grande balanço dianteiro, de quase 1,8 m. Foi exatamente esta característica – considerada extremamente insegura para o piloto – que levou o carro de Bica a não ser homologado pela CBA, impedindo-o de participar da prova.

Senti pena do desolamento do piloto e construtor que, embora frustrado por não poder competir, aceitou a decisão dos dirigentes esportivos e técnicos e nunca mais ouvi falar nele e nem em sua obra-prima.

A decepção por não ter podido conhecer os méritos de seu trabalho levaram Bica Votnamis a desmontar seu Caçador de Estrelas e vender as peças importantes para amigos e o restante do carro para reciclagem.

Ao procurar Bica Votnamis, recebi duas informações. Uma, de que falecera ao sofrer um colapso cardíaco no sul do País e, também, que decidira mudar de país.

>> Esta e outras histórias vividas e narradas pelo jornalista Luiz Carlos Secco você pode ouvir no podcast Muito Além de Rodas e Motores
 Clique aqui e ouça agora

*Luiz Carlos Secco trabalhou, a partir de 1961 até 1974, na empresa S.A. O Estado de São Paulo e Jornal da Tarde, além da revista AutoEsporte. Posteriormente, transferiu-se para a Ford, onde foi responsável pela comunicação da empresa. Com a criação da Autolatina, passou a gerir o novo departamento de Comunicação da Ford e da Volkswagen. Em 1993, assumiu a direção da Secco Consultoria de Comunicação.