quarta-feira, 14 de junho de 2017

VELEIROS PRONTOS PARA O MAIOR DESAFIO DA CLASSE HPE 25.

Chegou o momento da adrenalina para 24 tripulações da classe HPE 25. Começa nesta quinta-feira, dia 15, o Campeonato Brasileiro. Ilhabela, barcos e velejadores estão prontos para o desafio, que vai até o próximo domingo, 18 de junho. A Praia do Saco da Capela, junto à Vila, será a sede da competição.

A Capital Nacional da Vela recebe o Brasileiro nos anos ímpares, intercalando o evento com o Rio de Janeiro, sede nos anos pares. Diante do equilíbrio da classe, pelo menos dez barcos, cerca de 40% da flotilha, podem ser incluídos entre os favoritos. A Comissão de Regatas (CR) espera realizar dez provas no formato barla-sota (entre duas boias), com no máximo três largadas por dia. A partir da sétima haverá descarte do pior resultado e o campeonato será validado com o mínimo de três regatas. 

O Atrevido, de Ilhabela, leva para a raia dois importantes resultados recentes, foi vice-campeão paulista em abril na Represa Guarapiranga e repetiu a medalha de prata há dez dias na 2ª Etapa da Copa Suzuki, também em Ilhabela. “O Ginga vem muito forte com as mesmas velas usadas na conquista do título paulista. O Phoenix, com Eduardo Souza Ramos, é sempre favorito; e ainda o Cotia, com Eduardo Mangabeira e Beto de Jesus; além do Bond Girl, devido à experiência do Rique Wanderley”, analisa o comandante do Atrevido, Fábio Bocciarelli.

A previsão para os próximos dias em Ilhabela é de vento variando de sueste a nordeste com intensidade entre 5 e 10 nós (10 a 18 km/h). “Com o vento mais fraco a tendência é de que os barcos velejem mais juntos. Para nós pode ser bom. Somos da turma dos aspirados e eles (Ginga e Phoenix) pertencem ao grupo dos turbinados”, alega o bem-humorado Bocciarelli, comparando vela e automobilismo. O Atrevido tem como principal conquista a Semana de Ilhabela em 2011, com Robert Scheidt no leme.

Três Voltas ao Mundo 

O Phoenix ratificou seu potencial ao vencer a 2ª Etapa da Copa Suzuki. O timoneiro Eduardo Souza Ramos conta com a experiência do tático André Fonseca, o Bochecha. “As disputas têm sido muito equilibradas entre Ginga, Phoenix e Atrevido. A flotilha está bem nivelada e a cada dia um barco diferente pode ganhar a regata”, refere-se Bochecha ao equilíbrio da classe HPE 25.

Com três edições da Regata Volta ao Mundo no currículo, o tático do Phoenix aponta outros adversários difíceis de serem superados. “O Fit to Fly terá no leme o velejador olímpico, Gingante (Henrique Hadad, que disputou os Jogos Olímpicos de 2016 na classe 470). A equipe da Marinha é outra forte candidata, ganhou todas as regatas que correu neste ano no Rio de Janeiro”, lembra Bochecha, que também representa a Marinha do Brasil.

Esta quarta-feira (14) foi dedicada à medição dos barcos, pesagem dos tripulantes e algumas equipes ainda aproveitaram para um treino de últimos ajustes no Canal de São Sebastião, com vento sueste entre 7 e 9 nós. Nesta quinta-feira, haverá reunião de comandantes às 10h30 na Escola de Vela de Ilhabela (EVI) Lars Grael. A largada da primeira regata está prevista às 13h00. Nos outros três dias as provas devem começar às 12h00. 

Campeões Brasileiros da classe HPE 25* 

2007 / Ilhabela - Tigre (Marcos Adler - RJ) 
2008 / Búzios - Bond Girl (Rique Wanderley - SP) 
2009 / Ilhabela - Tigre (Marcos Adler - RJ) 
2010 /Angra dos Reis - Max (Bruno Prada - SP) 
2011 / Ilhabela - Ginga (Breno Chvaicer - Ilhabela) 
2012 / Rio de Janeiro - Atik (Henrique Hadad - RJ) 
2013 / Ilhabela - Ginga (Breno Chvaicer - Ilhabela) 
2014 / Rio de Janeiro - Relaxa (Haroldo Solberg - RJ) 
2015 / Ilhabela - Magoo (Augusto Falletti - SP) 
2016 / Rio de Janeiro - Rio Sail Tech (Victor Demaison Jr. - RJ)
*Em 2005 e 2006 houve disputa informal da classe. O Campeonato Brasileiro de HPE 25 teve início oficial em 2007.

Texto: Ary Pereira Junior 
Foto: Marcos Mendez 

> Conheça: O Brasil Sobre Rodas.