sexta-feira, 26 de maio de 2017

NOVA TECNOLOGIA AUDITIVA AJUDA O CÉREBRO A DAR SENTIDO AOS SONS.

Aparelhos modernos estão ajudando deficientes auditivos a ouvir e a entender diálogos com maior clareza.

Ao contrário do que imaginamos, não são apenas os ouvidos os responsáveis por nossa audição. O cérebro tem um papel primordial, pois é ele que dá sentido aos sons e as informações que recebemos. As ondas sonoras captadas pelos ouvidos são enviadas para o cérebro, que realiza então, simultaneamente, quatro funções-chave: orientar, separar, focar e reconhecer os sons – vozes, instrumentos musicais e sirenes, por exemplo – para que tudo faça sentido.

“As vias que vão dos ouvidos até o cérebro têm a função de decodificar as mensagens para que o órgão central envie ao corpo as respostas necessárias, de fala, de um gesto ou de um movimento corporal, por exemplo”, explica Isabela Carvalho, fonoaudióloga da Telex Soluções Auditivas, que complementa: “No caso de pessoas com deficiência auditiva, essas mensagens chegam cortadas ao cérebro, ou as vezes nem chegam. Daí a importância da função desempenhada pelos aparelhos auditivos e pelo implante coclear, por exemplo, junto ao cérebro”, explica.

A tecnologia usada em aparelhos auditivos é a EarHearing, que  é uma abordagem de amplificação dos sons baseada no som que chega pelos ouvidos não levando em consideração os processos relacionados ao sistema auditivo central.  Este processo tem uma abordagem mais tradicional. Atualmente a novidade no mercado audiológico é a tecnologia BrainHearing™, desenvolvida pela Oticon e encontrada no Brasil, com exclusividade, nos aparelhos da Telex Soluções Auditivas. É graças a essa tecnologia que os usuários das soluções auditivas da Oticon entendem com mais clareza o que ouvem, pois ela ajuda o cérebro a dar sentido aos sons que chegam pelos ouvidos – o que chamamos de “ouvir com o cérebro”.

Para fornecer ao cérebro tudo o que ele necessita para dar sentido aos sons, a tecnologia BrainHearing™  dos aparelhos auditivos proporciona maior facilidade aos usuários, por meio de uma audição binaural mais natural. “Desse modo, o indivíduo pode ter uma noção exata de todos os sons do ambiente, reconhecer de onde esses sons estão vindo e com isso focar precisamente no som que ele quer ouvir, garantindo melhor clareza de seu interlocutor, por exemplo, e ignorando os outros sons ao redor”, explica a fonoaudióloga da Telex, que é especialista em audiologia.

Para obter uma clareza maior dos sons e maior segurança nas relações sociais é preciso que o deficiente auditivo use uma prótese com tecnologia BrainHearing™ nos dois ouvidos, possibilitando que os dois aparelhos se comuniquem, e mantendo assim os níveis sonoros bem naturais, o que é vital para que o cérebro se oriente e tenha suporte para separar os sons. Um exemplo disso são as situações em que há bastante barulho no ambiente, com muita conversação – como em uma festa, nas quais aparelhos com essa tecnologia oferecem muito mais conforto e facilidades ao deficiente auditivo.

A audição binaural utilizada na tecnologia BrainHearing™ atingiu 96% de satisfação entre os usuários de aparelhos auditivos, enquanto que entre os usuários da tecnologia EarHearing , o índice de satisfação é de 79%; um avanço significativo para a indústria audiológica.

Os aparelhos auditivos com tecnologia BrainHearing™ podem ser encontrados com exclusividade nas lojas da Telex Soluções Auditivas espalhadas por todo o país. Encontre uma unidade mais próxima: www.telexbr.com.br.

Telex Soluções Auditivas

Visite: O Brasil Sobre Rodas.